Ir para o conteúdo

#BlogueDoSouza

Tela cheia
15748214 575900959268090 1641143142 o

BlogueDoSouza

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.
Licenciado sob CC (by)

Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.


Tacla Duran irá depor em CPI da JBS nesta quinta-feira

29 de Novembro de 2017, 9:11, por BlogueDoSouza


Ex-advogado de uma das maiores construtoras do planeta, a Odebrecht, acusa advogado amigo de Sergio Moro de intermediar negociações paralelas com a força-tarefa da Lava Jato

O ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Duran vai apresentar nesta quinta-feira (30), em depoimento na CPI da JBS, fotos de mensagens que teria trocado com o advogado Carlos Zucolotto, amigo do juiz Sergio Moro e acusado de intermediar negociações paralelas com a força-tarefa da Operação Lava Jato.

Duran diz que as conversas com Zucolotto envolveram abrandamento de pena e diminuição da multa que seria paga em um acordo de delação premiada. Em troca, o advogado receberia dinheiro por caixa dois para “cuidar” das pessoas que o ajudariam na negociação. A condição seria Zucolotto não aparecer na “linha de frente”, diz Duran. “Revelou ter bons contatos na força-tarefa e poderia trabalhar nos bastidores”.

Zucolotto é ex-sócio da esposa de Moro e defensor do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da Lava Jato, em ação trabalhista que corre no Superior Tribunal da Justiça.

Moro saiu em defesa do advogado, que foi padrinho de seu casamento, e disse, por meio de nota, ser “lamentável que a palavra de um acusado foragido da Justiça brasileira seja utilizada para levantar suspeitas infundadas sobre a atuação da Justiça”.

Tacla Duran foi acusado de lavagem de dinheiro e de formação de organização criminosa pelo Ministério Público Federal. Ele tentou fazer delação premiada, mas as negociações fracassaram.

O depoimento de Tacla Duran na CPI é amanhã, quinta-feira, dia 30.

Leia também:
Damous e Pimenta entrevistam Tacla Duran. Pode sobrar para Sergio Moro

Com informações do NOCAUTE
BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



CUT e demais centrais convocam greve nacional contra reforma da Previdência e em defesa dos direitos

25 de Novembro de 2017, 20:08, por BlogueDoSouza

Brasil vai parar no dia 5 de dezembro e derrotar a reforma golpista

A CUT e demais centrais - Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB, Intersindical, CGTB e CSP-Conlutas – decidiram realizar, no dia 5 de dezembro, uma Greve Nacional em Defesa da Previdência e dos Direitos.

A nova proposta de desmonte da Previdência Social apresentada pelo governo do ilegítimo Michel Temer (PMDB-SP) e que deve ser votada no dia 6 de dezembro, é mais perversa que a anterior. E, ao contrário da propaganda do governo, não corta privilégios, como as altas aposentadorias dos parlamentares, ataca apenas a classe trabalhadora que terá de trabalhar mais, ganhar menos e, se quiser receber o valor integral da aposentadoria, contribuir durante 40 anos, sem ficar nenhum período desempregado.

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, o desmonte da Previdência agrava ainda mais a situação dos trabalhadores que já foram duramente atacados com o desmonte da CLT.
“A reforma Trabalhista legalizou o bico e muitos trabalhadores perderam os direitos e, em muitos casos, receberão menos do que um salário mínimo. Se já estava quase impossível contribuir para se aposentar, imagine com essa nova proposta de reforma da Previdência”, diz Vagner.

O secretário-Geral da CUT, Sérgio Nobre, lembra que a reforma Trabalhista pode ficar ainda pior, tendo em vista as mais de 800 emendas apresentadas à MP de Temer que altera a nova lei trabalhista aprovada este ano. “Imagine somar a essa tragédia a possibilidade de trabalhar a vida inteira e não se aposentar”.
É por isso que a greve nacional deve contar com o apoio, mobilização e participação de todos/as trabalhadores/as. “Todo brasileiro independentemente da categoria tem motivo de sobra para cruzar os braços e ir às ruas no dia 5 de dezembro. Todos sofremos com o desmonte da previdência”, argumenta Sérgio.
A partir da semana que vem, diz Sérgio, vamos realizar amplas mobilizações nas bases – assembleias, atos, debates e outras atividades – para alertar, informa e mobilizar a classe trabalhadora do País sobre a importância da participação na greve que é contra a reforma da Previdência Social e pelos direitos.
Da Central Única dos Trabalhadores

BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Franklin Martins apoia o 247: é preciso enfrentar a voz única da mídia

25 de Novembro de 2017, 18:34, por BlogueDoSouza


O jornalista Franklin Martins, que foi ministro do governo Lula e é uma das grandes referências no debate sobre a democratização da mídia, apoia a campanha de assinaturas solidárias do 247. "É preciso enfrentar os oligopólios da mídia, a voz única da mídia, e fortalecer os meios de comunicação democráticos, alternativos e independentes, como o portal 247", diz ele:

O Brasil e o povo brasileiro estão vivendo dias muito difíceis.

Ruptura do pacto democrático, um vale-tudo policial, ataques aos direitos do cidadão e aos direitos humanos, perseguição aos partidos políticos progressistas, retrocessos nas conquistas sociais, venda das riquezas nacionais a preço de banana.

Nosso povo e nosso país encontrarão os caminhos, estou seguro, para resistir e para vencer este momento tão difícil.

Mas, para isso, é preciso enfrentar os oligopólios da mídia, a voz única da mídia, e fortalecer os meios de comunicação democráticos, alternativos e independentes, como o portal 247, que está lançando agora uma campanha de assinaturas solidárias.

Se você puder, colabore com ela.

Veja o vídeo, faça sua assinatura solidária e ajude a financiar o Brasil 247 e a expansão da TV 247:

BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Dilma se solidariza a Kátia e diz que PMDB persegue quem é honesto

25 de Novembro de 2017, 11:48, por BlogueDoSouza


Presidente deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, diz que a expulsão da senadora Kátia Abreu do PMDB "é um jogo de cartas marcadas com que o grupo que se apossou do PMDB tenta perseguir os políticos sérios, honestos e progressistas que pertencem ao partido e lutam pela preservação de sua história"; Dilma foi defendida com garra pela parlamentar durante o golpe que levou o PMDB de Michel Temer ao poder e acabou sendo expulsa pela Comissão de Ética do partido por criticar o atual comandante do Planalto, que é investigado por corrupção; Dilma manifestou a Kátia "toda a solidariedade e o apoio que ela fez por merecer" ao se posicionar contra o golpe e os retrocessos desse governo

Brasil247 - A presidente deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, se manifestou nesta sexta-feira 24 em apoio e solidariedade à senadora Kátia Abreu (sem partido-TO), que foi expulsa do PMDB, partido que ainda mantém nos seus quadros políticos como Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, todos presos.

Para Dilma, a expulsão de Kátia Abreu "é um jogo de cartas marcadas com que o grupo que se apossou do PMDB tenta perseguir os políticos sérios, honestos e progressistas que pertencem ao partido e lutam pela preservação de sua história".

A presidente deposta lembrou como Kátia combateu o golpe parlamentar que a tirou do poder e como tem combatido os retrocessos do atual governo. A senadora foi expulsa, atendendo a um pedido apresentado por Geddel, por ter criticado Michel Temer, que é investigado por corrupção.

"A expulsão da senadora Kátia Abreu do PMDB é uma violência contra os seus eleitores do Tocantins e contra os brasileiros de todos os estados que a respeitam e admiram. A senadora Kátia Abreu se posicionou contra o impeachment fraudulento que derrubou o governo eleito e está lutando contra todos os retrocessos sociais e econômicos impostos pelo golpe", postou Dilma no Twitter.

"A senadora Kátia Abreu honrou o cargo de ministra da Agricultura, que exerceu no meu governo, valorizou a CNA, que presidiu por muito tempo, e merece o respeito de todos como enérgica defensora do Estado Democrático de Direito", escreveu ainda.

"Manifesto à senadora Kátia toda a solidariedade e o apoio que ela fez por merecer ao longo de sua história de vida. Todos os tocantinenses terão oportunidade de homenagear a sua competência, coragem e decência em 2018", concluiu Dilma.

Leia também:

GLEISE DESABAFA: ONDE HÁ UM ATO MEU DE CORRUPÇÃO?


A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) postou um vídeo na noite de ontem, em que desabafou contra a denúncia apresentada pela procuradora-geral Raquel Dodge. "Estou estarrecida, indignada. Não me deram esse dinheiro, não peguei esse dinheiro. Eu quero saber que vantagem eu dei a esse Paulo Roberto Costa? Peguem todos os meus projetos de lei, todos os meus atos como ministra da Casa Civil. O que a gente mais fazia era brigar. Como eu posso ser acusada de corrupção passiva se não há nenhum ato meu de corrupção?", questiona; Gleisi também atribuiu o fato de ter sido delatada pelo doleiro Alberto Youssef ao fato de seu advogado, Antonio Figueiredo Basto, ter relações com o PSDB; "Todo mundo no Paraná sabia disso"; confira o vídeo:



Leia ainda a nota do PT:

Acusações contra Gleisi são falsas e mostram perseguição ao PT

1) São totalmente falsas as acusações feitas contra a senadora Gleisi Hoffmann na Ação Penal que ela responde junto com o ex-ministro Paulo Bernardo.

2) O Ministério Público montou a denúncia com base exclusivamente em delações contraditórias de réus interessados em obter benefícios penais, sem apresentar nenhuma prova, o que é contra a lei.

3) A defesa demonstrou e até o Ministério Público reconheceu, no processo, que os delatores não foram capazes sequer de dizer como, quando e onde teriam sido realizados os supostos e inexistentes pagamentos.

4) As alegações finais da Procuradoria-Geral da República repetem os mesmos vícios da denúncia original, infundada e arbitrária.

5) O processo sem lastro montado contra a senadora e o ex-ministro será desmontado nas alegações finais da defesa ao STF.

6) A violência cometida contra a presidenta Nacional do PT mostra, mais uma vez, a perseguição contra o partido e suas lideranças, movida por setores do sistema judicial e da mídia.

7) O PT seguirá lutando pelas grandes causas do Brasil, pelo restabelecimento pleno do estado de direito e para que a justiça seja feita.
Comissão Executiva Nacional do PT
Com informações do Brasil 247
BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Governo se torna cúmplice do racismo no caso EBC

24 de Novembro de 2017, 10:01, por BlogueDoSouza


O governo brasileiro decidiu não se manifestar sobre o deboche racista cometido por Laerte Rimoli, presidente da EBC, empresa pública de comunicação, que tirou sarro, nas redes sociais, da atriz Taís Araújo; procurada pela reportagem do 247, a comunicação da Presidência da República, subordinada a Moreira Franco, não se manifestou – o que indica que nenhuma medida será tomada contra o agressor; ontem, num vídeo histórico, o ator Pedro Cardoso deixou uma transmissão ao vivo, num protesto contra o racismo da EBC e do governo brasileiro; ainda assim, Rimoli será processado, uma vez que o racismo é crime inafiançável

Brasil 247 – O governo brasileiro decidiu se tornar cúmplice do racismo, ao não se manifestar sobre o deboche cometido por Laerte Rimoli, presidente da EBC, empresa pública de comunicação, contra a a atriz Taís Araújo.

Numa palestra, Taís disse que temia que seus filhos viessem a ser alvo de racismo, porque, no Brasil, determinadas pessoas mudam de calçadas e fecham as janelas de seus carros, quando veem adolescentes negros. Desrespeitoso, Rimoli compartilhou vários memes de internet contra a atriz.

Procurada pela reportagem do 247, a comunicação da Presidência da República, subordinada a Moreira Franco, não se manifestou – o que indica que nenhuma medida será tomada contra o agressor.

Ontem, num vídeo histórico, o ator Pedro Cardoso deixou uma transmissão ao vivo, num protesto contra o racismo da EBC e do governo brasileiro.

Ainda assim, Rimoli, que chegou a se desculpar, será processado, uma vez que o racismo é crime inafiançável.

Para a jornalista Renata Mielli, coordenadora do FNDC, as postagens de Rimoli são graves porque racismo, no Brasil, é crime. "E se tornam mais graves ainda por incompatíveis com a função de um gestor de comunicação pública, que deveria zelar pelo fim de todas as formas de discriminação, pelo respeito à diversidade e aos direitos humanos", observa.

Pedro Cardoso sai do ar ao vivo em apoio a greve e contra o racismo na EBC:



O ator Pedro Cardoso se retirou ao vivo do programa Sem Censura, no qual era um dos entrevistados, em respeito aos grevistas da EBC e contra as manifestações racistas do presidente da empresa, Laerte Rimoli, que ironizou a atriz Taís Araújo com memes de deboche; "Eu não participo de programa com a empresa estando em greve. Eu não estou a par, mas eu acredito que provavelmente essas pessoas estão com razão", disse o ator; ele criticou ainda comentários "extremamente inapropriados" contra uma colega dele feitas pelo presidente da empresa, "que é uma empresa do povo brasileiro"; após discurso indignado, o ator se retirou.
BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Tags deste artigo: lei de meios homofobia portadores de necessidades especiais discriminação racial lei de acesso à informação reforma do judiciário reforma urbana auditoria cidadã projeto de lei da mídia democrática pne reforma agrária reforma tributária comissão da verdade reforma política marco civil da internet direitos humanos democratização da comunicação

Por trás do golpe

Este Impeachment é golpe!

Dilma Rousseff