Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Ação social de emergência dará carteira de trabalho a moradores da Muzema

23 de Abril de 2019, 14:32 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 19 vezes

O atendimento será na igreja que está recebendo donativos para os desabrigados e desalojados em função dos desabamentos.

Por Redação, com ACS  e ABr- de Rio de Janeiro

A Prefeitura do Rio de Janeiro vai realizar nesta quarta-feira, uma ação social de emergência na Muzema, onde dois prédios irregulares, construídos em loteamento clandestino, desabaram no último dia 12. Funcionários da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação (SMDEI) ajudarão moradores da comunidade e tirar carteira de trabalho.

A Prefeitura do Rio de Janeiro vai realizar nesta quarta-feira, uma ação social de emergência na Muzema

O atendimento será na igreja que está recebendo donativos para os desabrigados e desalojados em função dos desabamentos. A igreja fica na Estrada de Jacarepaguá, 465. O horário para que os moradores procurem o serviço é das 10h às 16h.

A SMDEI prestou o mesmo serviço na semanaa passada, e a repetição da ação foi anunciada em comunicado da Secretaria publicado na edição desta segunda, dia 22, do Diário Municipal do Município.

Garis do Rio suspendem greve

A direção da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), estatal responsável pela coleta do lixo na cidade do Rio de Janeiro, selou um acordo com os garis no início da noite de segunda para asuspensão da greve que havia começado hoje. Os funcionários retomaram as atividades nesta quarta-feira e deverão agendar uma assembleia ainda esta semana para avaliar uma nova proposta que deve ser apresentada pelo município.

– A prefeitura prometeu avaliar e apresentar, até quinta-feira, uma nova proposta de aumento salarial, acima dos 3,73% rejeitados pelos funcionários. Até lá, o sindicato mantém a categoria em estado de greve – informou o site do Sindicato dos Empregados de Empresas de Asseio e Conservação (Siemaco). A entidade disse que a Comlurb se comprometeu a abonar a falta dos grevistas nesta segunda-feira e que, além do reajuste, a negociação envolve também a implantação definitiva de um novo plano de carreira, cargos e salários.

Proposta

De acordo com a Comlurb, a proposta de reajuste de 3,73% nos salários repõe a inflação acumulada no ano e incide sobre todo o pacote de benefícios, que somam 20 itens, como auxílio-creche, vale-refeição e plano de saúde e odontológico. “A prefeitura reconhece a importância dos garis para a cidade do Rio e isso se reflete no fato de ser a única categoria que conta com reajuste salarial todos os anos, mesmo com as dificuldades financeiras que passa a atual administração municipal”, diz a estatal em nota.

A greve que teve início hoje foi decidida em uma assembleia na última quinta-feira . A categoria pede 10% de aumento. “Somos uma categoria tão importante para cidade e o prefeito apresentou proposta de 3,73% de aumento, enquanto outras empresas ganharam de 6% a 13%. A justificativa do prefeito é que não tem dinheiro pra pagar os trabalhadores”, disse mais cedo Bruno da Rosa, representante dos funcionários nas negociações.

Além do reajuste e da implantação do plano de carreira, cargos e salários, os trabalhadores defendem também que a extensão do auxílio-creche aos homens e do adicional de coleta a todos que realizam este trabalho e a inclusão de vigias e agentes de preparo de alimentos no adicional de insalubridade.

De acordo com a Comlurb, apesar da greve, os serviços de limpeza urbana continuaram sendo prestados em toda a cidade do Rio de Janeiro. A estatal obteve decisão favorável da Justiça determinando que os garis assegurassem um contingente mínimo de 60% do efetivo.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/acao-social-emergencia-carteira-trabalho-moradores-muzema/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias