Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Alckmin ainda não jogou a toalha e espera chegar ao 2º turno

14 de Setembro de 2018, 14:24 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 40 vezes

Apesar de falar em sinais de crescimento, Alckmin não tem conseguido sair do grupo de candidatos que brigam pelo segundo lugar na corrida presidencial. Enquanto Bolsonaro aparece com uma liderança folgada, quatro candidatos estão em empate técnico no segundo lugar: Alckmin, Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Haddad.

 

Por Redação – de São Paulo

 

Candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin disse a jornalistas, nesta sexta-feira, que sua campanha mostra sinais de crescimento. Ele sublinhou que ninguém pode se sentir já garantido no segundo turno, uma vez que o pleito deste ano está embolado e será decidido na reta final.

Alckmin, se não ganhar as eleições, vai perder o foro privilegiado e precisará responder a processos na JustiçaAlckmin, se não ganhar as eleições, vai perder o foro privilegiado e precisará responder a processos na Justiça

— Está claro que está embolado o segundo lugar, mas nós estamos crescendo e com rejeição caindo. Vou conquistar o eleitor com mensagens fortes sobre recuperação de emprego, dizendo que não tem caminho sem reformas. Temos hoje um populismo de esquerda e um de direita — criticou, ao se referir aos adversários Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Apesar de falar em sinais de crescimento, Alckmin não tem conseguido sair do grupo de candidatos que brigam pelo segundo lugar na corrida presidencial. Enquanto Bolsonaro aparece com uma liderança folgada, quatro candidatos estão em empate técnico no segundo lugar: Alckmin, Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Haddad.

Rejeição

Alckmin, que tem praticamente metade de todo o tempo do programa eleitoral no rádio e na TV, aposta nessa vantagem e no histórico de que muitos eleitores deixam para escolher seu candidato em cima da hora.

— Ninguém está garantido no segundo turno, nem o Bolsonaro. As últimas eleições foram decididas nos últimos 15 e até sete dias… tem gente que muda até no dia… acho que está totalmente aberto. O eleitor medita, reflete, ouve sabatinas e decide o voto — disse Alckmin em sabatina promovida por propriedades cruzadas das Organizações Globo.

O tucano reiterou que votar em Bolsonaro pode acabar por favorecer o PT nas eleições presidenciais. Ele argumenta que o candidato neofascista tem um nível de rejeição alto e com grandes chances de perder no segundo turno para os principais candidatos, inclusive o do PT.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/alckmin-toalha-espera-segundo-turno/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias