Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Arábia Saudita permite buscas em consulado em que jornalista desapareceu na Turquia

9 de Outubro de 2018, 10:48 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 16 vezes

As autoridades sauditas rejeitaram qualquer responsabilidade pelo desaparecimento Khashoggi, mas o governo turco confirmou que consta a entrada, mas não a saída do jornalista do edifício diplomático.

Por Redação, com EFE – de Istambul

A Arábia Saudita deu sinal verde para que as autoridades da Turquia realizem diligências no consulado do reino wahhabita em Istambul, onde o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi visto pela última vez na semana passada, anunciou nesta terça-feira o Ministério de Relações Exteriores de Turquia em comunicado.

Arábia Saudita permite buscas em consulado em que jornalista desapareceu na Turquia

– As autoridades sauditas disseram que estão abertas à cooperação e que serão permitidas as buscas no consulado geral (em Istambul) – diz a nota publicada no site do ministério turco.

O comunicado do ministério turco lembra que, segundo a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas, o consulado é extraterritorial e inviolável, mas que pode ser alvo de buscas sempre que houver autorização do responsável pela missão diplomática, como acontece agora.

– Serão feitas diligências dentro das investigações (do desaparecimento de Khashoggi) – concluiu o ministério turco na nota.

Na segunda-feira veio à tona a informação de que o governo turco tinha convocado no domingo o embaixador saudita em Ancara, Walid bin Abdulkarim al Khereiji, para solicitar permissão para inspecionar o consulado em Istambul.

Khashoggi, um jornalista saudita de 59 anos crítico com a monarquia de seu país, entrou na terça-feira, 2 de outubro, no consulado do reino sunita em Istambul para recolher alguns documentos necessários para poder realizar seu casamento com sua noiva turca.

Desde então, ninguém o voltou a vê-lo, segundo confirmaram dois funcionários do alto escalão do governo turco.

As autoridades sauditas rejeitaram qualquer responsabilidade pelo desaparecimento Khashoggi, mas o governo turco confirmou que consta a entrada, mas não a saída do jornalista do edifício diplomático.

Erdogan

Na segunda mesmo, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, exigiu que as autoridades sauditas “comprovassem com imagens” das câmeras de segurança instaladas no edifício que Khashoggi efetivamente deixou o consulado, como alega o governo saudita.

Amigos próximos do jornalista desaparecido garantem que Khashoggi foi assassinado no consulado, mas o governo turco não comentou até agora esta possibilidade.

Os Estados Unidos pediram à Arábia Saudita que apoie uma investigação “exaustiva” e “transparente” para esclarecer o paradeiro do jornalista, segundo disse o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, em um comunicado divulgado hoje.

– Altos funcionários do Departamento de Estado (de Estados Unidos) falaram sobre este tema com o reino saudita através de canais diplomáticos – assinalou Pompeo.

O presidente dos EUA, Donald Trump, também se mostrou “preocupado com” o caso.

– Estou preocupado com isso (o desaparecimento de Khashoggi). Não gosto de ouvir sobre isso e espero que se resolva. Neste momento, ninguém sabe nada e há algumas histórias muito ruins. Isso não me agrada – disse Trump aos jornalistas ao retornar a Washington após uma visita a Orlando, na Flórida.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/arabia-saudita-consulado-jornalista-desapareceu-turquia/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias