Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Bolívia repete com Battisti o que fez com Guevara

13 de Janeiro de 2019, 21:20 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 35 vezes

Nesta altura, Cesare Battisti está a caminho de Roma, extraditado por ordem do presidente Evo Morales, da Bolívia. Não há só heróis na esquerda, O que se pode pensar de um pretenso presidente de esquerda que entrega um suspeito de crimes mas inocente, a um governo italiano de extrema-direita? Um presidente pretensamente de esquerda que provoca euforia num governo brasileiro de extrema direita? Não há só heróis na esquerda, há também os que traem para fazer conchavos, tirar proveito, e que merecem o nosso repúdio.

O ex-militante Cesare Battisti foi preso em Santa Cruz, na Bolívia, por policiais brasileiros e italianos da Interpol. São 37 anos de fuga que registram mais uma prisão, embora Battisti não seja o autor dos assassinatos que lhe colocaram nas costas e pelos quais é perseguido. Agora a pergunta é – o presidente da Bolívia, bolivariano que acaba de retornar da posse de Maduro e que pretende processar o Brasil por ofensas que enquadram o Brasil como Estado racista, vai entregar Cesare Battisti aos italianos, justamente agora com um governo de extrema-direita como o Brasil?  Vai repetir a covardia de René Barrientos que perseguiu Guevara e Regis Debray? Nota do Editor.

Por Celso Lungaretti, de Sao Paulo:

Bolívia vai repetir o que fez com Guevara e Regis Debray?

Quando acontece um episódio como a prisão de Cesare Battisti na Bolívia, toneladas de wishful thinking são acrescentadas ao noticiário, motivo pelo qual é arriscadíssimo tirar conclusões sobre o que a imprensa burguesa trombeteia, dando urros de vitória.

Quando acontece um episódio como a prisão de Cesare Battisti na Bolívia, toneladas de wishful thinking são acrescentadas ao noticiário, motivo pelo qual é arriscadíssimo tirar conclusões sobre o que a imprensa burguesa trombeteia, dando urros de vitória.

Pode ser tudo tão falso quanto as mentiras de campanha do Bolsonaro e a facada mandrake que nenhum veículo de primeira linha do Brasil até agora ousou investigar a fundo.

Mas, alguns paralelos históricos me ocorrem:
— o Supremo Tribunal Federal foi abjeto e infame em 1936, ao aprovar a entrega de Olga Benário aos nazistas e, consequentemente, à morte;

— Getúlio Vargas foi abjeto e infame ao acumpliciar-se com tal assassinato, quando lhe coube dar a palavra final;

…e não menos abjeto e infame Barrientos.

— o STF foi abjeto e infame em 2009, ao aprovar a entrega de Cesare Battisti aos neofascistas de Berlusconi, fingindo ignorar que se tratava de um perseguido político condenado no arremedo de julgamento italiano que fora encenado em meio à histeria provocada pela morte de Aldo Moro;

Cabe a Evo Morales provar que se mira no exemplo de Che…

— Lula salvou a honra brasileira e a honra do Supremo ao não repetir a abjeção e infâmia que vitimaram Olga;

— infelizmente, as lições do passado de nada serviram e o STF acaba de criar uma novidade no Direito, as decisões condicionadas a quem vença as eleições (antes de a extrema-direita conquistar suavitória de Pirro em urnas emasculadas por mentiras mais do que suficientes para obrigarem à anulação do pleito, respeitaram-se os muitos preceitos legais que impediam a entrega de Cesare e lhe garantiam a condição definitiva de residente legal no Brasil, depois a legalidade foi mandada às favas, juntamento com todos os escrúpulos de consciência);

— agora caberá a Evo Morales decidir se respalda o ato de coragem de Lula em 2010 ou se repete a abjeção e a infâmia de René Barrientos, que em 1967 abriu o território boliviano para a caçada e execução de Che Guevara, sob o comando de oficiais estadunidenses.

Espero que Evo tenha o brio de um Touro Sentado e dê aos Generais Custers da atualidade o tratamento que eles merecem!

Celso Lungaretti, jornalista e escritor, foi resistente à ditadura militar ainda secundarista e participou da Vanguarda Popular Revolucionária. Preso e processado, escreveu o livro Náufrago da Utopia (Geração Editorial). Tem um ativo blog com esse mesmo título.

Direto da Redação é um fórum de debates editado pelo jornalista Rui Martins.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/bolivia-vai-repetir-com-battisti-o-que-fez-com-guevara/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias