Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Dólar cai, em dia de realização de lucros na Bolsa paulista

9 de Outubro de 2018, 16:21 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 25 vezes

A preferência do mercado financeiro por Bolsonaro é apoiada no seu coordenador econômico, o economista liberal Paulo Guedes, e a expectativa é de que eles imponham uma agenda de reformas, entre elas a da Previdência, corte de gastos e ajuste fiscal.

 

Por Redação – de São Paulo

 

O dólar recuava nesta terça-feira e operava abaixo de 3,75 reais, com os investidores ainda ecoando os resultados do primeiro turno das eleições, no domingo, que deram força às apostas de um presidente mais comprometido com as reformas. Às 10h38, o dólar recuava 0,50%, a R$ 3,7475 na venda, depois de chegar a abrir em alta. O dólar futuro tinha baixa nesta sessão de 0,75%.

Os investidores fecharam a semana decepcionados com o desempenho da BovespaOs investidores aproveitaram o dia para realizar lucros na Bovespa

Na véspera, a moeda terminou em baixa de 2,35%, a R$ 3,7662, acumulando no mês até a segunda-feira queda de 6,71%.

— O otimismo doméstico está se sobrepondo ao exterior. É muito recente o resultado de domingo — disse o operador da H.Commcor Corretora Cleber Alessie Machado, acrescentando que o fato de o dólar ter fechado longe das mínimas na véspera favorece o movimento nesta sessão.

Previdência

No domingo, o primeiro turno das eleições terminou com Jair Bolsonaro (PSL) com cerca de 46% dos votos e Fernando Haddad (PT), que vai disputar com ele o segundo turno, com pouco mais de 29%. Além disso, o partido de Bolsonaro terminou com a segunda maior bancada na Câmara dos Deputados.

A preferência do mercado financeiro por Bolsonaro é apoiada no seu coordenador econômico, o economista liberal Paulo Guedes, e a expectativa é de que eles imponham uma agenda de reformas, entre elas a da Previdência, corte de gastos e ajuste fiscal.

— Embora Bolsonaro tenha uma realidade que o coloca muito próximo de ser o vitorioso no próximo dia 28, o mercado deve reagir a quaisquer sinalizações de um segundo turno ‘dividido’, o que acaba por alimentar expectativas com o Datafolha desta quarta-feira — acrescentou Alessie Machado, citando a primeira pesquisa após o primeiro turno.

Leilão

No exterior, o dólar sobe ante a cesta de moedas e também ante divisas de países emergentes, como o peso chileno. Os investidores estão preocupados com o orçamento italiano e ainda repercutem o corte das previsões de crescimento global feita pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), inclusive para o Brasil, em 2018 e 2019.

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 7,7 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de novembro, no total de US$ 8,027 bilhões. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

Ainda nesta terça-feira, o Ibovespa mostrava indefinição, após ganhos expressivos na véspera, tendo como pano de fundo um cenário externo relativamente desfavorável e um movimento de realização de lucros, enquanto agentes financeiros aguardam novidades no cenário eleitoral no país.

Lucros

Às 11h09, o índice de referência do mercado acionário brasileiro caía 0,16%, a 85.944,76 pontos. O volume financeiro somava R$ 2,77 bilhões. Na segunda-feira, o Ibovespa encerrou com ganho de 4,6%, a 86.083,91 pontos – maior alta percentual diária desde 17 de março de 2016.

Profissionais da área de renda variável veem manutenção do ânimo com a percepção de que Jair Bolsonaro, do PSL, saiu do primeiro turno da eleição presidencial como favorito para o segundo turno, mas não descartam volatilidade até o próximo dia 28, quando o novo presidente do país será conhecido.

— A equipe de Bolsonaro deve tentar trazer uma agenda econômica positiva e propositiva. Ao longo do tempo, contudo, algum tipo de ruído e volatilidade pode ocorrer, seja por pesquisa eleitoral, seja pelo cenário externo. A longo-prazo, os desafios para a implementação da agenda de reformas no país deverão ser gigantescos — afirmou um gestor de uma administradora de recursos no Rio de Janeiro.

No exterior, Wall Street abriu sem uma tendência única, com o S&P 500 cedendo 0,2%, depois que o Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou suas previsões de crescimento global, culpando diretamente a guerra comercial entre EUA e China.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/dolar-cai-dia-realizacao-lucros-bolsa-paulista/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias