Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Estudo detecta pela primeira vez em que resulta colisão de três buracos negros

15 de Janeiro de 2021, 13:54 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 12 vezes

Com a ajuda do Observatório de Raios X Chandra, da NASA, e vários outros telescópios, cientistas descobriram que após colisões entre três buracos negros, evento que ainda foi pouco estudado, eles começam a crescer muito rapidamente. Os resultados serão publicados na revista científica The Astrophysical Journal.

Por Redação, com Sputnik – de Washington

Um novo estudo da agência espacial norte-americana NASA revela novas informações sobre o que acontece após colisões entre três buracos negros supermassivos.

Novo estudo da NASA, revela novas informações sobre quantos buracos negros permanecem após esses esmagamentos galácticosNovo estudo da NASA, revela novas informações sobre quantos buracos negros permanecem após esses esmagamentos galácticos

Com a ajuda do Observatório de Raios X Chandra, da NASA, e vários outros telescópios, cientistas descobriram que após colisões entre três buracos negros, evento que ainda foi pouco estudado, eles começam a crescer muito rapidamente. Os resultados serão publicados na revista científica The Astrophysical Journal.

– Houve muitos estudos sobre o que acontece com buracos negros supermassivos quando duas galáxias se fundem (…). O nosso é um dos primeiros a olhar sistematicamente o que acontece aos buracos negros quando três galáxias se juntam – explica em comunicado Adi Foord, principal autora do estudo.

Os cientistas analisaram sete diferentes fusões de galáxias triplas. Esses eventos ocorreram entre 370 milhões e um bilhão de anos-luz da Terra. Os resultados foram ligeiramente diferentes.

Galáxias colidem

Quando três galáxias colidem, o que acontece com os núcleos dos buracos negros? Novo estudo usando o Observatório de Raios X Chandra, da NASA, revela novas informações sobre quantos buracos negros permanecem após esses esmagamentos galácticos.

Em uma das fusões foi registrado um único buraco negro supermassivo em crescimento. Quatro tinham buracos negros supermassivos de crescimento duplo. Outro assinalou um buraco negro supermassivo de crescimento triplo. Por fim, um dos sistemas não produziu nenhum resultado porque nenhum raio X foi detectado em qualquer buraco negro supermassivo.

Os pesquisadores afirmam que esses resultados são importantes, pois podem lançar alguma luz sobre como os buracos negros crescem nas galáxias que habitam e podem ajudar a entender melhor as ondas gravitacionais. A equipe quer agora avaliar se os múltiplos buracos negros supermassivos podem se aproximar tão próximos uns dos outros que causem ondulações no espaço-tempo, uma vez que a energia liberada durante as ondas gravitacionais deve fazer com que os buracos negros também se fundam.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/estudo-detecta-primeira-vez-resulta-colisao-tres-buracos-negros/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias