Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Ex-técnico da seleção italiana assume comando do Chievo

11 de Outubro de 2018, 11:23 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 20 vezes

O time informou em comunicado nesta quarta-feira que deu ao técnico de 70 anos seu primeiro cargo desde a derrota para a Suécia em repescagem das eliminatórias da Copa do Mundo em novembro, que chocou o futebol italiano.

Por Redação, com Reuters – de Milão/Moscou

O técnico Gian Piero Ventura, que esteve no comando da seleção italiana no fracasso para classificação à Copa do Mundo do ano passado, foi apresentado pelo Chievo, lanterna da Liga Italiana.

Gian Piero Ventura em jogo da Itália contra a Suécia

O time informou em comunicado nesta quarta-feira que deu ao técnico de 70 anos seu primeiro cargo desde a derrota para a Suécia em repescagem das eliminatórias da Copa do Mundo em novembro, que chocou o futebol italiano.

Ele irá substituir Lorenzo D’Anna, demitido na terça-feira. O Chievo está sem vencer há oito jogos e é lanterna na tabela, com menos um ponto, após ter perdido três por irregularidades contábeis.

Ventura treinou 17 clubes anteriormente em sua carreira, frequentemente nas divisões inferiores.

Salvo uma temporada no Napoli, que estava na terceira divisão na época, ele nunca trabalhou com qualquer um dos grandes clubes, como Inter de Milão, Milan, Roma ou Juventus.

Entre os clubes que treinou estão Sampdoria, Lecce, Cagliari, Venezia, Pisa, Bari, Verona, Messina, Udinese e Spezia. Ele nunca venceu a Liga Italiana ou a Copa da Itália, embora tenha levado o Lecce ao título da terceira divisão em 1996.

No entanto, ele ganhou amplo respeito após uma passagem de cinco anos no Torino, quando tirou o time da segunda divisão e conquistou uma série de bons resultados, deixando o clube na parte de cima da tabela da Liga Italiana.

A ausência da Itália na Copa do Mundo deste ano, na Rússia, representou a primeira vez que a seleção ficou fora do torneio em 60 anos.

Jogadores da Rússia são detidos

A polícia da Rússia disse na quarta-feira que iniciou uma investigação criminal e deteve os jogadores da seleção Alexander Kokorin e Pavel Mamayev, que são acusados de terem realizado ataques violentos no centro de Moscou.

Os ataques, supostamente cometidos por Kokorin, atacante do Zenit São Petersburgo, e Mamayev, meio-campista do Krasnodar, na segunda-feira foram capturados por câmeras e provocaram uma revolta generalizada entre os russos, além de uma reação do Kremlin.

As imagens, que circularam amplamente na mídia do país, mostram um homem sendo chutado e esmurrado na rua por um grupo que pessoas que supostamente incluiu os dois esportistas e outro incidente no qual dois servidores públicos parecem ser agredidos em um café.

Até agora Mamayev e Kokorin não quiseram comentar o assunto.

Os dois foram convocados pela polícia para prestar depoimento nesta quarta-feira e informados de que, se não comparecessem, mandatos de busca de âmbito nacional seriam emitidos.

A polícia disse que ambos compareceram e foram detidos por acusações de vandalismo, que levam a uma sentença máxima de sete anos de prisão. A polícia não comentou a duração da detenção.

Kokorin foi escalado 48 vezes pela Rússia, mas perdeu a Copa do Mundo deste ano devido a uma lesão no joelho. Mamayev defendeu a seleção 15 vezes.

– Rejeitamos absolutamente as ações dos envolvidos, isso causou revolta em nosso clube e estamos esperando uma avaliação legal das autoridades relevantes, mas de um ponto de vista pessoal, tal comportamento é verdadeiramente chocante – disse o Zenit.

O Krasnodar repudiou o comportamento de Mamayev e disse que está estudando maneiras de encerrar seu contrato.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/ex-tecnico-selecao-italiana-comando-chievo/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias