Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

ONU para palestinos reage a corte de fundos dos EUA

17 de Janeiro de 2018, 14:47 , por Jornal Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 28 vezes

Após Washington congelar metade da verba destinada à UNRWA em janeiro, órgão anuncia campanha de arrecadação para garantir assistência a milhões de refugiados palestinos

Por Redação, com DW – de Bruxelas:

A Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA) anunciou nesta quarta-feira o lançamento de uma campanha de arrecadação de fundos para cobrir a lacuna deixada por um corte na contribuição dos Estados Unidos.

Palestinos recebem farinha de trigo em ação de distribuição da UNRWA na cidade de Gaza

Washington afirmou nesta terça-feira que congelou US$ 65 milhões dos US$ 125 milhões que deveria repassar à UNRWA em janeiro. Os EUA, que em 2016 foram os maiores doadores da organização, com US$ 335 milhões – disseram que reformas devem ser realizadas, sem especificar quais são.

– Esta redução na contribuição ameaça uma das iniciativas de desenvolvimento humano mais bem-sucedidas e inovadoras do Oriente Médio – disse o comissário-geral da UNRWA, Pierre Krähenbühl.

Segundo ele, a agência da ONU está diante da mais dramática crise financeira de sua história. O comissário-geral afirmou que apelará a outros países doadores da UNRWA; por fundos para conseguir manter as escolas e clínicas médicas para refugiados em funcionamento.

– Está em jogo o acesso de 525 mil meninos e meninas a 700 escolas da UNRWA; e o seu futuro. Estão em jogo a dignidade e a segurança de milhões de refugiados palestinos que necessitam de assistência alimentar de emergência; e outros tipos de apoio na Jordânia, no Líbano, na Síria, na Cisjordânia e na Faixa de Gaza – disse.

Mais instabilidade para o Oriente Médio

Krähenbühl acrescentou que, num momento em que o Oriente Médio “enfrenta múltiplos riscos e ameaças; especialmente o de uma maior radicalização”; o corte na contribuição do maior doador da agência pode elevar a instabilidade na região.

Já irritados com a recente decisão do presidente norte-americano de reconhecer Jerusalém como capital de Israel; os palestinos criticaram o corte nos fundos de Washington. A manobra pode piorar a situação na Faixa de Gaza; onde a maioria dos 2 milhões de habitantes depende da ajuda da UNRWA.

No início de janeiro, Trump afirmou via Twitter que os EUA dão aos palestinos “centenas de milhões de dólares por ano e não recebem nenhuma apreciação ou respeito”.

– Com os palestinos não querendo mais discutir a paz, por que deveríamos fazer esses amplos pagamentos a eles no futuro? – questionou em seguida.

Washington não vinculou o corte de fundos aos tuítes do presidente, mas justificaram a decisão afirmando que os EUA são os maiores doadores da UNRWA há décadas. Inicialmente, Trump queria cortar completamente a contribuição norte-americana, mas críticos argumentaram que isso poderia desestabilizar ainda mais o Oriente Médio, segundo uma fonte do governo norte-americano.

A agência da ONU para refugiados palestinos foi criada na Assembleia Geral da ONU de 1949; após centenas de milhares de palestinos fugirem ou serem expulsos de suas casas na guerra de 1948, na sequência da criação de Israel. A UNRWA afirma que atualmente presta assistência a 5 milhões de refugiados palestinos no Oriente Médio.

O post ONU para palestinos reage a corte de fundos dos EUA apareceu primeiro em Jornal Correio do Brasil.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/onu-para-palestinos-reage-corte-de-fundos-dos-eua/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias