Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Troca de tiros entre policiais e criminosos deixa feridos na Rocinha

23 de Outubro de 2017, 11:16 , por Jornal Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 13 vezes

Um terceiro homem também foi baleado no confronto. De acordo com a Polícia Militar, ele estava envolvido no tiroteio que vitimou os dois policiais

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

Uma troca de tiros entre policiais e criminosos armados deixou três feridos na manhã desta segunda-feira na comunidade da Rocinha, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Entre os feridos, estão dois policiais militares do Batalhão de Choque.

Uma troca de tiros entre policiais e criminosos armados deixou três feridos na manhã desta segunda-feira na comunidade da Rocinha

Segundo informações do Batalhão de Choque, divulgadas pela assessoria de imprensa da Polícia Militar, os policiais patrulhavam as localidades 199 e Rua 1, quando entraram em confronto com os criminosos.

Um terceiro homem também foi baleado no confronto. De acordo com a Polícia Militar, ele estava envolvido no tiroteio que vitimou os dois policiais. Os três foram encaminhados para o Hospital Municipal Miguel Couto, que fica próximo à Rocinha.

Turista é morta

Uma turista espanhola morreu nesta manhã ao ser atingida por tiros disparados por policiais militares na Rocinha. Segundo a Polícia Militar, ela estava em um carro de transporte de turistas que furou um bloqueio policial no Largo do Boiadeiro, por volta das 10h30, e foi, por isso, alvejado pelos agentes.

Segundo a Polícia Militar, a mulher foi levada para o Hospital Municipal Miguel Couto, mas não resistiu aos ferimentos. A Corregedoria da Polícia Militar está apurando o caso.

Mais cedo, por volta das 9h30, dois policiais militares do Batalhão de Choque ficaram feridos durante um tiroteio com criminosos na comunidade. Um homem, que, segundo a Polícia Militar, estava envolvido na troca de tiros também ficou ferido. Os três foram levados para o Miguel Couto.

Traficante Nem

O juiz da Vara de Execuções Penais (VEP) do Rio de Janeiro Rafael Estrela renovou, por mais 360 dias, o prazo de permanência de Antônio Francisco Bonfim Lopes, conhecido como Nem, na penitenciária federal de Porto Velho, em Rondônia.

Nem, que cumpre pena em unidade federal desde novembro de 2011, é apontado como um dos envolvidos na disputa pelo controle dos pontos de venda de drogas na Rocinha, na Zona Sul da cidade.

O magistrado acolheu um pedido da Secretaria Estadual de Segurança do Rio, cujo relatório de inteligência apontou para o risco de aumento dos confrontos armados na cidade. O documento da Secretaria de Segurança cita como exemplo os confrontos armados entre grupos rivais na Rocinha, que ocorrem há um mês.

O juiz também decidiu prorrogar por mais 360 dias a permanência de Eliseu Felício de Souza; conhecido como Zeu, no presídio federal de Mossoró (RN). Ele foi condenado a 23 anos de prisão pela morte do jornalista Tim Lopes; em junho de 2002, no Complexo do Alemão. Zeu cumpre pena em penitenciárias federais desde dezembro de 2010.

Comandante da UPP

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu manter a prisão preventiva do comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Caju, major Alexandre Silva Frugoni de Souza.

O oficial e mais três policiais militares foram presos no último dia 11; depois que a Corregedoria da Polícia Militar encontrou armas ilegais; drogas e munição nos armários da base da UPP e no gabinete do comandante.

A decisão do juiz Marco Couto foi tomada na segunda-feira depois de uma audiência de custódia. A justificativa do magistrado é que a prisão é necessária para garantir a ordem pública. O major responderá à ação penal pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

Ainda de acordo com o magistrado, o comandante da UPP do Caju, que fica na zona portuária da cidade do Rio de Janeiro; é inadmissível a conduta do oficial; cuja função serve de “farol para iluminar as condutas de seus subordinados”.

Roubo de carga

O secretário de Segurança Roberto Sá, disse na semana passada que o roubo de cargas caiu 24% em setembro, na região metropolitana do Rio; quando foram registrados 676 casos, em relação a setembro de 2016, quando ocorreram 892 casos.

Esse é o quarto mês consecutivo de queda, “desde maio quando começamos a operação; esse indicador vem demonstrando uma tendência de queda”, avaliou o secretário. O anúncio foi feito no Centro Integrado de Comando e Controle, na Cidade Nova; após uma reunião com o grupo integrado de enfrentamento a roubo de cargas.

Roberto Sá disse que esta é uma redução expressiva, mas que ainda está num patamar indesejável pelas forças de segurança do Estado. “Mas mostra que estamos no caminho certo. Nós criamos um programa chamado Carga Segura; que conta com apoio imprescindível do governo federal. Estamos ocupando desde maio com a Polícia Rodoviária Federal; e a Força Nacional de Segurança as áreas em que esse indicador era mais expressivo. Há quatro meses que esse indicador vem caindo e pela primeira vez foi menor do que o mesmo mês do ano passado”.

O secretário de Segurança disse que foram tomadas medidas importantes nos últimos meses no combate ao roubo de cargas e que houve uma mudança na mancha criminal, antes concentrada nos morros do Chapadão e da Pedreira, na zona norte, devido à proximidade com a Via Dutra e a Rio-Juiz de Fora, mas que hoje está espalhada por outras favelas, como o Complexo da Maré, na Zona Norte e a Vila Kennedy, na zona oeste, que ficam próximas à Avenida Brasil, principal ligação da região portuária com a Zona Oeste do Rio, numa extensão de 54 quilômetros.

O post Troca de tiros entre policiais e criminosos deixa feridos na Rocinha apareceu primeiro em Jornal Correio do Brasil.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/troca-de-tiros-entre-policiais-e-criminosos-deixa-feridos-na-rocinha/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias