Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

WhatsApp age mais rápido que TSE e bloqueia esquema de Bolsonaro

19 de Outubro de 2018, 15:16 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 53 vezes

O WhatsApp detectou um movimento anormal da conta de Bolsonaro, a partir de várias reclamações de pessoas que estariam recebendo spam daquele número de telefone celular.

 

Por Redação – de São Paulo

 

O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do candidato neofascista Jair Bolsonaro (PSL), afirmou em sua conta no Twitter nesta sexta-feira que teve sua conta do WhatsApp banida da plataforma, após a denúncia de crime eleitoral.

Cópia da tela do telefone de Flávio BolsonaroCópia da tela do telefone de Flávio Bolsonaro

“A perseguição não tem limites! Meu WhatsApp, com milhares de grupos, foi banido do nada, sem nenhuma explicação! Exijo uma resposta oficial da plataforma”, escreveu o filho de Bolsonaro, na rede social.

Agências

A conta do senador eleito, na realidade, foi banida já há alguns dias. A empresa detectou um movimento anormal da conta, a partir de várias reclamações de pessoas que estariam recebendo spam daquele número de telefone celular. A conta da presidenta deposta Dilma Rousseff (PT) também foi banida pelo mesmo motivo, na semana passada.

Anteriormente, o WhatsApp enviou uma notificação extrajudicial para as agências Quickmobile, Yacows, Croc services e SMS Market, na qual determinava a interrupção imediata do envio de mensagens em massa; e que parassem de utilizar números de celulares obtidos pela internet, que as empresas usavam para aumentar o alcance dos grupos na rede social. A empresa também baniu as contas do WhatsApp associadas a essas agências.

Banido

Flávio Bolsonaro foi eleito, no Rio de Janeiro, para o SenadoFlávio Bolsonaro foi eleito, no Rio de Janeiro, para o Senado

Reportagem publicada por um dos diários conservadores paulistanos, na véspera revelou que empresas pagaram por uma campanha de mensagens anti-PT com pacotes de disparos em massa. O custo de apenas um dos vários contratos fechados com as agências era superior a R$ 12 milhões, segundo apurou a reportagem.

“A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação eleitoral, e não declarada”, lembra a matéria.

Por telefone, falando a jornalistas nesta manhã, o senador eleito afirmou que o telefone que teve o WhatsApp bloqueado é pessoal e “nada tem a ver com uso por empresas”.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/whatsapp-mais-rapido-tse-bloqueia-esquema-bolsonaro/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias