Ir para o conteúdo

Correio do Brasil

Voltar a CdB
Tela cheia Sugerir um artigo

Xi Jinping trabalha na fase definitiva para o fim da pobreza absoluta entre chineses

19 de Abril de 2019, 20:17 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 21 vezes

Desde o 18º Congresso Nacional do PCC realizado no fim de 2012, a China vem fazendo progresso incrível no combate à pobreza. O número dos moradores rurais abaixo da atual linha da pobreza caiu de 98,99 milhões em 2012 para 16,6 milhões em 2018.

 

Por Redação, com agências internacionais – de Chongqing, China

 

Eliminar a pobreza absoluta na China tem sido uma aspiração do Partido Comunista da China (PCC) ao longo de sua história de 98 anos e uma meta para a República Popular da China, de 70 anos, e os 40 anos da reforma e abertura.

Secretário-geral do Partido Comunista Chinês, o presidente Xi Jinping conversa com os últimos chineses que vivem na linha da pobreza, em uma região carente da ChinaSecretário-geral do Partido Comunista Chinês, o presidente Xi Jinping conversa com os últimos chineses que vivem na linha da pobreza, em uma região carente da China

“É uma grande preocupação para Xi Jinping, secretário-geral do Comitê Central do PCC. Durante uma viagem de inspeção ao Município de Chongqing, no sudoeste da China, ele prometeu lidar com este assunto como ‘um martelo batendo em um prego”, relata a agência chinesa de notícias Xinhua.

Desde o 18º Congresso Nacional do PCC realizado no fim de 2012, a China vem fazendo progresso incrível no combate à pobreza. O número dos moradores rurais abaixo da atual linha da pobreza caiu de 98,99 milhões em 2012 para 16,6 milhões em 2018.

— A batalha contra a pobreza entrou em uma fase decisiva e crucial. Devemos avançar com nossa força total e a mais forte determinação e jamais pararemos até assegurar uma vitória completa — afirmou o líder comunista.

Linha da pobreza

Quando Xi visitou a casa de Ma Peiqing, um morador do vilarejo de Huaxi, localizado no interior das montanhas de Chongqing, eram 18h de segunda-feira. Depois de voar de Beijing, pela manhã, para Chongqing, ele levou outras três horas, primeiro de trem e depois por estradas, para chegar a Huaxi, lar para 85 famílias e 302 aldeãos que eram registrados como vivendo abaixo da atual linha da pobreza. Hoje, apenas oito famílias e 19 aldeãos permanecem na lista.

Huaxi é um caso típico das regiões carentes da China. As necessidades básicas de alimentos e roupa foram atendidas, mas são necessários mais esforços para a educação compulsória, serviços médicos básicos e moradia segura.

— Eu fui diagnosticado com câncer de nasofaringe em 2017. Cerca de 80 mil yuans (US$ 11.900) de minhas despesas médicas foram reembolsados pelo seguro saúde. Foi realmente uma ajuda oportuna — disse Zhang Jianfeng, um aldeão carente.

Segundo o presidente chinês, ”depois de visitar o vilarejo, me sinto reassegurado”.

— Ainda podemos ter cerca de 6 milhões de pessoas carentes e 60 distritos carentes no início de 2020. Se garantirmos que o trabalho deste ano seja bem implementado e avançado no próximo ano, eliminaremos a pobreza. Estamos confiantes em realizar a missão — acrescentou.

Frouxidão

Xi Jinping comentou, em um simpósio realizado na tarde de terça-feira em Chongqing, que “faltam menos de dois anos para cumprir o objetivo de alívio da pobreza. Este ano é particularmente crucial”.

— A mais importante coisa nesta fase é prevenir a frouxidão e retrocesso — enfatizou.

O presidente enfatizou, ainda, que as pessoas precisam estar cientes das dificuldades e problemas e definir claramente as prioridades. “O que precisa ser solucionado e pode ser solucionado deve ser lidado urgentemente”, disse, acrescentando que para os problemas de longo prazo planos devem ser feitos e soluções, desenvolvidas, passo a passo.

Dos 832 distritos afetados pela pobreza no país, 153 foram removidos da lista enquanto outros 284 estão sob avaliação.

— Para nos livrar da pobreza, devemos considerar tanto a quantidade como a qualidade. Devemos cumprir rigorosamente os padrões e procedimentos para avaliar se as pessoas são pobres ou não, com o fim de garantir que as pessoas genuinamente carentes saiam realmente da pobreza — sublinhou.

Sociedade comunista

Tan Xuefeng, chefe do PCC na vila de Zhongyi, compartilhou com Xi sua experiência de sete anos na vanguarda da luta contra a pobreza.

— No ano passado, meus colegas e eu descansamos apenas três fins de semana completos, dedicando o restante a pesquisas familiares e implementação das políticas — observou Tan.

Ao longo dos anos, mais de 3 milhões de funcionários dos governos acima do nível distrital, das empresas estatais e das instituições públicas estiveram em vilarejos carentes para oferecer assistência.

Ao reafirmar o compromisso do Partido para a redução da pobreza, Xi disse que ninguém deve ser deixado para trás, pois o país avança em direção à construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos; e a assistência deve ser oferecida para todos necessitados porque “isso faz um partido Comunista”.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/xi-jinping-trabalha-fase-definitiva-fim-pobreza-absoluta-chineses/

Rede Correio do Brasil

Mais Notícias