Ir para o conteúdo

Luiz Muller Blog

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

A COMAC Chinesa avança e vai quebrar o monopólio Boeing/Airbus de fabricação de Aviões

27 de Novembro de 2023, 14:19 , por Luíz Müller Blog - | No one following this article yet.
Visualizado 24 vezes

Com informações de Diego Pautasso no Twitter e Paulo Gala em seu Blog

Os EUA se vêem diante de impasses feito de hostilidade que eles próprios escala com a China. O caso do mercado de aviação é emblemático: a Boeing depende do mercado da China, o maior do mundo, enquanto o avião chinês Comac C919 acelera seu desenvolvimento. Vejamos.

Embora a Boeing cobice os 20% do mercado mundial de aviação representado pela China, a Airbus aproveitou o vácuo deixado pelos estadunidenses fruto da deterioração das relações bilaterais. A política de Washington tem causado dificuldades a muitas empresas dos EUA. 

Paralelamente, a China financiou pesadamente a estatal Comac a desenvolver seu avião concorrente, o C919. Mesmo que utilize muitas partes de empresas ocidentais, é um grande passo para romper o duopólio ocidental de um mercado absolutamente estratégico. A empresa estatal aeroespacial, a China Commercial Aircraft – Comac – foi fundada em 2008, na cidade de Xangai . Com investimento inicial de U$S 2,7 bilhões do governo chinês, o governo central é o principal acionista, juntamente, com o governo de Xangai. O ambicioso projeto pessoal de Xi Jinping quer enfrentar o duopólio da aviação mundial: Airbus e Boeing.

Notícia recente deu conta que a empresa chinesa já tem mais de 1000 aviões encomendados. Sabemos da força do mercado doméstico de aviação chinês e o fato que as empresas operadoras de vôos são principalmente públicas. 

Isso significa que o Estado chinês vai mobilizar toda sua força em encomendas governamentais para dar escala e competitividade. Tudo isso em meio ao salto tecnológico que o país vem passando. Não é difícil de prever que logo os chineses estarão disputando esse mercado global. 

Essa dinâmica doméstica se entrelaça à inserção internacional da China. E a BRI e seus mecanismos de financiamento tendem a pavimentar a exportação das aeronaves e potencializar a expansão da Comac. E, de novo, a política de Washington vai precipitar o desenvolvimento chinês. 


Fonte: https://luizmuller.com/2023/11/27/a-comac-chinesa-avanca-e-vai-quebrar-o-monopolio-boeing-airbus-de-fabricacao-de-avioes/

Novidades