Ir para o conteúdo

Luiz Muller Blog

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Papa pede ajuda para conter surto incendiário de Bolsonaristas na Amazônia

22 de Agosto de 2019, 13:21 , por Luíz Müller Blog - | No one following this article yet.
Visualizado 47 vezes

Com incentivo de Bolsonaro, fazendeiros e capitalistas se viram no direito de fazer “O dia do fogo” e queimar em um dia florestas que levaram séculos se formando. Este “dia do fogo” foi o símbolo do que ocorreu nos primeiros 6 meses em toda a Amazônia: as queimadas praticamente dobraram com relação ao mesmo período em anos anteriores. Por conta da insanidade do Presidente e de seus seguidores, o Brasil esta pondo em cheque nossa Soberania também sobre nosso território, além de entregar nossas riquezas minerais de forma desavergonhada ao Capital financeiro e ao Império.

Segue artigo do Brasil 247 sobre a manifestação do Papa, que falou também contra as Minas a Céu Aberto e extremamente poluidoras como o Governo Tucano Gaúcho esta querendo instalar em várias áreas onde hoje existem grandes assentamentos de pequenos agricultores.

A desmoralização de Jair Bolsonaro não para de aumentar. O Papa Francisco manifestou sua indignação com o desmatamento na Amazônia. De acordo com o jornal italiano La Stampa, o Pontífice acredita que é papel dos líderes mundiais salvar a floresta. Junto com os oceanos, a Amazônia “contribui determinantemente para a sobrevivência do planeta”, afirmou.

(Foto: Reuters)

 A desmoralização de Jair Bolsonaro não para de aumentar. O Papa Francisco manifestou sua indignação com o desmatamento na Amazônia. De acordo com o jornal italiano La Stampa, o Papa Francisco acredita que é papel dos líderes mundiais salvar a floresta, que abrange nove países da América do Sul. De acordo com o Pontífice, a bioma “é um lugar representativo e decisivo”.

“Junto com os oceanos, contribui determinantemente para a sobrevivência do planeta”, recordou o Papa, que convocou para outubro um sínodo de bispos sobre esse tema no Vaticano.

Soment em junho deste ano, foram destruídos 920,2 km² de floresta na Amazônia, um aumento de 88% em comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com o Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), serviço de alerta sobre o desmatamento e a degradação florestal na Amazônia Legal. De abril a junho, houve o desmatamento de 1.907,1 km². Em 2018, foram registrados 1.528,2 km² no mesmo período, ou seja, houve um crescimento de 24,8%.

O Papa convidou os líderes políticos a eliminarem “os próprios conluios e corrupções” para que se concentrem nesses temas. “Devem ser assumidas responsabilidades concretas, por exemplo, sobre o tema das minas ao ar livre, que envenenam a água provocando tantas doenças”, afirmou Francisco, 

A revista The Economist pediu um boicote à carne e à soja do Brasil, contra o desmatamento ilegal. A Alemanha congelou um financiamento de R$ 155 milhões para projetos de preservação da Amazônia e a Noguega anunciou a suspensão de uma cifra superior a R$ 130 milhões.

O presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), o goiano Marcello Brito, CEO da Agropalma, também prevê prejuízos para a economia brasileira. Questionado pelo Valor se “é questão de tempo que parem de comprar do Brasil”, o presidente da Abag foi taxativo: “É questão de tempo”.


Fonte: https://luizmuller.com/2019/08/22/papa-pede-ajuda-para-conter-surto-incendiario-de-bolsonaristas-na-amazonia/

Novidades