Ir para o conteúdo

Luiz Muller Blog

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Prefeitura deixa metade da População e trabalhadores da Assistência Social fora do Plano de Vacinação contra COVID-19

21 de Janeiro de 2021, 10:15 , por Luíz Müller Blog - | No one following this article yet.
Visualizado 21 vezes

Alguém tem alguma dúvida de que a Assistência Social é fundamental e atende diretamente a população que mais precisa e que tem risco de contrair a COVID-19? Parece que o Prefeito Melo não acha isto. Aliás, o Prefeito que adquiriu milhares de KIT CLOROQUINA sem eficácia nenhuma contra a doença, também deixou de fora da programação para vacinação, mais da metade da população de Porto Alegre. Mas isto esta errado, já que a tal “imunização de rebanho”, que é quando tem tanta gente vacinada que o Vírus já não mais se espalha, precisa de pelo menos 75% da População Vacinada. reproduzo a seguir Denúncia foi feita pela Vereadora Laura Zito do PT:

Trabalhadoras da Assistência Social tem contato direto com a população e deveriam estar no Grupo Prioritário para VaCINAÇÃO.

ASSISTÊNCIA SOCIAL SEM VACINA, MELO? 💉

A vereadora Laura Sito se manifestou sobre a ausência dos servidores da assistência social no plano de imunização da prefeitura de Porto Alegre.
Os trabalhadores da FASC, que realizam um importante trabalho de assistência social, não estão contemplados em nenhuma das fases do Plano Municipal de Vacinação que o prefeito Melo divulgou ontem. Um absurdo em especial com aqueles que trabalham em abrigos e no Ação Rua.

As atividades realizadas por estes foram consideradas essenciais ao longo de toda pandemia, inclusive por força de Decreto Federal (Art. 3°, § 1º, inc. II do Decreto n° 10.282/20), agora que a imunização está se tornando realidade esses trabalhadores e trabalhadoras que em 2020 eram essenciais e precisavam se arriscar agora serão deixados pra trás por Melo e sua turma? Iremos reivindicar que a prefeitura garanta a vacina desses profissionais.

No Plano Municipal de Vacinação que a prefeitura postou em seu site mais da metade da população não tem previsão de vacina. Lembrando que para a imunização ser efetiva é necessário 75% da população ser vacinada. Isso é reflexo das escolhas e práticas do prefeito que decidiu esperar por Bolsonaro, não tendo organizado uma gestão própria da vacina que preparasse a cidade para vacinar em larga escala.


Fonte: https://luizmuller.com/2021/01/21/prefeitura-deixa-metade-da-populacao-e-trabalhadores-da-assistencia-social-fora-do-plano-de-vacinacao-contra-covid-19/

Novidades