Ir para o conteúdo

Cúpula dos Povos

Voltar a Notícias da ONU
Tela cheia Sugerir um artigo

Confira o boletim da ONU Brasil #256

21 de Maio de 2018, 16:10 , por ONU Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 17 vezes

Visualize o boletim também em www.nacoesunidas.org/boletim256

Boletim quinzenal da ONU

O governo federal levou mais 29 venezuelanas e venezuelanos de Boa Vista (RR) para Cuiabá (MT). O processo de interiorização de solicitantes de refúgio e migrantes vindos da Venezuela é uma das linhas de ações da Força Tarefa Humanitária em Roraima, apoiada pelo Sistema ONU no Brasil.

Com o voo desta terça-feira (15), já são 527 pessoas que foram levadas para as cidades de São Paulo, Manaus e Cuiabá. O processo conta com o apoio técnico da Agência da ONU para Refugiados, da Organização Internacional para as Migrações e do Fundo de População das Nações Unidas.

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) realiza nesta quinta-feira (17), em Boa Vista (RR), ações de interação com a comunidade LGBTI do Brasil e da Venezuela. A atividade foi articulada com lideranças e organizações que atuam na promoção e defesa dos direitos humanos deste segmento populacional.

O objetivo é lembrar o Dia Internacional de Combate à LGBTIfobia, além de iniciar um levantamento das principais demandas de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e intersexos no contexto da crise humanitária e de emergência.

Para reconhecer empresas brasileiras comprometidas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a Rede Brasil do Pacto Global lançou neste mês o Prêmio ODS. Voltada para instituições do setor privado que atuam em esfera nacional, a premiação foi apresentada durante o fórum anual do Pacto Global, realizado na semana passada (16), em São Paulo.

O combate à corrupção é uma responsabilidade da sociedade como um todo e, por isso, governos, empresas, universidades e ONGs devem se unir para buscar soluções ao problema. Essa foi a tônica do painel “Combate à Corrupção nas Empresas”, que reuniu representantes desses setores durante o Fórum Pacto Global – 15 anos da Rede Brasil, realizado na quarta-feira (16) no Museu de Arte de São Paulo (MASP).

Para comemorar o Dia Internacional da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, celebrado neste 21 de maio, a UNESCO no Brasil lança a versão em português do resumo da publicação Repensar as políticas culturais: relatório global de 2018. Documento aborda conquistas em áreas como governança, mobilidade de artistas e profissionais e promoção dos direitos humanos por meio da cultura.

A necessidade de enfrentar as mudanças climáticas, a sobre-exploração de recursos naturais e a poluição dos ecossistemas torna urgente a transição para uma economia verde, que tem o potencial de gerar milhões de empregos na América Latina e no Caribe e mitigar os custos laborais derivados de problemas ambientais, disse a Organização Internacional do Trabalho (OIT) nesta segunda-feira (21).

O cantor e compositor recifense Johnny Hooker foi nomeado campeão da igualdade da campanha da ONU Livres & Iguais no Brasil. O título é conferido às pessoas que apoiam oficialmente a iniciativa das Nações Unidas pela igualdade de direitos e tratamento justo da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, pessoas trans e intersexo (LGBTI).

A nomeação ocorreu na sede das Nações Unidas no Brasil, em Brasília, em ato pelo Dia Internacional contra a Lesbofobia, a Homofobia, a Bifobia, a Transfobia e a Intersexofobia, marcado anualmente a cada 17 de maio. O evento contou com a presença de representações diplomáticas, representantes de governo, de organizações da sociedade civil e ativistas.

Em entrevista à campanha da ONU Brasil Livres & Iguais, o cantor e compositor recifense Johnny Hooker fala da importância da arte para a transformação da sociedade e para o respeito aos direitos da população LGBTI no Brasil.

“No que concerne à natureza humana e aos sentimentos humanos, nós somos todos iguais. A arte tem esse poder de comunicar e fica muito mais fácil para as pessoas que são de fora da comunidade LGBTI se identificarem, verem que somos pessoas, que não existe uma parede dividindo a gente”, disse. Leia a entrevista completa.

Em Brasília, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e instituições parceiras apresentaram na quarta-feira (16) o Manual de Comunicação LGBTI+. Publicação orienta jornalistas e estudantes da área a adotar novos conceitos e terminologias, a fim de eliminar a discriminação na linguagem da mídia. Lançamento ocorreu no Senado Federal, na véspera do Dia Internacional contra a LGBTIfobia, lembrado em 17 de maio.

A ONU Mulheres recebe até 17 de junho candidaturas de representantes de organizações e redes brasileiras para o Grupo Assessor da Sociedade Civil (Brasil).

O grupo é formado por 15 pessoas, sendo oito integrantes das organizações e redes feministas e de mulheres; quatro integrantes das organizações e redes de base da sociedade civil e três especialistas nas áreas temáticas de ONU Mulheres Brasil, que podem ser acadêmicas(os) ou especialistas endossadas(os) por institutos de pesquisa ou organizações e redes de mulheres e feministas. Saiba como se inscrever.

Teve início nesta segunda-feira (21), em Genebra, a 71ª Assembleia Mundial da Saúde. Evento reúne até o próximo sábado (26) delegações dos 194 países que fazem parte da Organização Mundial da Saúde (OMS). Representantes nacionais definirão o programa de trabalho da agência da ONU pelos próximos cinco anos. Com iniciativas de prevenção e tratamento, a OMS pode salvar 29 milhões de vidas até 2023.

O Brasil ainda precisa avançar na elaboração de leis que garantam a plena participação econômica das mulheres, segundo relatório do Banco Mundial cuja versão em português foi divulgada nesta segunda-feira (14) no Rio de Janeiro.

O documento alertou para o fato de a legislação brasileira ainda não estabelecer licença parental, medida que poderia incentivar a divisão de tarefas de cuidados com a família. O sistema de licença parental, hoje adotado em 58 economias mas não no Brasil, permite que o tempo de licença conjunta seja repartido entre o pai e a mãe.

Além disso, as leis brasileiras ainda não estabelecem a igualdade de remuneração para o trabalho dos homens e mulheres que exercem a mesma função, salientou o organismo internacional.

A organização não governamental francesa Télécoms Sans Frontières (TSF) tem escritórios em França, México e Tailândia, e já realizou missões para diversos países em todo o mundo.

Em abril, chegou ao Brasil para oferecer assistência em telecomunicações aos milhares de venezuelanos que foram forçados a deixar seu país.

A central telefônica instalada no Centro de Referência para Refugiados e Migrantes de Roraima foi bem recebida e tem atraído grande público. Lá, a organização atende cerca de 150 pessoas por dia em quatro estações telefônicas. O relato é da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a empresa BRBCARD, do Banco de Brasília, firmaram uma parceria para facilitar doações de brasileiros que queiram promover os direitos de crianças e adolescentes. Todos os clientes que possuem um cartão de crédito da companhia poderão contribuir mensalmente com a agência da ONU.

Desde o ano passado, diversas instituições, entre órgãos de governo, do sistema de Justiça e organizações da sociedade civil do Rio de Janeiro, têm se reunido com o objetivo de traçar estratégias para enfrentar a violência letal contra adolescentes no estado. Atualmente, 22 organizações participam da iniciativa.

Na quinta-feira (10), mais um passo decisivo foi dado pelo grupo — as entidades firmaram compromisso com a implementação do Comitê para Prevenção de Homicídios de Adolescentes, em cerimônia no Centro Cultural da Justiça Federal, no centro da capital fluminense.

A representante do UNICEF no Brasil, Florence Bauer, destacou que a prevenção e redução dos homicídios têm sido um dos principais desafios na efetivação dos direitos das crianças e dos adolescentes no país. “O Brasil teve um avanço em lidar com a mortalidade infantil. Mas agora as mortes acontecem em outra fase, na adolescência. São 29 meninos e meninas assassinados todos os dias no país. Eles são negros, em sua maior parte fora da escola há mais de seis meses e pobres. A prevenção tem de ser assumida como prioridade nacional”, declarou.

Em parceria com a equipe do documentário “Chega de Fiu Fiu”, um vídeo da campanha “Ela Decide” para empoderamento de jovens e mulheres sobre direitos sexuais e reprodutivos será exibido em um cinema em Brasília (DF) no dia 27.

A campanha é a primeira ação da Aliança pela Saúde e Pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos no Brasil, iniciativa das empresas Bayer, MSD e Semina e do Instituto Ethos, com o apoio do UNFPA no Brasil e da Embaixada dos Países Baixos.

O Brasil subiu duas posições entre 2015 e 2016 e passou a ter a sétima maior taxa de homicídio da região das Américas, com um indicador de 31,3 mortes para cada 100 mil habitantes, de acordo com relatório publicado nesta sexta-feira (18) pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo a publicação “World Statistics 2018”, que apresenta as mais recentes estatísticas mundiais de saúde, o país das Américas com maiores índices de homicídios é Honduras, com uma taxa de 55,5 mortes para cada 100 mil habitantes. Em seguida está a Venezuela (49,2), que passou a ficar na segunda posição do ranking, antes ocupada por El Salvador (46), atualmente em terceiro lugar.

Com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a próxima edição da Virada Sustentável acontece no Rio de Janeiro entre 7 e 10 de junho. Festival terá atrações culturais, apresentações musicais, atividades infantis, oficinas, performances e rodas de conversa, além de 11 debates com especialistas. Atividades estão alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, os ODS.

Em Caazapá, no Paraguai, plantações de algodão que fazem parte de um projeto da FAO e do governo do Brasil tiveram crescimento superior a 100% na produtividade. Expansão foi observada por uma missão de técnicos do Estado paraguaio e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), que estiveram no país no início do mês. Programa de cooperação entre as duas nações promove o uso de novas tecnologias e variedades de cultivo brasileiras.

A prevenção do suicídio é mais uma vez tema de oficina que ocorre no escritório da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) em Brasília até sexta-feira (18). O evento é promovido em parceira com o Ministério da Saúde e conta com a participação de especialistas, pesquisadores e acadêmicos, entre outros profissionais.

A cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no mundo. Com base nesse e outros dados, Katia de Pinho Campos, coordenadora da Unidade de Determinantes da Saúde, Doenças Crônicas Não Transmissíveis e Saúde Mental da OPAS/OMS no Brasil, lembrou que o suicídio é um grave problema de saúde pública e que sua prevenção é uma prioridade para a OPAS/OMS. “Coibir essas mortes evitáveis é tarefa de todos nós. São 800 mil suicídios por ano, dos quais 65 mil acontecem aqui na região das Américas”, disse.

O governo do Quênia lançou no início de maio (8 e 9) sua estratégia de nutrição e alimentação escolar, que guiará a implementação de programas multissetoriais em escolas e comunidades. O documento apresenta cinco objetivos estratégicos, incluindo a promoção da sustentabilidade no programa de alimentação escolar para avançar no desenvolvimento local e inclusivo.

O documento da estratégia foi elaborado por uma equipe multissetorial que incluiu o Centro de Excelência contra a Fome, que é fruto de uma parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA).

O crescimento na América Latina e no Caribe está sendo retomado, graças à demanda doméstica mais forte. O ambiente global mais favorável também ajudou ao recuperar o preço das matérias-primas. Mas para garantir um crescimento mais durável com benefícios disseminados, a região precisa investir mais em setores-chave, como infraestrutura e educação, para impulsionar a produtividade no longo prazo, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) em relatório publicado na sexta-feira (11).

O projeto “Empregabilidade de Pessoas Trans – Cozinha & Voz” realizará na próxima terça-feira (15) a cerimônia de formatura da segunda edição de uma capacitação de assistente de cozinha para travestis, mulheres e homens transexuais em situação de vulnerabilidade. O evento acontecerá às 10h no Auditório do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, em São Paulo.

Trata-se de uma ação conjunta do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT). A chef de cozinha Paola Carosella atua como coordenadora do curso, que é realizado na entidade de ensino profissionalizante Faculdade Hotec.

Sabia que você pode se informar sobre saúde sexual e vida reprodutiva? É um direito reconhecido de toda mulher. A Gabi Oliveira fala sobre isso. Assista!

De mergulhadores que coletam resíduos do fundo do mar a corredores que pegam lixo enquanto correm, atletas e entusiastas dos esportes estão unindo forças para enfrentar a onda de poluição por plásticos que está envenenando os oceanos do mundo.

A ONU Meio Ambiente listou dez iniciativas de diferentes modalidades esportivas do mundo engajadas no combate à poluição por plásticos.

Em São Paulo, a Plataforma de Filantropia do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) reuniu representantes de empresas e fundações para debater o papel do setor privado no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, os ODS. Realizado na semana passada na sede da ONG Comunitas, encontro discutiu futuras parcerias nas áreas de educação, combate às disparidades sociais e justiça e instituições eficazes.

Agenda 2030 para o Desenvolvimento SustentávelInstagramTwitterYouTubeVimeoFacebookCadastro

Vidas Negras; Década Internacional de Afrodescendentes

Acesse aqui todas as oportunidades de estágio e trabalho: www.nacoesunidas.org/vagas/brasil e outras oportunidades e editais em www.nacoesunidas.org/tema/editais

Leia mais em www.onu.org.br e acesse nossas redes em www.nacoesunidas.org/redes

Para não receber mais, peça para remover. Para se inscrever, clique aqui. Para edições anteriores, clique aqui.


Fonte: https://nacoesunidas.org/boletim256/

Rio+20 ao vivo!