Ir para o conteúdo

Cúpula dos Povos

Voltar a Notícias da ONU
Tela cheia Sugerir um artigo

Mais de 160 refugiados e migrantes morreram ao atravessar Mediterrâneo esta semana, diz ACNUR

12 de Janeiro de 2018, 18:43 , por ONU Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 30 vezes
Mulher carrega bebês ao desembarcar de barco do qual foi resgatada enquanto tentava atravessar o Mar Mediterrâneo da Líbia para a Itália (arquivo). Foto: ACNUR/Francesco Malavolta

Mulher carrega bebês ao desembarcar de barco do qual foi resgatada enquanto tentava atravessar o Mar Mediterrâneo da Líbia para a Itália (arquivo). Foto: ACNUR/Francesco Malavolta

Em meio a informações de que cerca de 160 pessoas morreram durante tentativas desesperadas de atravessar o Mar Mediterrâneo somente nesta semana, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) pediu nesta sexta-feira (12) mais ações para salvar vidas, ofertas de reassentamento e alternativas seguras para pessoas em deslocamento.

“Defendemos uma abordagem abrangente para tratar dos movimentos de migrantes e refugiados que embarcam em jornadas perigosas pelo deserto do Saara e pelo Mediterrâneo”, disse William Spindler, porta-voz do ACNUR, durante coletiva de imprensa em Genebra.

Tal abordagem, disse, deveria incluir a construção e o fortalecimento da capacidade de proteção e apoio a meios de subsistência em países de primeira acolhida; fornecer mais formas regulares e seguras de refugiados encontrarem segurança por meio de caminhos legais; e enfrentar as causas do deslocamento de refugiados.

Em dois incidentes diferentes na segunda (8) e na terça-feira (9) no Mediterrâneo, cerca de 160 pessoas — incluindo mulheres e crianças — morreram ou desapareceram.

Em setembro do ano passado, a agência da ONU pediu vagas de reassentamento para 40 mil refugiados em 15 países prioritários de trânsito e asilo ao longo da rota do Mediterrâneo Central. Ao todo, a estimativa é de que 277 mil refugiados estejam em necessidade de reassentamento nesses países.

No entanto, diante dessas necessidades, o ACNUR recebeu até agora aproximadamente 13 mil ofertas de reassentamento em 2018 e 2019.

“A maior parte dessas ofertas faze parte de programas globais de reassentamento já estabelecidos, poucas representam vagas adicionais”, acrescentou.

De sua parte, o ACNUR retirou centenas de refugiados vulneráveis desde novembro, a maioria mulheres e crianças, da Líbia e do Níger.

“Para crianças desacompanhadas, uma solução no melhor interesse de cada criança será identificada, enquanto os adultos passam pelo processo regular do ACNUR com vistas a identificar uma solução para eles, incluindo reassentamento”, disse o porta-voz.


Fonte: https://nacoesunidas.org/mais-de-160-refugiados-e-migrantes-morreram-ao-atravessar-mediterraneo-esta-semana-diz-acnur/

Rio+20 ao vivo!