Ir para o conteúdo

Cúpula dos Povos

Voltar a Notícias da ONU
Tela cheia Sugerir um artigo

Número recorde de agências da ONU atingiu neutralidade climática em 2016

14 de Novembro de 2017, 16:10 , por ONU Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 16 vezes
Sede das Nações Unidas em Nova Iorque. Foto ONU/ Rick Bajornas

Sede das Nações Unidas em Nova Iorque. Foto ONU/ Rick Bajornas

Um número recorde de entidades das Nações Unidas, ou 39 no total, alcançou a neutralidade climática em 2016, segundo novo relatório da ONU Meio Ambiente publicado no início de novembro (2). O documento anual também cita uma retomada da reciclagem em todo o Sistema ONU.

O levantamento detalha o impacto das instalações e operações do Sistema ONU em 2016. Inclui dados sobre as emissões de gases do efeito estufa de 67 entidades que cobrem 264.221 pessoas. “Todos nós, governos, empresas ou consumidores, teremos que fazer mudanças”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres.

Os dados revelam que a ONU emitiu 1,9 milhão de toneladas de dióxido de carbono equivalente (tCO2eq) em 2016, uma média de 7,18 tCO2eq per capita. As instalações (escritórios centrais, de campo, depósitos etc) foram responsáveis por 46% das emissões de gases de efeito estufa, as viagens aéreas por 42% e outro tipo de viagens, por 12%.

Das 67 entidades que forneceram informações, 39 compensaram todas as suas emissões de gases de efeito estufa reportadas, o que as tornou neutras para o clima, e outras quatro fizeram uma compensação parcial. Com esses resultados, a proporção de compensações das emissões de gases de efeito estufa informadas pela ONU foi de 37% em 2016.

O relatório chega a quase um mês da Assembleia da ONU para o Meio Ambiente, que ocorrerá em Nairóbi de 4 a 6 de dezembro com o tema da poluição. O evento tem como objetivo inspirar compromissos audaciosos de governos, indivíduos, empresas, grupos da sociedade civil e entidades da ONU para combater a poluição em todas as suas formas.

No início deste ano, em um discurso sobre a ação pelo clima, o secretário-geral da ONU destacou a importância de se trabalhar de forma conjunta para combater a mudança climática. “Todos nós, governos, empresas ou consumidores, teremos que fazer mudanças. Mais que isso, teremos que ‘ser’ a mudança. (…) Pode ser que isso não seja fácil, mas pelo bem das gerações atuais e futuras, este é o caminho que devemos seguir”, declarou.

A coordenadora do projeto das Nações Unidas Sustentáveis, Isabella Marras, elogiou o progresso que as organizações tiveram nos dez anos transcorridos desde que o Conselho Diretor Executivo da ONU aprovou a estratégia para a neutralidade climática das Nações Unidas, em 2007.

“A liderança e a dedicação demonstradas pelo pessoal da ONU em todos os níveis foram inspiradoras. Vimos esforços para medir e reduzir nosso impacto ambiental em todas as agências, em todos os países, através de diversas atividades, e estou segura de que a ONU está no caminho de alcançar o objetivo de neutralidade climática através das reduções e compensações de emissões, em 2020”, afirmou.

Pelo segundo ano consecutivo, o relatório também inclui detalhes sobre a gestão e geração de resíduos da ONU. Cinquenta e duas entidades forneceram dados quantitativos de 2016 que revelaram que a geração média de resíduos durante todo o ano foi de 554 kg per capita. Em relação à gestão desses resíduos, 30% foi reciclado, reutilizado, recuperado ou usado para compostagem, frente a 26% em 2015.

Os esforços para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e melhorar o desempenho ambiental geral continuaram em toda a ONU ao longo de 2017 e várias entidades adotaram um enfoque sistemático para reduzir sua pegada ambiental.

Clique aqui para acessar o relatório completo (em inglês).


Fonte: https://nacoesunidas.org/numero-recorde-de-agencias-da-onu-atingiu-neutralidade-climatica-em-2016/

Rio+20 ao vivo!