Ir para o conteúdo

Cúpula dos Povos

Voltar a Notícias da ONU
Tela cheia Sugerir um artigo

ONU começa curso online sobre tráfico de pessoas para 720 fiscais, juízes e investigadores sul-americanos

16 de Abril de 2018, 18:50 , por ONU Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 8 vezes
Vítimas de tráfico humano. Foto: ONU/Martine Perret

Vítimas de tráfico humano. Foto: ONU/Martine Perret

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) deu início neste mês (11) a um curso online sobre inquéritos judiciais de casos de tráfico de pessoas. Com 720 alunos, formação é voltada para funcionários dos governos do Brasil, Bolívia, Colômbia, Chile, Equador e Peru. Iniciativa visa criar rede regional de investigadores, juízes e fiscais que trabalham no combate a esse tipo de crime.

“Considero que os funcionários estão motivados a participar desses esforços de capacitação dada a relevância do fenômeno criminal do tráfico de pessoas, seu impacto e a necessidade de contar com as melhores ferramentas para a investigação, o processo judicial, a sanção e luta contra a impunidade”, afirmou Mario Gómez, delegado para a violência contra meninos e meninas da Procuradoria Geral da Colômbia.

O projeto de capacitação, que se estenderá até 31 de dezembro, é realizado em parceria com o governo colombiano. O programa também tem apoio técnico e financeiro do Escritório de Vigilância e Luta contra o Tráfico de Pessoas do Departamento de Estado dos Estados Unidos.

Na plataforma virtual de aprendizado, os alunos podem rever etapas de investigação e normativas que enquadram o crime de tráfico de pessoas. O portal também dá acesso às jurisprudências mais relevantes sobre o tema e apresenta experiências específicas de diferentes países no enfrentamento dessa violação.

“Esta formação é muito interessante, pois oferece tanto o estudo conjunto, em coordenação interinstitucional, como o estudo comparado com outros países e a inter-relação das condutas criminais do tráfico de pessoas com outros crimes de alto impacto”, avalia o magistrado auxiliar do Conselho Superior da Magistratura da Colômbia, Luis Gabriel Londoño, um dos estudantes do curso.

Além de assessorias acadêmicas e técnicas, outro recurso do espaço online é o laboratório chamado Second Life, uma ferramenta de simulação 3D que permite aos alunos criar um personagem envolvido num caso hipotético de tráfico. A situação será baseada nos contextos reais do crime em cada país. O modelo permitirá resolver a ocorrência por meio de um avatar que poderá ir à cena do crime, coletar testemunhos e participar de um julgamento virtual.

Outra atividade prevista é a realização de uma audiência simulada em Bogotá, que terá a participação presencial de alguns dos alunos.


Fonte: https://nacoesunidas.org/onu-comeca-curso-online-sobre-trafico-de-pessoas-para-720-fiscais-juizes-e-investigadores-sul-americanos/

Rio+20 ao vivo!