Ir para o conteúdo

Sena

Voltar a Os pensamentos de Roberto Sena
Tela cheia

segundo pensamento

16 de Fevereiro de 2015, 11:50 , por Roberto Soares de Sena - | No one following this article yet.
Visualizado 104 vezes

 

 

Uma história inconveniente para independência do Brasil

 

 

Em primeiro lugar, fica a minha indignação, como um homem pode escravizar outro homem? Mas nos dias de hoje a escravidão não acabou, o trabalhador ganha um salário que não suprir a necessidades básicas. Não mora em senzala, mas mora em favelas ou programas de casas populares. Saúde e educação precárias, sempre são preparados para serem operários, dificilmente chegam cargos de chefia, quando chegam seus salários são mais baixos.
Não utilizam correntes nos seus pés, não são chicoteados, mas sua liberdade é privada porque não possui dinheiro para viajar, conhecer o mundo. 
A mulher negra ainda é vista como um objeto sexual, em desfile de escola de samba, sempre vista como executora de serviços domésticos. O único lugar que disputa com igualdade e nos concursos públicos, nos demais empregos sempre a desculpa da falta de perfil.
Quando escolhe um curso para estudar, geralmente é pedagogia, licenciatura, dificilmente engenharia, medicina ou arquitetura. Muitos ainda são contra as cotas, acredito que cota deveria ser cinquenta por cento, só assim estaríamos construindo uma sociedade mais justa e fraterna. 
Segundo estatística um grande número de jovens negros e pardos, assinados, temos uma discriminação velada. A população carcerária a maior parte da população é composta por negros e pardos, a falta de oportunidade leva ao mundo da criminalidade.

 

 

 

 

 

 

 

A Lei de 07.11.1831, conforme o texto “Uma lei para inglês ver” representou por décadas uma ameaça constante ao patrimônio da Elite Rural, escancarando as ilegalidades do sistema escravista. Quais foram os principais fatos ou eventos que fundamentam esta percepção?

 

Uns dos grandes Fatores que ameaçam A riquezas dos ruralistas, era os Inglês preocupados com tráfico de escravos, resolveram se posicionar como defensores do povo africanos.
Como governo brasileiro tinha grandes negócios com a Inglaterra, inclusive dívidas, logo procurou atender a pressão da Inglaterra, criando uma Lei, que proibisse o tráfico de escravos, vindo da África.
Os ruralistas estavam preocupados, como pagaria mão de obra para cuidar das suas lavouras, das minas de ouros e diamantes. E também quem indenizaria pelo valor de cada escravo, que foram traficados? Mas logo surgiu estratégias para Lei não ser cumprida, porque os Juízes e Delegados eram pessoas oriundas da classe dominante, claro que jamais iam favorecer aos abolicionistas.
Porém a pressão da Inglaterra era demais, porque para implantar a sua política de desenvolvimento industrial, precisa de mercado de consumo, Como vender seus produtos industrializados em um país, onde a mão de obra a maioria escrava? Por essa razão reforçava a pressão sobre não tráfico de escravos.
Com surgimento da Lei 07 de novembro de 1831, ao invés de diminuir o tráfico de escravos, dobrou a população, isto a crê que senhores de escravos tanto ganhavam com a exploração do trabalho escravo, como também da venda interna dos mesmos. 
Só quando precisou de uma mão de obra especializada para o cultivo do café e pressão da Inglaterra por mão de obra assalariada para comprar o seus produtos industrializados, que veio abolição dos escravos, mesmo assim durou cinquenta e sete anos, após a publicação da Lei acima citada.

 

 

 

 A corrupção na história recente brasileira é um fenômeno relacionado à legislação brasileira. Que aspecto determinante dessa legislação você destacaria?

 

Gostaria de destacar aqui na nossa conversa, que uma sociedade quanto mais Leis, mais pobre ela é. 
Um outro elemento importante como é formada a Assembleia Constituinte? O povo somente vota, em cima de proposta eleitoreiras, mas quando os deputados e senadores eleitos, chegam no Congresso, votam os projetos que favorecem a eles, seus patrocinadores políticos. 
Os três poderes deveriam pela lógica, serem independentes, mas ao invés de fiscalizarem um a outro, se junto, fazem acordos, dividem cargos, negociação e promoções.
Eu não consigo entender, como um ministro do tribunal superior é indicado pelo executivo?
Outro elemento que favorecem a corrupção é o financiamento de campanha, como um cidadão, sai candidato é gasta na campanha valores superiores o que ganharia em quatro anos de mandato? Eu fico indignado com certas coisas que acontece neste país. 
Por outro lado todos aqueles que mais recursos são os que estudam em melhores faculdades de Direito, tanto aqui no Brasil como exterior, são eles que adquirem a toga, chegando muitas vezes em cargos com juízes, desembargadores e ministros. São estes que interpretam as Leis. Será que são imparciais? Mas agora tenho uma esperança a mais, através várias manifestações nas ruas e uma impressa neutra. Tenho visto muitos colarinhos brancos e políticos corruptos irem para cadeia, apesar da demora. 
Todos são iguais perante a Lei, mas tem uns que são diferentes, observe o julgamento de rico e pobre.

 

 

 

Os movimentos de origem popular contra a coroa portuguesa e pela independência surgidos no final do século XVIII, a Inconfidência Mineira, foi o mais importante. Quais os principais fatores que fazem deste movimento em MG o mais relevante na luta contra a dominação portuguesa?

 

O principal movimento contra a coroa portuguesa foi a Inconfidência Mineira, claro que ocorrido no Estado de Minas Gerais. Que foi batizada com nome Minas Gerais, devido descobertas de grandes jazidas de ouro e diamantes. Este movimento, foi liderado por vários intelectuais da época, mas o único que foi enforcado e esquartejado foi Tiradentes e demais foram presos e mais ricos foram enviados pra fora do país.
A coroa portuguesa, não está nem aí com Brasil, não queria saber da cana de açúcar e nem pau brasil, mas quando ficou sabendo do ouro e minas de diamantes, começaram uma grande corrida em direção do Brasil. 
Portugal tinha uma grande divida com a Inglaterra, todo ouro passava pela coroa portuguesa e depois era encaminhado para a Inglaterra.
A Inglaterra sabendo das riquezas no solo brasileiro e a dificuldade de comercializar direto com colônia brasileira, começou a incentivar a coroa portuguesa a proclamar a independência do Brasil, mas Portugal como não queria perder a sua colônia, exigiu uma transição pacífica, mediante uma indenização. O que ocorreu, a coroa portuguesa tinha uma dívida com Inglaterra, onde valor era exatamente a indenização que a colônia brasileira tinha que pagar para ser tornar independente. A colônia brasileira contraiu um empréstimo com a Inglaterra e indenizou Portugal. E assim contraímos a primeira dívida externa e continuamos uma monarquia até 1889.