Ir para o conteúdo

TIE-Brasil

Voltar a TIE-Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

A esquisofrênica tese do "plausível"

10 de Outubro de 2012, 21:00 , por Bertoni - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 341 vezes

Texto mostra como é esquisofrênica a tese do STF de "plausível":

Por Lucas Santos

O empírico tem de ser confrontado com o lógico, e vice-versa.

Para que filtremos as hipóteses e cheguemos mais próximos da realidade.

É plausível que o Presidente Lula tenha comprado 19 deputados em um Congresso de 513 deputados + 81 senadores?

Que é possível, é. Mas minha questão é: isso é plausível?

O que você faz com 19 deputados num Congresso bicameral daquele tamanho?

Não faz nada.

Pior: dos 19 deputados... 7 eram do PT! Isso significaria que o Presidente estaria tendo de comprar membros de seu partido, enquanto parlamentares de outros partidos estariam colaborando com o Governo. Estranho, não?

Como você compra apenas 19 parlamentares sem ter de comprar o resto do Congresso?

Os outros parlamentares iriam querer também uma graninha pra colaborar na aprovação de projetos.

Agora, confrontando o lógico - a tese de Gurgel de que a Reforma da Previdência teria sido aprovada sob a compra de votos - com o empírico:

Além do PT, o PL e o PTB estão entre os partidos que receberam dinheiro do Valerioduto. Se eles estivessem "comprados pelo Presidente", por que o PL teria liberado sua bancada para cada deputado votar como quisesse, na tal reforma? Além disso, o PTB propôs emenda incômoda ao Governo, a qual inclusive o Governo trabalhou para derrotar. Não seria de se esperar de partidos "comprados pelo Presidente" um comportamento mais disciplinado e "bonzinho" em relação a matérias de interesse do Governo?

As pessoas dizem: "Ah, mas há coisas que não vieram à tona". Ora, parto do pressuposto daquilo que temos após 7 anos - que não são 7 dias - de uma investigação jamais vista na história desse país, feita por Imprensa, Ministério Público, Polícia Federal, Oposição e CPMI's. Nenhum outro caso de corrupção fora tão investigado, e não se pode dizer que houve "abafa" ou interferências. Portanto, acho que é a isso que temos de nos apegar.

Por isso tudo, continuo com o relatório final da Polícia Federal, que sustenta que não houve compra de votos, mas sim um esquema de caixa-dois. Segundo a PF, não era o Presidente a fonte do Valerioduto, mas o empresário Daniel Dantas. Ou seja, a diferença da tese da "compra de votos" e a do "caixa-dois" é total. Cada uma leva à condenação pessoas diferentes, e tem consequências diferentes. Inclusive para a Democracia, com a qual deveríamos ter um pouco mais de cuidado, antes de sairmos pedindo derrubada de Presidentes a cada diz-que-me-diz publicado pelas 4 famílias que controlam a Imprensa.

O oligopólio de Imprensa pediu o Impeachment de Lula por algo que, quanto mais se verifica, menos se vê possibilidade de ter ocorrido: a compra de votos, a distribuição de mensalidades de suborno pelo Presidente a parlamentares, portanto, o "Mensalão".


0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar