Ir para o conteúdo

TIE-Brasil

Voltar a TIE-Brasil
Tela cheia Sugerir um artigo

RodapéNews - 1701/2013, Quinta-Feira: AULAS DE MANIPULAÇÃO E DE LAVAGEM CEREBRAL SÃO DIÁRIAS NA REDE GLOBO

16 de Janeiro de 2013, 22:00 , por Castor Filho - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 435 vezes

(informações de rodapé e outras que talvez você não tenha visto)

De: Paulo Dantas 
 

INCRÍVEL: COM GOVERNO DILMA E PT "DEITADOS EM BERÇO ESPLÊNDIDO", BRASIL CONTINUA MUITO ATRASADO EM RELAÇÃO À DISCUSSÃO SOBRE CONTROLE SOCIAL DA MÍDIA

 

AULAS DE MANIPULAÇÃO E DE LAVAGEM CEREBRAL SÃO DIÁRIAS NA REDE GLOBO

Direto da Redação (via Viomundo) – 16/01/2013

Rede Globo, exemplo de manipulação da informação – por Mário Augusto Jakobskin
O Globo está cada vez mais extremado em matéria de pensamento único. Continua inconformado com a decisão da Suprema Corte de Justiça da Venezuela confirmando que o presidente Hugo Chávez não precisava tomar posse necessariamente no último dia 10. Mas é impressionante, o jornal da família Marinho a cada dia se supera em matéria de jornalismo ideologizado.
Televisão é uma concessão pública e não pode ser utilizada pelos proprietários para o esquema de lavagem cerebral, como acontece também diariamente nos informativos das emissoras da família Marinho.
O desespero das Organizações Globo em relação ao que acontece na Venezuela chega as raias do absurdo. Convocam os colunistas de sempre, que seguem a pauta do Departamento de Estado e do Instituto Millenium. Qualquer crítica ao que acontece em matéria de manipulação da informação é geralmente respondida, quando respondida, como restritiva à liberdade de imprensa e de expressão.

Em relação ao que acontece em matéria de manipulação de informação nas emissoras de televisão e rádio das Organizações Globo, mais do que nunca é preciso que o Brasil retome a discussão sobre o controle social da mídia, para que a democracia avance neste país, porque, sem isso, não se pode afirmar que no Brasil a democracia é cem por cento.

E o governo de Dilma Rousseff também não foi poupado por sua posição admitindo que a Venezuela adotou uma solução democrática na questão da posse de Chávez.

 
Um exemplo do braço estendido da pauta pré-definida pela direção da Globo: na maioria dos programas e setores de seu conglomerado de mídia,  o roteiro é seguido, embora, em parcela deles, seus produtores não tenham controle sobre os entrevistados:
 
Entre Aspas
Convidados analisam o quadro político na Venezuela

 

ALI KAMEL, DIRETOR GERAL DA GLOBO, O MANIPULADOR DE ELEIÇÕES

Escrevinhador (via CartaMaior)

Justiça do Rio: a TV Globo joga em casa; mas Kamel está derrotado pela história - por Rodrigo Vianna

Se Kamel pensava em calar ou intimidar seus críticos, vai se dar mal. Esse processo vai ajudar a mobilizar aqueles que lutam contra os monopólios de mídia. Vai ajudar a escancarar a hipocrisia daqueles que na ANJ e na SIP pedem “ampla liberdade de crítica”, daqueles que usam Institutos Milleniuns para exigir “que não se criem travas ao humor como ferramenta de crítica”, mas que fazem tudo ao contrário quando são eles os objetos da crítica e do humor

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=21507

 

APESAR DO ALARMISMO SOBRE EVENTUAL RACIONAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA, ELA ESTÁ GARANTIDA E COM REDUÇÃO EM SEU PREÇO EM 2013, AFIRMA MINISTRO

Folha – Tendências / Debates – 13/01/2013

Energia elétrica garantida – por Edison Lobão, ministro de Minas e Energia

A escassez de chuvas, em dezembro do ano passado, que reduziu substancialmente o nível dos reservatórios de algumas de nossas mais importantes hidrelétricas, estimulou previsões alarmistas sobre o setor elétrico brasileiro. Sem medir consequências, que resultaram extremamente danosas para o país, anunciou-se um indesejável, e improvável, racionamento de energia --o que seria um desastre, num instante em que o Brasil se prepara para um novo salto de desenvolvimento, impulsionado por medidas de impacto, como a redução do preço da energia elétrica, destinadas a tornar a nossa economia mais competitiva

http://noticias.bol.uol.com.br/economia/2013/01/13/tendenciasdebates-energia-eletrica-garantida.jhtm

 

Parte deste alarmismo pela mídia, você encontra aqui, discutido no  "Programa Entre Aspas"  e no Estadão, deste domingo (como a página está em pdf, conforme tamanho do arquivo, pode haver demora para exibi-la):
 
GloboNews
Convidados debatem risco de racionamento de energia elétrica no Brasil
 
Reportagem do Estadão
Página B1

http://digital.estadao.com.br/download/pdf/2013/01/13/b1.pdf

 

Página B3

http://digital.estadao.com.br/download/pdf/2013/01/13/b3.pdf

 

Página B4

http://digital.estadao.com.br/download/pdf/2013/01/13/b4.pdf

 

BOLSA FAMÍLIA: BLOG "CONVERSA AFIADA" CONTEXTUALIZA CONTRADIÇÕES NA REPORTAGEM  DO ESTADÃO DESTE DOMINGO

CA

Bolsa familia é um fracasso.  No PiG

A educação e a saúde melhoraram. A mortalidade infantil diminuiu. A Fome acabou. Isso é que é ser “refém” !

Neste domingo, o Estadão dedica e capa e três páginas ao Bolsa Família, ancorado em pseudo-analises de planejamento do Cebrap.

É um ataque em pinça, o do Estadão.

Uma equipe foi a Guaribas, no interior do Piauí, onde o Nunca Dantes lançou programa, em 2003.

Outra foi ao jazigo do Cebrap.

Em Guaribas, a Panzer-Division fez uma descoberta extraordinária: a cidade de 4 mil habitantes ganhou água encanada, agências bancárias, uma unidade básica de saúde (que horror !), mais escolas (que horror !), ruas calçadas, os índices de mortalidade infantil e analfabetismo caíram (que horror !), o aproveitamento escolar das crianças subiu (que horror !), e a fome desapareceu (assim não dá ! Isso é uma desgraça !).

Mas, mas, é o “mas” da editoria “o Brasil é uma m…” que infesta o PiG (*) e especialmente o jornal nacional.

Mas…

Mas, diz o Estadão, falta emprego.

E, por isso, Guaribas “permanece refém dos programas e renda”

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/01/13/bolsa-familia-e-um-fracasso-no-pig/

 

Acesse a reportagem do Estadão, relatadas por Paulo Henrique Amorim, clicando nas páginas abaixo:

 

Página A4

Dez anos depois, população pobre do País permanece refém de programas de renda

http://digital.estadao.com.br/download/pdf/2013/01/13/a4.pdf

 

Página A6

Fome se vai, mas perspectiva não chega

http://digital.estadao.com.br/download/pdf/2013/01/13/a6.pdf

 

Página A7

‘Programa não é suficiente para mudar desigualdade’, afirma Alexandre de Freitas Barbosa

http://digital.estadao.com.br/download/pdf/2013/01/13/a8.pdf

 

E que prossegue na edição desta segunda-feira, 14/01/2013:

 

Página A8

‘Berço’ do Fome Zero não muda com programas sociais

http://digital.estadao.com.br/download/pdf/2013/01/14/A8.pdf

 

FOLHA APLICA VELHO TRUQUE MUDANDO, SEM AVISO PRÉVIO AOS SEUS LEITORES, PERÍODOS DE ANÁLISE DE SUA REPORTAGEM, QUE SE DESMONTA SOZINHA

 

 

Observatório da Imprensa ( via Viomundo)

Luciano Martins Costa: Quando os números ajudam a enganar

Quanto vale uma manchete de jornal?

Observe-se, por exemplo, a manchete da Folha de S.Paulo de segunda-feira (14/1): “Brasil perde investimento para outros emergentes”. No texto interno, o jornal afirma que “fundos de investimento estrangeiros estão trocando o Brasil por outros mercados emergentes, em um movimento que tem entre suas causas os impostos mais altos e a maior interferência do governo na economia”.

O jornal paulista se vale do velho truque de mudar os períodos de análise, sem avisar o leitor, para forçar uma interpretação predeterminada dos fatos. Note-se, por exemplo, que a reportagem começa com base no cenário do final do ano passado, comparando-o ao período de três anos anteriores, afirmando que “o percentual do portfólio de fundos de ações especializados em mercados emergentes investido no Brasil caiu de 16,7% no fim de 2009 para 11,6% em novembro (de 2012), o patamar mais baixo desde 2005”.

Já essa referência ao “patamar mais baixo desde 2005”, fora do período proposto para análise, entra na missa para reforçar o credo. Por que não incluir, por exemplo, o patamar de 2003?

http://www.viomundo.com.br/denuncias/luciano-martins-costa-quando-os-numeros-ajudam-a-enganar.html

 

Blog do José Dirceu

Folha faz editorial com base em notícia especulativa

E, como fez a reportagem de ontem, o editorial quase esconde e coloca lá no finalzinho a informação “paradoxal” de que o Investimento Estrangeiro Direto segue firme e forte. A Folha acha paradoxal porque ou não entendeu nada do que estava tratando ou resolveu pura e simplesmente, sem nenhum compromisso com os fatos, atacar o governo

http://www.zedirceu.com.br/index.php?option=com_content&task=view&&id=17206&Itemid=2

 

 

Clique aqui para ler matéria da Folha:

http://noticias.bol.uol.com.br/economia/2013/01/14/brasil-perde-fundos-para-outros-paises-emergentes.jhtm

 

MÍDIA SE ANTECIPA AO PT E JÁ REALIZA SUAS "CARAVANAS" PELO PAÍS

CartaMaior

Caravanas: há uma pedra no meio do caminho

 

 

 

Antes que o PT esboçasse o roteiro das caravanas que Lula planeja realizar este ano o dispositivo midiático iniciou a sua.

 

Reportagens publicadas nos últimos dias pelo 'Estadão' e 'O Globo' revisitaram marcos do governo petista.

 

Alguns títulos pinçados desse primeiro arranque :

 

'Dez anos depois, população pobre do Brasil permanece refém de programas de renda';

 

'Berço’ do Fome Zero não muda com programas sociais';

 

'Em Guaribas, 87% da população vive do Bolsa Família';

 

'PT tira milhões da pobreza, mas abandona responsabilidade fiscal'.

 

Vai por aí a coisa

LEMBRANDO PANE NO AR  REFRIGERADO DO AEROPORTO TOM JOBIM, NO FINAL DO ANO PASSADO
PT E PETISTAS PAGAM UM PREÇO ALTÍSSIMO PELO FRACASSO NA COMUNICAÇÃO, AFIRMA JANIO DE FREITAS
 
Folha - 30/12/2012
PT e petistas são um fracasso de comunicação - por Janio de Freitas
[Titulo original do artigo: Confronto que endurece]
Para aturdir os governantes e dirigentes petistas, deixando-os à mercê da pancadaria, nem é preciso um canhonaço como foi o mensalão. Um aparelho de ar refrigerado em pane é suficiente. Nada mais normal do que a quebra de uma máquina. Mas há cinco dias os usuários do aeroporto Santos Dumont se esfalfam em queixas e acusações; e, no outro lado, a presidente, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Secretaria de Aviação Civil (a que veio mesmo?) e a Infraero apanham, inertes, dos meios de comunicação e da estimulada opinião pública.
Tão palavrosos como dirigentes partidários e como militantes, nos seus governos os petistas são um fracasso de comunicação até aqui inexplicável.
E pagam preços altíssimos por isso, sem no entanto se aperceberem dos desastres e suas consequências.
Ou melhor, às vezes percebem, e até se autocriticam, mas com atraso de anos.
Saiba mais
 
DANDO MILHO PRA BODE

ENQUANTO ISSO, PARCELA CONSIDERÁVEL DAS VERBAS PUBLICITÁRIAS DO GOVERNO FEDERAL É DESTINADA PARA AQUELES - SOBRETUDO INTEGRANTES DA GRANDE MÍDIA - QUE FAZEM O "JORNALISMO" ACIMA DESCRITO
 

OB

Por que o governo deve apoiar a mídia alternativa? – por Venício A. Lima

 

 

Em audiência pública na Comissão de Ciência & Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, realizada em 12 de dezembro último, o presidente da Associação Brasileira de Empresas e Empreendedores da Comunicação (Altercom), Renato Rovai, defendeu que 30% das verbas publicitárias do governo federal sejam destinadas às pequenas empresas de mídia.Dirigentes da Altercom também estiveram em audiência com a ministra da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom-PR), Helena Chagas, para tratar da questão da publicidade governamental.Eles argumentam que o investimento publicitário em veículos de pequenas empresas aquece toda a cadeia produtiva do setor. Quem contrata a pequena empresa de assessoria de imprensa, a pequena agência publicitária, a pequena produtora de vídeo, são os veículos que não estão vinculados aos oligopólios de mídia.Além disso, ao reivindicar que 30% das verbas publicitárias sejam dirigidas às pequenas empresas de mídia, a Altercom lembra que o tratamento diferenciado já existe para outras atividades, inclusive está previsto na própria lei de licitações (Lei nº 8.666/1993)


Fonte: Castor Filho

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar