Ir para o conteúdo

Blog do Arretadinho

Tela cheia Sugerir um artigo

Postagens

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.
Licenciado sob CC (by-nc-sa)

Rollemberg nomeou, mas não disse o que acontece depois...

19 de Outubro de 2017, 18:53, por Blog do Arretadinho

Foto Joaquim Dantas/Blog do Arretadinho
Em tempo de seca, o Governo de Brasília consegue fazer algo inacreditável: enxugar gelo. Dias desses Rodrigo Rollemberg anunciou mais de 800 nomeações para a área da saúde do DF, mas quem conhece os meandros da área, questiona que o Executivo chama servidor, mas não melhora a estrutura de trabalho deles. Resultado? A desistência tem sido grande.

No dia seguinte, o Diário Oficial do DF trouxe ainda o concurso para 337 pediatras, neonatologistas, intensivistas e anestesistas. Nessa parcela da categoria de servidores a situação é bem crítica, quando o assunto é a desistência.

Só para ter uma ideia, segundo apurou o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasilia, o SindSaúde, 78% dos profissionais de UTI contratados na última seleção não permaneceram em seus postos.

Mas o problema se alastra para outras áreas. A pediatria apresenta o segundo maior número de baixas, com 45%, seguida pelos anestesistas (37%) e neonatologistas (30%). (veja a denúncia publicada no site do SindSaúde).

fonte Brasíliia On



POBRE DE DIREITA, OUÇA ANA ROXO

18 de Outubro de 2017, 19:49, por Blog do Arretadinho

#ToComLula #LulapeloBrasil

Entenda de uma vez: a política que veio com o golpe foi pra ferrar coxinhas, petralhas e qualquer outro cidadão brasileiro. Nossa soberania nacional foi pro buraco, junto com nossa democracia. Acorde!

(Curta a página O Mundo segundo Ana Roxo)
#DR Dilma Resistente




Corrente falsa associa uso do plástico a 52 tipos de câncer

18 de Outubro de 2017, 19:35, por Blog do Arretadinho

Mensagem afirma que embalagens plásticas podem liberar compostos
que causam câncer (Foto: Katy Warner/Flickr)
Texto compartilhado nas redes sociais afirma que, ao entrar em contato com o calor, material produz substâncias que causam a doença; especialistas contestam afirmação

“A Associação Americana de Médicos deu as respostas para as causas de câncer:

1. Não tome chá em copos plásticos
2. Não coma nada quente em sacola plásticas. Ex: batatinha frita
3. Não esquente comida em micro-ondas usando um material plástico.

Lembre-se: Quando o plástico entra em contato com o calor, ele produz produtos químicos que podem causar 52 tipos de câncer. Assim sendo, essa mensagem é melhor que 100 mensagens sem utilidade. Informe as pessoas que você ama para assim ficar livre de tais efeitos.”

Um alerta que atribui o surgimento do câncer ao uso do plástico tem circulado nas redes sociais. A mensagem afirma que a Associação Americana de Médicos encontrou a resposta para as causas da doença: o plástico produziria elementos químicos ao entrar em contato com o calor ou com alguma superfície quente e, com isso, provocaria 52 tipos diferentes de câncer. O Truco – projeto de checagem da Agência Pública – analisou as informações divulgadas pela corrente e concluiu que são falsas.

Como a mensagem refere-se a uma associação norte-americana, a reportagem procurou artigos da entidade sobre o assunto. Não foi encontrado nenhum texto que coloque o plástico como causador do câncer ou que afirme que, ao entrar em contato com o calor, gere algum resíduo prejudicial à saúde. “Não existe nenhum estudo que conclua ou nenhum nível de evidência que associe o uso do plástico à doença”, diz Hakaru Tadokoro, chefe de oncologia clínica da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Especulações como essas são recorrentes, principalmente as que relacionam o Bisfenol A (BPA) – polímero usado na produção de alguns tipos de plástico – ao surgimento de doenças. “Não existe nenhum estudo científico que associe o uso ou aquecimento do plástico ao câncer. Mesmo que houvesse a liberação de alguma substância, seria mínima e não causaria nenhum dano à saúde. O plástico é extremamente seguro. Para o organismo ele é totalmente inerte e não existe nenhum estudo que comprove seus malefícios”, afirma André Murad, professor de oncologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Para a diretora de oncologia clínica do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), Maria Del Pilar Estevez Diz, é precipitado afirmar que o uso de utensílios plásticos em contato com o calor possa ajudar a desenvolver a doença. Segundo ela, é preciso ter cautela nas interpretações. “O ser humano é complexo. Depende do tipo [de plástico], tempo de exposição e variação de temperatura. Não se pode generalizar. O consumidor precisa ficar atento à restrição do produto. Existem os que podem ou não ser expostos ao micro-ondas.”

É necessário, contudo, observar as recomendações dos fabricantes para o manuseio de vasilhames plásticos em superfícies quentes. Existem alguns tipos que não são apropriados para micro-ondas e, quando colocados em altas temperaturas, podem liberar substâncias. Mas todos os especialistas ouvidos pela reportagem afirmam que a quantidade liberada é muito pequena, e por isso, não se pode afirmar que causam uma mudança no organismo capaz de desencadear o câncer.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é responsável pela regularização, controle e fiscalização dos produtos e serviços que envolvam risco à saúde pública, incluindo as embalagens para alimentos. A agência regulamentou o uso do BPA na produção de materiais plásticos em contato com alimentos pela Resolução RDC nº 56, de 2012, que proíbe o uso da substância em mamadeiras e artigos similares destinados à alimentação de lactentes.

Em nota, o órgão esclareceu as razões da medida. “Essa restrição foi motivada pelas incertezas científicas sobre a segurança do BPA e na maior vulnerabilidade deste público (baixo peso corpóreo, menor desenvolvimento do organismo e elevada frequência de uso da mamadeira). Além dessa restrição, a Resolução RDC nº 56, de 2012, define o limite de migração específica para o BPA de 0,6 miligramas por quilo de alimento ou simulante. Vale reforçar que a presença de BPA no material de embalagem não significa necessariamente que esta substância migre para o alimento, pois a migração é influenciada pelas características do alimento (alimentos ácidos, alimentos gordurosos), da substância e da temperatura e tempo de contato (enchimento a quente, refrigeração, temperatura ambiente, acondicionamento por longos períodos ou para contato breve)”, afirma.

A Anvisa declarou também que tem acompanhado os trabalhos internacionais e, até o momento, não há evidências científicas que justifiquem uma ampla proibição do BPA em materiais destinados ao contato com alimentos, considerando os limites de migração estabelecidos na legislação. Ou seja, a decisão foi motivada por cautela, uma vez que não há provas de que exista, de fato, uma relação entre o uso do material e o surgimento do câncer.

fonte pública.org



Chico Lopes cobra explicações sobre privatização da Eletrobras

18 de Outubro de 2017, 19:20, por Blog do Arretadinho

Chico Lopes PCdoB CE
Foto Joaquim Dantas/Blog do Arretadinho
O deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE) apresentou na Câmara dos Deputados, na terça-feira (17), requerimento em que solicita ao Ministério de Minas e Energia informações sobre a proposta de desestatização relacionada às Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras).

O Brasil não pode ser colocado à venda", defende.

Em sua justificativa, Chico Lopes cita a resolução Nº 13, de 23 de agosto de 2017, do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República, que opinou favoravelmente a submeter à deliberação do Presidente da República, para qualificação no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), as medidas de privatização relacionadas à Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras), empresa de controle acionário do Governo Federal brasileiro, ligada ao Ministério de Minas e Energia. A resolução estabelece que “o processo de desestatização seja executado sem prejuízo das eventuais medidas de desinvestimento em curso da Eletrobras ou das empresas por ela controladas”. 

Diante da resolução apresentada, Lopes questiona, dentre outras coisas, sobre quais os estudos realizados sobre o processo de desestatização, quem os realizou e solicita um sumário dos principais resultados e cópias dos próprios estudos. Ele pede informações ainda acerca de quais medidas de desinvestimento para os próximos dois anos; como será tratada a rede de fibras pertencentes ao Sistema Eletrobras; a forma como será tratada a subsidiária Companhia Hidroelétrica do São Francisco e até a oferta de parte das ações representativas do capital da Eletrobras aos seus empregados e aos empregados das empresas por ela controladas direta ou indiretamente.

Ainda no questionamento, Chico Lopes busca informações sobre o cronograma da privatização, se as distribuidoras do sistema Eletrobras também serão privatizadas, se houve deliberação do Conselho Nacional de Pesquisa Energética (CNPE) sobre a questão e cobra respostas até em relação ao reajuste anual e à revisão tarifária. O Ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, tem prazo de 30 dias para responder ao questionamento apresentado no requerimento.

Pautando seu mandato em defesa do patrimônio do país e preocupado com o avanço das propostas de privatizações,, o parlamentar cearense afirma que: “Se confirmadas (as privatizações), causarão grandes prejuízos e riscos ao Estado e à população brasileira. O Brasil não pode ser colocado à venda", defende.

Fonte Portal Vermelho



PCdoB Gama lança Jairo Mendonça a pré-candidato a Deputado Distrital

16 de Outubro de 2017, 23:21, por Blog do Arretadinho

Foto Sérgio Pedro/Blog do Arretadinho
O PCdoB a fim de cumprir uma tarefa nacional de estruturação, que necessariamente passa pela ampliação de seus quadros e o fortalecimento das ideias do partido, decide lançar pré-candidatos e pré-candidatas aos diversos níveis de disputa.

A direção do PCdoB-DF lançou três pré-candidatos ao governo do Distrito Federal, que já percorreram nesse período quase todo o DF, apresentando suas ideias e a cara do partido. Ontem (15) a Direção do PCdoB de Taguatinga lançou o camarada e professor Manoel Filho a pré-candidato ao Deputado Federal.

E hoje (16) foi a vez do PCdoB- Gama que lança o camarada e professor Jairo Mendonça a pré-candidato a Deputado Distrital. Suas principais bandeiras são a educação pública de qualidade, acesso à cultura, a emancipação das mulheres e as minorias.

Conheça mais de Jairo Mendonça
Jairo Mendonça é casado com a professora Rita de Kacia há 20 anos, pai de 05 filhos, Pedagogo, Especialista em Políticas Públicas e Gestão da Educação pela FE/UnB, professor da Secretaria de Educação do DF, músico, militante dos movimentos sociais, oriundo das Comunidades Eclesiais de Base do seu Tocantins e residente na cidade do Gama, desde 1990.

Atualmente compõe a diretoria colegiada do Sinpro/DF e representa a educação básica pública no Conselho de Educação do DF.

por Eder Brant em PCdoDF