Ir para o conteúdo

Blog do Arretadinho

Tela cheia Sugerir um artigo

Postagens

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.
Licenciado sob CC (by-nc-sa)

"Se ame e seja amor. Se permita errar." �� Bráulio Bessa emociona a todos...

11 de Janeiro de 2019, 11:55, por Blog do Arretadinho



Túlio Gadêlha entra com ação contra Alexandre Frota: “Xenofobia é crime. Agora é com a Justiça”

27 de Dezembro de 2018, 16:28, por Blog do Arretadinho

(Foto: Reprodução/Instagram/Túlio Gadêlha)



"Esse senhor não tem limites e agora irá aprender com as consequências dos seus atos", diz o pernambucano recém-eleito sobre seu futuro colega na Câmara

Por Redação Revista Fórum

O recém-eleito deputado federal pelo PDT de Pernambuco Túlio Gadêlha entrou com uma interpelação judicial – pedido de explicações em juízo e representação – na Procuradoria da República de Pernambuco contra o deputado paulista também recém-eleito, Alexandre Frota (PSL).

Na ação, Gadêlha pede apuração à conduta do futuro colega da Câmara dos Deputados e instalação, por consequência, de ação penal pública incondicionada. ‘Ao discriminar os pernambucanos, atingiu, com isso, toda uma coletividade, de modo a promover acintes diretos aos princípios constitucionais da igualdade e da dignidade da pessoa humana’, diz a manifestação impetrada por Gadêlha no Ministério Público.

“Xenofobia é crime. Agora é com a Justiça, Frota”, escreveu Gadêlha em suas redes sociais. “Esse senhor não tem limites e agora irá aprender com as consequências dos seus atos.” O artigo 20 da Lei 7.716/1989 prevê pena de dois a cinco anos e multa de eventual prática de crime de preconceito por ‘procedência nacional’ caso tenha sido cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza.

“Só podia ser de Pernambuco”

Na ação, publicação de Frota do dia 25 de dezembro é citada. Em resposta a um tuíte do ator, um internauta respondeu: ‘Também tem ator pornô que não paga a pensão do filho’. E Frota, de forma preconceituosa publicou: “Só podia ser de Pernambuco”.

*Com informações do Diário de Pernambuco



Dessalinização que Bolsonaro quer trazer de Israel existe no Nordeste desde 2004

26 de Dezembro de 2018, 14:47, por Blog do Arretadinho

Programa Água Doce tem parceria com estados do nordeste e
Minas Gerais e deve beneficiar 500 mil pessoas
REPRODUÇÃO/MMA
Presidente eleito diz que vai enviar ministro astronauta para conhecer instalação de dessalinização israelense. No Nordeste, 482 sistemas de dessalinização já funcionam em 170 municípios

por Redação RBA

São Paulo – O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou nesta terça-feira (25) que seu futuro ministro da Ciência e Tecnologia, o astronauta Marcos Pontes, irá a Israel, no próximo mês, para visitar "instalações de dessalinização" de água. "Ainda em janeiro", Bolsonaro prometeu construir "instalação piloto para retirar água salobra de poço, dessalinizar, armazenar e distribuir (água) para agricultura familiar", como solução para acabar com a seca no Nordeste.

A tecnologia, que o novo presidente acredita ser "inédita", existe no Brasil há pelo menos 14 anos. É o Programa Água Doce (PAD), concebido em 2003 e lançado em 2004, durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e da sociedade civil.

Segundo o MMA, com 482 obras já concluídas, o programa já levou água potável para 170 municípios do Semiárido. Outras 700 obras do PAD já foram contratadas e 48 estão em fase de implementação. A meta para 2018 é atingir 1.200 sistemas de dessalinização.

Com investimento previsto de R$ 258 milhões, o PAD estabeleceu convênios com nove estados da região Nordeste, além de Minas Gerais, e deve beneficiar cerca de 500 mil pessoas.

Confira o vídeo https://youtu.be/ckrPg0YeUFg

Desde 2017, o drama da seca no nordeste também vem sendo mitigado pelas obras da transposição do Rio São Francisco, quando foi inaugurado o Eixo Leste, levando água do Velho Chico para 168 municípios dos estados de Pernambuco e Paraíba. As obras da transposição foram iniciadas em 2005, também durante o governo Lula. 

Ainda em dezembro, as águas do São Francisco devem chegar ao Ceará, integrando o Cinturão das Águas do Ceará (CAC), com a inauguração do trecho da transposição que vai da cidade pernambucana de Salgueiro à cearense Jati. Quando concluídas, as obras da transposição deverão beneficiar cerca de 12 milhões de habitantes do Semiárido.



Pastor e igreja de Michelle Bolsonaro são processados pelo sumiço de R$ 700 mil de fiel. Por Kiko Nogueira

21 de Dezembro de 2018, 17:23, por Blog do Arretadinho

O pastor Josué Valandro com o casal Bolsonaro


Publicado por Kiko Nogueira no DCM

O pastor e a igreja de Michelle Bolsonaro — frequentada por Jair, sedizente católico, quando lhe parece oportuno — estão sendo processados pelo sumiço de R$ 726 300 reais de uma fiel.

O caso está na Justiça do Rio de Janeiro.

Oséias Oliveira de Abreu, da Igreja Batista Atitude, IBA, da Barra da Tijuca, é acusado de dar um golpe e aplicar o dinheiro de uma senhora no estrangeiro.

Na ação estão incluídos, além de Oséias, a mulher dele, Fabiana, a organização e seu presidente, Josué Valandro Junior, amigo do casal Bolsonaro.

O dinheiro foi bloqueado. Valandro recorreu para liberar.

De acordo com a petição inicial, Oséias e a esposa “arrecadam informações dos fiéis, inclusive financeiras – tudo em nome de ‘Deus’”.

Tinham “ciência das aplicações” e a incentivaram a transferir o que tinha “e mais alguns valores” para um fundo de investimentos.

Valandro, “ao tomar ciência dos fatos, simplesmente lavou as mãos e requereu que seu nome e o da igreja não fossem incluídos, comportamento esse muito distinto da ação acolhedora normalmente ostentada no altar”.

Oséias e Fabiana tinham cargo de supervisores na companhia.

No final de 2017, ele foi preso em um condomínio de luxo na Barra com joias e uma esmeralda avaliada em R$ 8 milhões pela Polícia Civil.

Contra o “Pastor Oséias” há mais de 40 anotações criminais desde 2012.

Aparece como sócio em mais de dez empresas registradas em endereços falsos. Tinha contra si um mandado de preventiva por estelionato e falsificação de documento particular.

É suspeito de fraudes que causaram prejuízos de milhões a diversas vítimas.

O que um sujeito com esse currículo estava fazendo na Atitude?

Oséias e Josué aparecem orando juntos em fotos postadas por crentes (veja abaixo).
Pastor Oséias, acusado de vários golpes, e Josué Valandro com um fiel


Josué e Oséias oram juntos


Michelle participa do ministério de surdos da IBA.

Ela é intérprete de libras. Frequenta a Atitude desde 2017, quando se sentiu  “muito tocada”, contou Josué à Folha. 

Valandro fez campanha para o marido dela. Num culto, chamou-os ao palco.

“O peso das suas costas eu não tenho como carregar”, disse ele ao então candidato.

“Vamos orar por sua vida, para que Deus te dê força em sua caminhada”.

Esteve na diplomação realizada no TSE.

Antes da solenidade, comandou uma oração numa sala reservada aos ministros da corte.

A Atitude possui cerca de dez mil fiéis em doze templos espalhados pelo estado do Rio, mais Vitória do Espírito Santo, Vancouver e Orlando.

Marcello Siciliano, o vereador acusado de mandar matar Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, é um dos autores de uma lei autorizando o templo da Barra a ter cinco andares.

2018, declarou Valandro, ficará marcado como o ano em que “as famílias cristãs salvaram o país”.
Michelle e Josué



Raduan Nassar: “A Lava Jato causou prejuízo maior do que a corrupção que pretextava combater”

21 de Dezembro de 2018, 16:13, por Blog do Arretadinho

Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas
“Ao praticar ilegalidades, inclusive vazamentos fora dos autos, conduções coercitivas, e tantas outras, os operadores da Lava Jato, visceralmente anti povo, não serão jamais absolvidos pela História, serão antes execrados”, diz o escritor

Por Redação da Revista Fórum

Raduan Nassar, um dos principais escritores do país, publicou um breve texto no site do PT, no qual avalia que “a destruição da soberania nacional tem um nome: Força Tarefa da Lava Jato”. Para ele, “em conluio com o Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria Geral da República, a Lava Jato não só propiciou o golpe de 2016, como liquidou com a economia, quebrando inúmeras empresas, levando o desemprego às alturas, além da entrega a grupos estrangeiros das riquezas do país, como o pré-sal”, afirma Nassar, vencedor do Prêmio Camões, autor dos livros “Um Copo de Cólera” e “Lavoura Arcaica”.

A destruição da soberania nacional tem um nome: Força Tarefa da Lava Jato. Em conluio com o Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria Geral da República, a Lava Jato não só propiciou o golpe de 2016, como liquidou com a economia, quebrando inúmeras empresas, levando o desemprego às alturas, além da entrega a grupos estrangeiros das riquezas do país, como o pré-sal. A Lava Jato causou um prejuízo incomparavelmente maior à nação do que a corrupção que pretextava combater.

Induzindo delatores a acusarem o ex-presidente Lula, escandalosamente premiados ao se submeterem, sem ao mesmo tempo imputar seus cúmplices tucanos, a Lava Jato primou sobretudo em sua perseguição empedernida – e sem provas – contra Lula, maior líder da História brasileira.

Ao praticar ilegalidades, inclusive vazamentos fora dos autos, conduções coercitivas, e tantas outras, os operadores da Lava Jato, visceralmente anti povo, não serão jamais absolvidos pela História, serão antes execrados, quem viver verá.