Ir para o conteúdo

Blogoo!

Voltar a Colunistas@Blogoosfero
Tela cheia Sugerir um artigo

Notas rápidas internacionais 20/06/18

20 de Junho de 2018, 10:09 , por Ana Prestes - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 124 vezes
Licenciado sob CC (by-nc-sa)

por Ana Prestes

por Ana Prestes

- Trump tira os EUA de mais um fórum multilateral. O país se retirou ontem (19) do Conselho de Direitos Humanos da ONU. Nas palavras da embaixadora norte-americana que representa seu país no CDH, Nikki Haley, os EUA saem depois que nenhum outro país se dispôs a apoiar uma reforma do órgão. Os americanos acusam o conselho de ser eminentemente anti-Israel. A saída se dá em meio a uma das maiores crises de direitos humanos no país, com uma enorme pressão mundial para que os EUA parem de separar crianças de seus pais que tentam migrar através da fronteira do México.

- O Papa também falou. Sobre as crianças separadas dos pais na fronteira com os EUA.

- Trump disse ontem que já tem uma solução para deixar de separar as crianças dos pais migrantes: dar às autoridades norte-americanas poder para “prender e remover” as famílias inteiras de solo norte-americano. Com a remoção, segundo ele, os adultos não seriam processados e as crianças não precisariam ser separadas. A política migratória norte-americana já deixou o estágio da “tolerância zero” para um grau de xenofobia institucional alarmante.

- Já havia sido aprovado por deputadas e deputados, mas agora passou no Senado. Por 52 votos a 29, o Senado do Canadá aprovou a legalização do uso recreativo da maconha.

- A Bolívia havia fechado nos últimos dias a fronteira com o Brasil (Acre) na região de Pando. Um posto militar boliviano havia sido atacado para roubo de fuzis e outros armamentos. A imprensa está divulgando que o ataque foi feito pelo Comando Vermelho.

- Na Venezuela, com Delcy Rodríguez assumindo a vice-presidência, outro chavista assumiu a Assembleia Constituinte. Trata-se de Diosdado Cabello, que já presidiu anteriormente o parlamento venezuelano.

- Trump e Merkel andam se enfrentando sobre políticas migratórias. O presidente americano teria dito que a criminalidade na Alemanha aumentou 10% após a onda migratória, ao que a chanceler alemã teria respondido dizendo que em 2017 a taxa de criminalidade na Alemanha caiu 9,6%.

- Kim está na China e recebeu elogios de Xi Jinping pela realização da cúpula com os EUA.

- A OEA nomeou um brasileiro, Luiz Antonio Marrey Guimarães, como chefe da Missão de Apoio contra a Corrupção e a Impunidade em Honduras (MACCIH). É uma missão sui generis, posto que foi montada após o presidente hondurenho, Juan Orlando Hernández, ter enfrentado massivas manifestações contra denúncias de desvios de 330 milhões de dólares da previdência do país para sua campanha.

- Na próxima semana, mais precisamente dia 24, as mulheres da Árabia Saudita poderão começar a dirigir após décadas de proibição.

- Na França repercutiu muito mal a declaração de uma diretora do serviço de adoção de uma das regiões do país, após ela dizer que casais homossexuais só poderiam adotar crianças “diferentes” ou “crianças que ninguém quer”, ou seja, deficientes, mais velhas ou com problemas psicológicos mais graves.

- Merkel e Macron planejam criar um orçamento comum para os 19 países da zona do Euro. As conversas fazem parte dos preparativos para a cúpula de líderes da EU que está marcada para 28 e 29 de junho. Dois temas devem ocupar majoritariamente a cúpula: finanças da zona do euro e crise migratória.

- Recep Tayyip Erdogan deve ser reeleito presidente da Turquia no próximo dia 24 de junho. A disputa está entre ele e o social-democrata Muharrem Ince. Apesar do favoritismo de Edrogan, a disputa pelo parlamento está mais acirrada e ele pode ser reeleito presidente sem maioria no parlamento. Eleição ocorrem no momento em que se afasta a possibilidade de ingresso do país na União Europeia, que começou a ser negociado em 2005 e de uma aproximação com Irã e Rússia, apesar de diferenças quanto à Síria. Putin defende Bashar al Assad e Edrogan investe em grupos rebeldes, além de seguir seu massacre aos curdos da fronteira com a Síria.

- Chefe do programa nuclear iraniano, vice-presidente Ali Akbar Salehi, anunciou que o Irã não está satisfeito com as propostas europeias para tentar salvar o acordo de 2015, recentemente abandonado pelos EUA. Várias empresas europeias já anunciaram que deixarão de comercializar com o Irão, por medo de represálias norte-americanas.

- O Brexit está emperrado. Idas e vindas no parlamento britânico. Rebeliões nas bases de conservadores e trabalhistas. A ponto do chanceler britânico Boris Johnson afirmar que seria melhor um Trump, com todo seu estardalhaço, negociando o Brexit do que Theresa May. Um dos grandes impasses tem relação com a fronteira com a Irlanda do Norte. O temor da UE é o endurecimento da fronteira entre as duas Irlandas, após a saída do RU da UE. A República da Irlanda é membro da UE.

- Parlamento Europeu votará hoje restrições para circulação de conteúdo com copyright e links jornalísticos na internet.

- Israel bombardeou pelo menos 25 instalações do Hamas na Faixa de Gaza na última madrugada. O ataque ocorreu no mesmo momento em que um enviado da Casa Branca para o Oriente Médio se encontra na região, já passou pela Jordânia, deve ir a outros países do Golfo e a Israel, mas não à Palestina.

- Na Nicarágua, a tensão política é intensa e em uma das cidades foco da oposição ao governo, Masaya, policiais estão encerrados em um quartel, impedidos de deixar o local. Todas as noites protestantes gritam para o chefe da polícia, Ramón Avellán, que ele se renda. Já são quase quinze dias do mesmo ritual. A mesa de negociações entre governo e oposição, mediada pela igreja, voltou a funcionar na última sexta-feira (15), no entanto, na última segunda (18) a oposição usou o pretexto de que Daniel Ortega não tinha encaminhado uma das decisões para se levantar novamente da mesa. Na reunião de sexta foi acordado que o governo convidaria a CIDH, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos e a União Europeia para visitarem o país. Segundo a oposição, o governo ainda não enviou os convites.

- Viralizou na internet um vídeo com torcedores do Senegal limpando sua parte da arquibancada no estádio russo de Otkrytie após o jogo contra a Polônia na Copa do Mundo da Rússia. O Senegal é a primeira equipe africana a ganhar uma partida no campeonato deste ano.

- A OMS (organização mundial de saúde) retirou a transexualidade da categoria “distúrbios mentais” na Classificação Internacional de Doenças, a CID. Embora não totalmente. Agora ela aparece na categoria “condição relativa á saúde sexual”.


Tags deste artigo: Não é Doença transexuais oms Senegal Daniel Ortega protestos Nicarágua hamas faixa de gaza bombardeio israel internet Copyrights Parlamento Europeu Brexit iraniano irã Programa nuclear eleições turquia Adoção por homossexuais frança mulheres Arábia Saudita honduras MACCIH oea china Kim Jong-un maconha canadá alemanha Bolívia angela merkel direitos humanos Nações Unidas Conselho de Direitos Humanos da ONU onu Imigrantes migração

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar