Ir para o conteúdo
ou

Thin logo

João Alberto Farias da Fontoura

Tela cheia
 Feed RSS

Blog do JAFFONTOURA

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.

Militante do Partido dos Trabalhadores e da Central de Movimentos Populares(CMP), Conselheiro Municipal de Justiça e Segurança(COMJUS). Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Twettes@jaffontoura


CMP decide pelo afastamento dos Conselhos Nacionais

9 de Julho de 2016, 13:06, por João Alberto Farias da Fontoura

A Central de Movimentos Populares – CMP-BR, em reunião de sua direção nacional nos dias 20, 21 e 22 de maio, em São Bernardo do Campo – SP, decidiu se afastar, por tempo indeterminado, de todos os conselhos nacionais e espaços que envolvam quaisquer órgãos do governo federal, inclusive os GTEs da SPU. Mais.



Não Vai Ter Golpe Sem Luta

10 de Dezembro de 2015, 11:07, por João Alberto Farias da Fontoura

No dia 11 de dezembro a Coordenação dos Movimentos Sociais do RS realizará 20ª Marcha dos Sem, em defesa da democracia, contra o ajuste fiscal, nenhum retrocesso, mais direitos.

A concentração será às 14 h, na rótula das cuais, no parque harmonia, Porto Alegre. A marcha segurá pela rua Aureliano Pinto, Borges de Medeiros, Jerônimo Coelho e termina com ato em frente ao Palácio Piratini.

 

faixa marcha dos sem em curvas



CMP vai as ruas para defender a democracia

10 de Dezembro de 2015, 10:41, por João Alberto Farias da Fontoura

A Central de Movimentos Populares – CMP – que agrega dezenas de entidades e milhares de lutadores e lutadoras do povo brasileiro, torna público seu repúdio à decisão do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, de acatar o pedido de abertura de processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff. Não bastasse o caráter golpista do pedido, patrocinado pela oposição conservadora, por sua vez patrocinada por interesses econômicos e ideológicos, o ato do senhor Eduardo Cunha, baseado na chantagem e no revanchismo, envergonha o país. Ao utilizar as atribuições de presidente da Câmara para garantir sua própria defesa nos processos que já deveriam ter significado sua cassação e prisão, este senhor desmoraliza o parlamento e as instituições democráticas. Lavagem de dinheiro, contas ilegais na Suíça e nos EUA, cobrança e recebimento de propina, chantagem, coação de testemunhas, venda de emendas parlamentares, são alguns dos crimes atribuídos a Eduardo Cunha. Ao não votar a seu favor na comissão que apura a viabilidade de seu afastamento da presidência da Câmara e, consequentemente, para sua cassação, deputados deram um recado importante: não aceitarão as chantagens nem as propostas de “barganha política” com este criminoso. Apesar da certeza de que tal posicionamento geraria a atitude revanchista de Cunha, a CMP considera acertada e apoia a decisão destes parlamentares. O pedido de impeachment da presidenta, democraticamente eleita, não tem amparo jurídico. Não há fato ou ato praticado por Dilma que justifiquem a abertura de tal processo. Para além da vergonhosa atitude revanchista de um deputado manchado pela lama da corrupção e da impunidade, estão os verdadeiros interesses da apresentação do pedido. Interesses econômicos, patrocinados por aqueles que enxergam possibilidades de enriquecimento às custas das reservas naturais e do suor do povo brasileiro. Interesses ideológicos ultra-conservadores, patrocinados por aqueles que não aceitam as conquistas sociais registradas nos últimos anos. A CMP convoca sua militância às ruas, à luta contra o retrocesso e o golpe! Defender o mandato da presidenta Dilma Rousseff significa defender as conquistas e os direitos do povo pobre, dos negros e negras, dos LGBTTs, das crianças e dos adolescentes, das mulheres, da classe trabalhadora! Seremos intransigentes na defesa da democracia e do mandato popular da Presidenta Dilma, iremos para as ruas com toda a nossa força e disposição na defesa deste principio, na defesa dos direitos sociais, e por uma mudança imediata na política econômica, que garanta a retomada do rumo do crescimento.

Não vai ter golpe sem resistência popular!

A radicalização da democracia é a solução. Constituinte, já, para a Reforma do Sistema Político.

Fora Cunha!

Central de Movimentos Populares - 3 de Dezembro de 2015

Texto publicado na página da CMP



Queda na mortalidade e detecção da AIDS

3 de Dezembro de 2015, 23:26, por João Alberto Farias da Fontoura

VIGILÂNCIA

Brasil registra queda na taxa de detecção e mortalidade por aids De 2013 a 2014, a taxa de detecção caiu 5,5%, sendo a maior redução dos últimos 12 anos. A mortalidade por aids teve queda de quase 11% desde 2003. Os números foram divulgados hoje pelo Ministério da Saúde A taxa de detecção de aids caiu 5,5% em um ano, de 20,8 casos por 100 mil habitantes em 2013 para 19,7 casos por 100 mil habitantes, em 2014. A redução é a maior nos últimos 12 anos de epidemia. Os dados são do novo Boletim Epidemiológico de HIV e Aids de 2015, divulgado nesta terça-feira pelo ministro da Saúde, Marcelo Castro, por ocasião do Dia Mundial de Luta Contra a Aids, celebrado em 1º de dezembro. Na solenidade, realizada em Brasília, também foi lançada a campanha de prevenção ao HIV e aids deste ano. Ainda segundo o boletim, nos últimos 12 anos, a taxa de detecção de aids caiu 9%. De 21,6 casos por 100 mil habitantes, em 2003, para 19,7 por 100 mil habitantes em 2014. Continue lendo...



AL RS aprova redução das RPVs com voto de minerva do Dep. Edson Brum(PMDB)

10 de Novembro de 2015, 19:03, por João Alberto Farias da Fontoura

Após cinco tentativas fracassadas, governo do RS aprova projeto das RPVS por um voto de diferença.