Ir para o conteúdo

News

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Bolsonaro teria planos de prender adversário, caso vencesse eleições

17 de Maio de 2023, 15:21 , por Correio do Brasil - | No one following this article yet.
Visualizado 824 vezes

“Trechos das conversas entre Bolsonaro e Anderson Torres, então ministro da Justiça, foram recebidos pela coluna, indicando um plano para prender Lula. Uma fonte revelou que Bolsonaro queria que a PF investigasse Lula e pedisse sua prisão preventiva, enquanto Torres seria encarregado de encontrar um juiz disposto a assinar a ordem de prisão”, relata o colunista.

Por Redação – de Brasília

Trechos de conversas entre o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ministro da Justiça e Segurança Pública à época, o delegado Anderson Torres – preso após a tentativa frustrada de golpe em 8 de Janeiro (8/1) –, obtidos pelo jornalista Daniel Cesar, do portal de notícias IG, revelam o plano de uma eventual prisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O áudio constaria do celular confiscado durante a busca e apreensão policial, em um dos endereços do ex-mandatário neofascista.

Anderson Torres, BolsonaroO ex-ministro bolsonarista Anderson Torres teria integrado um conluio para a prisão de Lula

“Trechos das conversas entre Bolsonaro e Anderson Torres, então ministro da Justiça, foram recebidos pela coluna, indicando um plano para prender Lula. Uma fonte revelou que Bolsonaro queria que a PF investigasse Lula e pedisse sua prisão preventiva, enquanto Torres seria encarregado de encontrar um juiz disposto a assinar a ordem de prisão”, relata o colunista.

Pena de prisão

Caso Bolsonaro vencesse as eleições, segundo avaliou Cesar, a ideia era aproveitar o fato de que, uma vez derrotado no pleito, Lula não teria foro privilegiado, portanto, não seria julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o que abriria a possibilidade para um juiz de primeira instância assinar a ordem de prisão contra o líder petista.

“O plano estava em andamento até o final de setembro, com a operação sendo programada para uma semana após as eleições, caso Bolsonaro fosse reeleito. Nos trechos disponíveis, não é revelada a acusação específica ou se havia motivação política por trás da prisão planejada. No entanto, os indícios sugerem que Bolsonaro desejava prender seu adversário, independentemente da acusação ou suposto crime”, diz a reportagem.


Fonte: https://www.correiodobrasil.com.br/bolsonaro-tinha-planos-prender-adversario-vencesse-eleicoes/

Notícias

News

Minha rede

Faça uma doação