Ir para o conteúdo

Núcleo Piratininga de Comunicação

Tela cheia Sugerir um artigo

Blog do NPC

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.

Memórias: da caatinga para o mundo” – novo livro da Editora NPC

12 de Junho de 2024, 10:05, por NPC

Já está na rua o novo livro publicado pela Editora NPC! A obra é “Memórias: da caatinga para o mundo”, de Alberto Souza. Nela, o autor fala de suas memórias, as dores e alegrias do povo da Caatinga, onde nasceu, e de outros lugares por onde andou. Tudo o que via, não vendo, como ele mesmo escreve. Fala de personagens reais, na forma de ficção. O lançamento, com a presença do autor, acontecerá no próximo dia 15 de junho, das 15h às 18h, na sede da APEOESP-SBC (Rua João Mitestainer, 62, Nova Petrópolis/São Bernardo do Campo). Alberto Souza, em sua obra, fala de tudo o que via, não vendo: das dores e alegrias das gentes do povo da Caatinga, onde nasceu, e de outros lugares por onde andou.



Publique pela Editora NPC!

12 de Junho de 2024, 9:57, por NPC

Você sabia que além de promover cursos e palestras, o NPC também edita e publica livros pelo selo Editora NPC? Já temos dezenas de obras publicadas com temáticas ligadas à luta dos trabalhadores, história do brasil, comunicação sindical e popular, segurança pública e direitos humanos. Para ter seu livro editado por nós, entre em contato e solicite orçamento. Informações pelos telefones: (21) 99628-3667 ou pelo e-mail npiratininga@piratininga.org.br. | Acesse e confira nossos títulos.



Seminário debate políticas urbanas no centro de São Paulo

12 de Junho de 2024, 9:52, por NPC

Nos dias 4 e 5 de junho, a coordenadora de projetos do NPC, Luisa Souto, participou do seminário “Disputas e Resistências no Centro de São Paulo: Rupturas e Permanências”, organizado pelo LabCidade (FAU/USP), Instituto Pólis e Fundação Rosa Luxemburgo. O encontro reuniu diversos pesquisadores, ativistas e militantes de movimentos sociais para debater a situação atual da região central da cidade. Especulação imobiliária, investimentos do capital financeiro, projetos de reestruturação urbana e seus efeitos no aumento da desigualdade social estiveram no centro do debate. Violência, tentativa de apagamento e expulsão das populações mais pobres também foram debatidos. São Paulo passa já há alguns anos por processos que vão na contramão de uma reforma urbana inclusiva e democrática. Cada vez mais, só têm garantia de acesso à moradia ou serviços de qualidade na cidade, principalmente na região central, aqueles que podem pagar por isso. E pagar caro.



#SolidariedadeRenataSouza

12 de Junho de 2024, 9:39, por NPC

A deputada Renata Souza (PSOL-RJ) recebeu, nesta segunda, dia 10, uma mensagem com graves ofensas racistas e ameaças à sua vida. Uma violência inaceitável e sobre a qual não podemos nos calar. Renata é uma grande companheira e uma das crias do Núcleo Piratininga de Comunicação. Em 2004, foi aluna da primeira turma do Curso de Comunicação Popular, que agora completa 20 anos de existência. E desde então sempre caminhamos e lutamos conjuntamente. Renata é uma mulher preta, favelada, jornalista, comunicadora popular e que em breve se tornará mãe. Em 2022, foi democraticamente eleita com 174.132 votos e se tornou a mulher mais votada da história da ALERJ. Sua existência e sua luta são imprescindíveis. Nós, do NPC, prestamos aqui nossa solidariedade e afirmamos que seguiremos ao seu lado. Estamos com você!



Wed, 12 Jun 2024 12:36:08 +0000

12 de Junho de 2024, 9:36, por NPC

Morreu no último sábado, dia 8, aos 94 anos, a economista e professora Maria da Conceição Tavares, uma das maiores referências no campo da economia social no Brasil. Nascida em Portugal, veio para o Brasil em 1974 fugindo da ditadura Salazarista. Trabalhou na elaboração do Plano de Metas de Juscelino Kubitschek, foi deputada federal pelo PT de 1995 a 1999 e teve passagens pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal). Foi professora da Unicamp e da UFRJ. Uma de suas frases mais famosas é “Ninguém come PIB, come alimentos”.



Maria da Conceição Tavares: O neoliberalismo apodreceu a opinião pública

12 de Junho de 2024, 9:24, por NPC

No ano de 2008, Carlos Eduardo Martins, Roberto Castelo Branco e Virgínia Fontes foram até a casa de Maria da Conceição Tavares fazer uma entrevista que seria publicada no nº 11 da revista Margem Esquerda. Ao longo de mais de três horas de conversa, a economista falou sobre sua história de vida, formação intelectual, legado da CEPAL, marxismo, a trajetória do pensamento heterodoxo no Brasil, a teoria do capitalismo tardio, entre outros assuntos. O pano de fundo eram os grandes temas da economia mundial e a forma como Maria da Conceição Tavares pensava questões decisivas do mundo naquele momento. [Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil] | Leia a entrevista completa no Blog da Boitempo! 



FaleRio se prepara para Plenária Nacional do FNDC

12 de Junho de 2024, 9:22, por NPC

No dia 21 de junho, vai rolar uma plenária da FaleRio no Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro. O objetivo do encontro é organizar a participação dos representantes do Rio de Janeiro na Plenária Nacional do Fórum Nacional de Democratização da Comunicação (FNDC), que acontece nos dias 28, 29 e 30 deste mês, em São Paulo. O Sindicato dos Jornalistas fica na Rua Evaristo da Veiga, 16 - 17º andar, Cinelândia.



BdF lança “O rio só quer passar: tragédia climática no Rio Grande do Sul”

11 de Junho de 2024, 16:48, por NPC

Foi lançado nesta semana, o filme "O rio só quer passar: tragédia climática no Rio Grande do Sul", produzido pelo Brasil de Fato. O documentário retrata o impacto social das cheias extremas no estado na vida de moradores de áreas urbanas, assentados da reforma agrária, indígenas e quilombolas. A equipe do jornal percorreu, durante uma semana, as regiões mais devastadas do estado, como Porto Alegre e o Vale do Taquari, e colheu de gente que perdeu tudo. São os que mais têm a dizer sobre a relação entre a tragédia, as mudanças climáticas e as desigualdades sociais. O filme está disponível na internet. Acesse e assista!



“Sonhando com uma cama”

11 de Junho de 2024, 16:46, por NPC

Belo Horizonte, 06 de junho de 2024. Foto de Fernando Rabelo em rede social.



“Atlas dos Sistemas Alimentares do Cone Sul” é lançado no Rio de Janeiro

11 de Junho de 2024, 16:44, por NPC

No próximo sábado, dia 15, às 14h, no Rio de Janeiro, acontecerá o lançamento do “Atlas dos Sistemas Alimentares do Cone Sul”, produzido pela Fundação Rosa Luxemburgo em parceria com a Expressão Popular e diversos movimentos sociais. O Atlas discute as causas da crise alimentar em Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai e a sua relação com o sistema alimentar nos países que privilegiam o agronegócio. O livro apresenta alternativas para uso da terra, produção e circulação de alimentos, baseadas na agricultura camponesa e economia popular. Pega a visão: o espaço Raízes do Brasil, do MPA, fica na Rua Áurea, 80, em Santa Teresa. Haverá debate com Jorge Pereira Filho e Patricia Lizarraga (ambos da FRL), Ana Paula Perles (MTST), Anderson Amaro (MPA) e a deputada Marina do MST (PT). Antes da atividade o MPA servirá um almoço agroecológico por R$35.



Aula aberta sobre documentário como ferramenta de luta

11 de Junho de 2024, 16:26, por NPC

Na próxima quinta-feira, dia 13 de junho, das 13h às 16h, vai rolar a aula aberta “Documentário como ferramenta de luta: etnografando violações de estado pra fora da academia” ministrada por Gizele Martins, Comunicadora Comunitária, Jornalista e doutoranda pela ECO-UFRJ; Juliana Farias, professora da UERJ; e Natasha Neri, jornalista, documentarista, Mestre em Antropologia (UFRJ) e em Direitos Humanos (John Jay College of Criminal Justice). A aula fará parte da disciplina “Clássicos e Contemporâneos sobre Favelas”, do IESP-UERJ, orientada pela professora e pesquisadora Palloma Menezes. O IESP fica na Rua da Matriz, 82 - Botafogo/Rio de Janeiro.



Casa Marx reabre em São Paulo

11 de Junho de 2024, 16:23, por NPC

A Casa Marx, sede do Esquerda Diário e das Edições Iskra, em São Paulo, será reaberta ao público no próximo dia 15, a partir das 15 h. O espaço foi reformado e agora conta com livraria, café e espaço cultural. Estão confirmadas as presenças de Ricardo Antunes, Jorge Grespan, Plínio de Arruda Sampaio Jr., Jorge Souto Maior, Beatriz Abramides, Antonio Rago, Fedo Bacourt e Maria Cristina Quirino, como também de Diana Assunção, Marcello Pablito, Maíra Machado, Grazi Rodrigues e Letícia Parks. O endereço é Praça Américo Jacomino, 49, em frente ao metrô Vila Madalena. | Saiba mais.



CCJF recebe mostra sobre quilombolas do Rio de Janeiro 

11 de Junho de 2024, 16:18, por NPC

Está em cartaz, no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), no Rio de Janeiro, a mostra fotográfica “Recortes da vida e luta quilombola no Rio de Janeiro”, do fotojornalista AC Junior. A exposição é fruto de uma parceria do CCJF com a Comissão de Direitos Sociais e Interlocução Sociopopular da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB RJ) e retrata as diversas manifestações sociais, culturais e políticas de quilombolas do estado que lutam pelos seus direitos. A exposição fica até dia 13 de julho de 2024 no CCJF (Av. Rio Branco, 241 - Centro/Rio de Janeiro). O horário de funcionamento ao público é de terça-feira a domingo, das 11h às 19h.



Ditadura e degradação ambiental na Amazônia

11 de Junho de 2024, 16:16, por NPC

[Via Amazônia Real] O início da degradação ambiental na Amazônia, marcado pela presença do general Ernesto Geisel na região em 1973, simbolizava o começo de uma era de exploração intensiva, impulsionada pelo aumento dos preços do petróleo pela OPEP e a subsequente busca por recursos naturais alternativos, afirma Lúcio Flávio Pinto. A Amazônia, rica em recursos, tornou-se alvo de políticas de desenvolvimento que priorizavam a extração de matérias-primas, desencadeando um processo de ocupação e devastação que persiste até hoje. “Quando se procura uma solução que vise ao interesse nacional. Não se pode ficar olhando para os interesses regionais. Nesta hora, devemos esquecer todas as fronteiras do Estado, pensando apenas no que é melhor para o país”, afirmou Geisel, referindo-se à decisão do presidente Garrastazu Médici de exportar o melhor minério de ferro do planeta através do Maranhão e não do Pará. Saiba mais no artigo de Lúcio Flávio Pinto, colunista da Amazônia Real. (Foto: Acervo CILA)



HOJE: ato público “As armas de Israel matam na Palestina e no Brasil”

11 de Junho de 2024, 16:15, por NPCNPC

Um grupo formado por movimentos, organizações e coletivos convida o Ato Público: As armas de Israel matam na Palestina e no Brasil, hoje, dia 13 de junho, das 18h30 às 21h, no SinproRio com a presença de uma importante e histórica liderança do movimento palestino, Jamal Juma'. Jamal nasceu em Jerusalém. Desde 2002 coordena a Campanha Popular Palestina Contra o Muro do Apartheid. Em 2012 passou a coordenador também a Coalizão de Defesa da Terra, uma rede de movimentos populares palestinos. Ele é cofundador do movimento global BDS liderado pelos palestinos. Seus artigos e entrevistas são amplamente divulgados e traduzidos para diversos idiomas. Também estarão no ato Maren Mantovani ( Campanha Palestina Contra o Muro do Apartheid e Coalizão de Defesa da Terra e Comitê Nacional Palestino do Movimento BDS). | Saiba mais!