Ir para o conteúdo

Blog do Arretadinho

Voltar a Postagens
Tela cheia Sugerir um artigo

SP: "Ração humana" de Doria é retrocesso de 15 anos no combate à fome

12 de Outubro de 2017, 8:49 , por Blog do Arretadinho - | No one following this article yet.
Visualizado 21 vezes
Prefeitura pretende conceder incentivos econômicos e isenção de impostos a pessoas ou empresas que doarem sobras de alimentos para o programa

Por Rodrigo Gomes
Da Rede Brasil Atual 

A proposta de erradicação da fome lançada pelo prefeito da capital paulista, João Doria, no último domingo (8), foi considerada um retrocesso por especialistas em nutrição ouvidas pela RBA. A ideia é receber doações de sobras de alimentos que seriam descartados pela indústria ou comércio e processá-los para produzir um "granulado nutricional" que será distribuído à população de baixa renda. Os doadores vão receber benefícios econômicos e isenção de impostos.

“É curioso São Paulo, a maior cidade do país, investir em uma política que é muito antiga, pelo menos 15 anos atrasada. É uma política que vai à contramão de tudo que a gente está produzindo para promover saúde”, afirmou Ana Carolina Feldenheimer, professora de Nutrição Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e membro da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável.

Ana Carolina ressaltou que o país hoje vive um problema com a obesidade e não com desnutrição. E considerou curioso a gestão Doria propor essa política, depois de alegar que reduziu itens da merenda escolar para combater a obesidade. Assim como diminuiu a aquisição de produtos orgânicos distribuídos nas escolas. 
“Alimentação não é só ter nutrientes disponíveis para a população. É ter alimentos saudáveis, frescos de boa qualidade, diferenciados. E não um refugo da sociedade para alimentar a população mais pobre”, afirmou.

Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/BlogDoArretadinho/~3/1j0QK8hhWH4/sp-racao-humana-de-doria-e-retrocesso.html