Ir para o conteúdo

Luiz Muller Blog

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Ao cortar orçamento do Ibama,“ presidente joga gasolina em um país em chamas”, Diz Senador

16 de Setembro de 2020, 12:31 , por Luíz Müller Blog - | No one following this article yet.
Visualizado 17 vezes

“O bioma Pantanal é uma das regiões do mundo de maior biodiversidade. São mais de 4,7 mil espécies de plantas e animais. Mas o fogo está consumindo esse santuário da natureza, as chamas se alastram. Animais em extinção estão ameaçados, como a onça e a arara-azul.”, alertou o senador Paulo Paim (PT-RS).

O senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou que enquanto as reservas naturais estão sendo destruídas pelo fogo, o governo Bolsonaro corta o orçamento do Ibama e do ICMBio para o ano que vem. “O presidente joga gasolina em um país em chamas”, criticou.

Bolsonaro e Salles são responsáveis pelas queimadas na Amazônia

Além do discurso que incentiva crimes ambientais, gestão de Bolsonaro e Salles reduziu verba contra incêndios na Amazônia em 58%. Investigações da Polícia Federal apontam que incêndios no Pantanal podem ter sido iniciados por fazendeiros de Mato Grosso.

Desde que assumiu a Presidência da República, Bolsonaro atua contra o meio ambiente. O ápice do descaso de sua gestão com a área foram as declarações da famigerada reunião de abril, quando o ministro da Pasta, Ricardo Salles, defendeu que o governo aproveitasse a pandemia para “passar a boiada”, em referência ao desmonte das políticas ambientais.

Cinco meses depois da declaração, o país vê, na prática, o resultado da omissão e do descaso. Pantanal e Amazônia em chamas, fauna e flora devastadas, famílias desalojadas. Para agravar ainda mais o cenário, mesmo após as graves queimadas de 2019, o governo reduziu em quase 60% a verba para contratação de pessoal para prevenção de incêndios florestais em áreas federais – o que gera impacto direto nas ações de combate aos incêndios deste ano.

Para a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), tanto as queimadas como o desmatamento são culpa de Bolsonaro. “Omissão de uns e crime de outros. Animais queimados, mortos e famílias inteiras desalojadas. Desmatamento e queimada descontrolados são culpa de Bolsonaro, sim!”, defendeu a parlamentar.

A líder do PCdoB na Câmara, deputada Perpétua Almeida (AC), afirmou que a gestão de Salles envergonha o país. “Pantanal e Amazônia queimando e o Salles passando a boiada. Essa criatura é um atraso para o Brasil. Envergonha e expõe os que trabalham com seriedade nesse país e estão sendo prejudicados com os boicotes internacionais a pecuária e a produção nacional. Os incêndios que assolam o Pantanal há dois meses são os maiores da história. Uma tragédia devastadora para um dos biomas até então mais preservados do país”, lamentou.

Já a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) afirmou que enquanto o Brasil “arde em chamas, Bolsonaro demonstra total descaso com a proteção dos nossos biomas”, o que, segundo ela, é “inaceitável”.

O líder da oposição na Casa, André Figueiredo (PDT-CE), considerou que Bolsonaro sucateou a estrutura de defesa ambiental do governo. “Demitiu servidores competentes, interferiu politicamente, e o resultado é isso! Criminoso!”, protestou.

“É incrível que parte da população ainda tenha dúvidas sobre para quem é feito o governo. Os biomas estão em chamas, mas Bolsonaro resolveu cortar 4% das verbas do Ibama e 12% do ICMBio. A medida favorece quem tem interesses especulativos sobre a biota brasileira, não ao Brasil”, disse o líder do PT, Enio Verri (PR).

O deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) lembrou que a Polícia Federal investiga cinco fazendeiros do Mato Grosso do Sul pelas queimadas que estão acontecendo há dias no Pantanal. “A suspeita é que eles se organizaram para orquestrar incêndios criminosos. E o que o ministro do Meio Ambiente está fazendo, além de gravar vídeos patéticos?”, criticou.

O líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon (RJ) diz que o Pantanal, Amazônia e Cerrado estão sendo destruídos pelas queimadas resultantes do desmatamento. “É inadmissível que, para 2021, o governo Bolsonaro tenha cortado o orçamento de órgãos de fiscalização e preservação, como o Ibama e o ICMBio. A luta é para reverter essa crueldade”, criticou.

Senado

Na Amazônia, as queimadas tiveram aumento de 30% em relação a 2019, enquanto o Pantanal registra o maior número de queimadas em uma década – 12.793 focos de incêndio, conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) publicados pelo site UOL.

Segundo o levantamento feito pelo site através de dados do Portal da Transparência, as verbas para contratação de profissionais de combate ao fogo e diárias de civis brigadistas foram reduzidas de R$ 23,78 milhões, em 2019, para R$ 9,99 milhões, em 2020.


Fonte: https://luizmuller.com/2020/09/16/ao-cortar-orcamento-do-ibama-presidente-joga-gasolina-em-um-pais-em-chamas-diz-senador/

Novidades