Ir para o conteúdo

Luiz Muller Blog

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Argentina recepciona Bolsonaro com manifestações de repúdio

6 de Junho de 2019, 10:03 , por Luíz Müller Blog - | No one following this article yet.
Visualizado 14 vezes

Ato contra Bolsonaro acontece na tarde desta quinta-feira (5), a partir das 18h, na Praça de Maio, em frente à Casa Rosada, sob o lema “o seu ódio não é bem-vindo

Da Revista Fórum

O esperado encontro entre Jair Bolsonaro e Mauricio Macri acontecerá finalmente nesta quinta-feira (6), em Buenos Aires, e não deverão faltar os protestos nas ruas da capital argentina em repúdio à presença do mandatário brasileiro no país.

Diferentes movimentos sociais, organizações sindicais, ONGs, artistas e figuras políticas do país vizinho realizarão um grande ato para mostrar contrariedade com a sua visita, provocada especialmente por suas violentas e discriminatórias declarações.

As viagens de Bolsonaro têm acumulado manifestações contrárias à sua figura – como aconteceu no Chile, em março, com manifestações de rua e os presidentes da Câmara e do Senado se negando a participar de um jantar em sua homenagem – e até críticas prévias – como aconteceu na frustrada tentativa de levá-lo a Nova York, para a entrega de um prêmio, o que acabou sendo cancelado depois que o prefeito da cidade, Bill de Blasio.

Contudo, Bolsonaro tem muitas concordâncias com Macri no que diz respeito a projetos econômicos, o que dá sentido ao encontro entre os dois mandatários. Nos poucos meses em que está no cargo, o brasileiro iniciou um plano de ajustes e privatizações similar ao que o macrismo impulsou na Argentina, a partir de 2016. Também já enfrentou duas massivas manifestações contra os cortes na Educação, realizadas por organizações que já preparam a primeira greve geral do seu governo, que deve acontecer ainda este mês – enquanto Macri já acumula seis, em três anos e meio de mandato.

Além da sintonia econômica, outro ponto que deverá marcar o encontro entre os presidentes é o ataque à Venezuela de Nicolás Maduro, que deverá ser um dos temas a serem tratados nas reuniões que terão. O macrismo também espera que Bolsonaro entregue seu apoio à candidatura do atual mandatário argentino, que terá que enfrentar as urnas em outubro, em busca de sua reeleição – Bolsonaro também já fez declarações contra Cristina Kirchner, dizendo que ela representava “a corrupção do passado, e a ameaça de transformar a Argentina em uma nova Venezuela”.

A manifestação contra Bolsonaro deve acontecer na tarde desta quinta-feira (5), a partir das 18h, na Praça de Maio, em frente à Casa Rosada. Sob o lema “o seu ódio não é bem-vindo”, se espera uma participação massiva, para um evento que já conta com a adesão do Coletivo Passarinho, Agrupação Xangô, Movimentos Alba, Assembleia Popular Feminista, ATE Capital, Attac Argentina, Cine Migrante, Comissão 8 de Novembro, Central dos Trabalhadores da Argentina, Central Autônoma, Coletivo Formigueiro, Emergentes, Agrupação de Estudiantes Migrantes da Universidade de Buenos Aires, Federação de Trabalhadores da Economia Social, Frente Dario Santillan, Frente de Gênero Projeto Sul, Frente Milagro Salas, FUBA, La Poderosa, Maré Cidadã, Migrantes x Migrantes, Movimento Frente Pátria Grande, Movimento Evita, Multisetorial Anti Extrativista, Ni Una Menos, Nova Maioria, Rede de Migrantes e Refugiados/as, Resumo Latino-Americano, Movimento Sejamos Livres, Serigrafistas Queer e Usina Cultural do Sul.

Também se espera a participação de várias figuras da política nacional. A página do evento no Facebook pode ser acessada neste link.

Com informações do El Destape e do Perfil.


Fonte: https://luizmuller.com/2019/06/06/argentina-recepciona-bolsonaro-com-manifestacoes-de-repudio/

Novidades