Ir para o conteúdo

Luiz Muller Blog

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Bolsonaro corta dinheiro de creches, educação básica, alfabetização e ensino técnico

15 de Julho de 2019, 10:49 , por Luíz Müller Blog - | No one following this article yet.
Visualizado 13 vezes

Bolsonaro e Osmar terra Acabaram com o Programa Brasil Carinhoso que atendia 16 milhões de crianças por ano. Milhões de crianças sem creche e muitas sem frequentar a escola é o resultado de mais esta atrocidade contra nossas crianças e nosso futuro. O Programa Bolsa Família era Estruturante para muitas outras políticas de Inclusão Social e Produtiva. Foi por conta do Cadastro do Bolsa Família que surgiu o CAD-ÚNICO- Cadastro Único das Políticas Sociais. A partir deste Cadastro, o mais completo sobre a situação de famílias com Renda Até 3 Salários Mínimos, que foi possível fazer com que Programas como o BRASIL CARINHOSO atendesse com Vagas em Creches Públicas e até privadas, milhões de crianças do Bolsa Família, tem que frequentar Creches e Escolas por ser obrigação das famílias que o recebem, manter seus filhos na Escola até o fim do Ensino Básico (Fundamental e Médio). Como muitas Prefeituras não tinham como atender a demanda, mais recursos foram liberados e milhões de crianças do Bolsa Família passaram a frequentar creches. Isto não vai mais acontecer. Por determinação de Bolsonaro e do Ministro Gaúcho Osmar Terra, os recursos do Programa Brasil Carinhoso foram reduzidos e o Programa Enterrado. Mas não foi o suficiente. E Bolsonaro corta agora também o dinheiro da Educação destinado a Creches, Educação Básica e ensino Técnico(O PRONATEC, Programa de Qualificação Profissional e Técnica foi arrasado pelos Governos Temer e Bolsonaro e muito poucos recursos restam daquele que foi Programa Premiado Mundialmente por sua qualidade e pela quantidade de alunos atingidos.

Segue artigo da Revista Fórum com inconformações da Folha de São Paulo sobre mais esta tragédia anunciada. Tripudiam sobre o Brasil e os brasileiros:

Dados obtidos por meio de Lei de Acesso da Informação pela Folha de S.Paulo revelam que enquanto planeja construir 108 escolas militares, governo Bolsonaro cortou verbas de projetos de educação básica neste primeiro semestre

Bolsonaro e Abraham Weintraub (Foto: Andre Sousa/MEC)Por Redação

Enquanto o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciava na quinta-feira (11) o projeto de criação de 108 escolas cívico-militares até 2023 como parte de um plano estratégico para a educação básica, escolas de educação em tempo integral, ensino técnico e até mesmo creches estão tendo cortes sucessivos no orçamento neste primeiro semestre de governo Jair Bolsonaro (PSL).

Dados obtidos por meio de Lei de Acesso à Informação, divulgados em reportagem de Paulo Saldaña na edição desta segunda-feira (15) da Folha de S.Paulo, mostra que Bolsonaro esvaziou políticas da educação básica, com cortes de recursos em programas e projetos.

Segundo a reportagem, o fomento para o ensino integral por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) neste semestre foi de R$ 343 milhões, 18% do previsto para todo o programa no ano.

Recursos para creches também foram reduzidos. Até abril, foram pagos R$ 10,3 bilhões para a continuidade da construção de unidades municipais por meio do programa Proinfância. O valor representa 13% do executado no mesmo período de 2018.

Nenhum repasse foi feito para as escolas dentro do Mais Alfabetização, criado em 2018 para ações como a adoção de professor extra.

O Brasil Alfabetizado, de bolsas para jovens e adultos, parou. Em 2018 foram atendidos 114 municípios. Neste ano, só um —e por decisão judicial.

Outra prioridade do governo, a educação profissional, passou por esvaziamento sem iniciativas de expansão. O total de alunos no Pronatec caiu 58% de 2018 para 2019.


Fonte: https://luizmuller.com/2019/07/15/bolsonaro-corta-dinheiro-de-creches-educacao-basica-alfabetizacao-e-ensino-tecnico/

Novidades