Ir para o conteúdo

Luiz Muller Blog

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Falta de planejamento e gestão deixa Freeway abandonada e motoristas entregues a própria sorte

10 de Julho de 2018, 13:48 , por Luíz Müller Blog - | No one following this article yet.
Visualizado 24 vezes

Sartori só quer vender patrimônio público e Temer e Padilha só pensam nas vias mais fáceis de “por a mão” no que é público. Resultado: A FreeWay vai ficar abandonada…

FreeWay

Foto Reprodução

Abriram o Kinder Ovo da CONCEPA e o que tinha dentro era uma conta que os gaúchos vão pagar. Ela ganhou por 20 anos, arrecadou por mais um ano e queriam entregar por mais tempo ainda, mas parece que a mamata terminou por que a própria empreiteira, também mencionada na Lava Jato, resolveu tirar o time de campo e deixou a mostra a vergonheira da gstão e falta de planejamento (proposital?) da turma do Temer e do Padilha. E quem vai pagar a conta é o povo e os municípios em volta da Estrada:

“…a Associação dos Usuários de Rodovias mostra-se preocupada com a situação das estradas gaúchas, em especial a da freeway. “É uma questão alarmante, houve falta de planejamento por parte do governo, que empurrou ao Dnit uma responsabilidade sem assistência”, lamenta o presidente do grupo, Gerri Machado. Em seu entendimento, também faltou preparo em relação a treinamento das equipes de saúde dos municípios, que passaram a atender a acidentes na rodovia com o Samu. “Já ficamos sabendo de um rapaz que esperou por uma hora o socorro”, relatou, ao ressaltar que o serviço de saúde não está preparado para a demanda extra…” (Da matéria do Jornal do Comércio que reproduzo anexo a este artigo)

Sartori só quer vender patrimônio público e Temer e Padilha só pensam nas vias mais fáceis de “por a mão” no que é público. Resultado: A FreeWay vai ficar abandonada…

Este Blog já denunciou no ano passado a trapaça que provavelmente tencionavam fazer de novo, mas há olhos atentos e seria vergonhoso demais. Não fizeram a licitação em tempo hábil, para poder entregar novamente a mesma empreiteira sem licitação. No ano passado fizeram. Aí, como este ano ficaram impedidos, pois órgãos fiscalizadores estão cobrando, a FreeWay ficou sem sr licitada em tempo hábil. Mas stamos falando de 2 anos e não fizeram. E não fizeram por que não quiseram.

Reproduzo a seguir matéria do Jornal do Comércio sobre o tema:

Sem concessão, problemas na freeway devem aumentar Autarquia diz que acréscimo da estrada ao orçamento é um ‘desafio’ /MARCELO G. RIBEIRO/JC Carolina Hickmann A crise na manutenção das estradas gaúchas vivida no final do ano passado, quando os túneis da BR-101, em Morro Alto, quase foram interditados por falta de reparação, está bastante próxima da repetição. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), em 2017, cerca de R$ 400 milhões foram repassados pela União com a finalidade de manter os mais de 5,2 mil quilômetros de rodovias sob os cuidados do órgão. Neste ano, por outro lado, a verba total ficou em apenas R$ 300 milhões. Acrescido à diminuição do repasse, o Dnit assumiu a responsabilidade sobre a freeway após o fim da concessão da rodovia à Triunfo Concepa, na última quarta-feira. Segundo o superintendente do Dnit no Estado, Allan Machado, uma suplementação de R$ 40 milhões, valor suficiente para manter a via que liga a Capital ao Litoral Norte até fevereiro, foi solicitada ao governo federal. “Em razão da operação do vão móvel, iluminação e segurança, precisamos dessa verba, mas ainda não tivemos posicionamento sobre o repasse”, comenta. Nesse sentido, a Associação dos Usuários de Rodovias mostra-se preocupada com a situação das estradas gaúchas, em especial a da freeway. “É uma questão alarmante, houve falta de planejamento por parte do governo, que empurrou ao Dnit uma responsabilidade sem assistência”, lamenta o presidente do grupo, Gerri Machado. Em seu entendimento, também faltou preparo em relação a treinamento das equipes de saúde dos municípios, que passaram a atender a acidentes na rodovia com o Samu. “Já ficamos sabendo de um rapaz que esperou por uma hora o socorro”, relatou, ao ressaltar que o serviço de saúde não está preparado para a demanda extra. O superintendente do Dnit assume que “houve uma disponibilização de recursos inferior à necessidade” das estradas gaúchas e que “o desafio com o acréscimo da freeway passa a ser ainda maior”. Ele argumenta que existe uma questão orçamentária nacional e que o Dnit, sendo uma autarquia, apenas executa o que está previsto no orçamento, e espera a sensibilidade da União em seu pedido de suplementação de crédito. Outra questão levantada pela Associação dos Usuários de Rodovias está na paralisação de obras de duplicação em trechos perigosos das estradas gaúchas, como o que liga Eldorado do Sul a Pantano Grande pela BR-290, por falta de investimentos. O Dnit explica que os recursos utilizados ainda neste ano na duplicação do trecho são oriundos da lei orçamentária de 2014 e devem acabar nos próximos meses. “Este cenário está generalizado em nível de Brasil. Com alguma dificuldade, estamos conseguindo fazer a manutenção das rodovias, a parte de investimentos e construção fica mais prejudicada ainda”, enfatiza o superintendente.

A denúncia que ste blog publicou no ano passado já sinalizava o que acontece um ano depois:

Kinder Ovo: Pedágios da CONCEPA por metade do preço tem treta e o povo paga


Fonte: https://luizmuller.com/2018/07/10/falta-de-planejamento-e-gestao-deixa-freeway-abandonada-e-motoristas-entregues-a-propria-sorte/

Novidades