Ir para o conteúdo

Luiz Muller Blog

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Governo diz que “cidadão comum não conseguirá adquirir Fuzil Taurus 4”. É só pra quem pode!

21 de Maio de 2019, 17:27 , por Luíz Müller Blog - | No one following this article yet.
Visualizado 12 vezes

O artigo a seguir é da Infomoney, revista da turma “do mercado”. E lá no meio da matéria o óbvio dito por representante do Governo: Pobre não pode comprar o fuzil que Bolsonaro liberou por decreto. O valor do fuzil varia entre R$ 8 mil e R$ 10 mil na fábrica e já tem mais de 2 mil que vão comprá-lo. E adivinha em quem vão atirar com um fuzil destes? Dá pra ver pela foto, que não é uma arma de guerra. Afora outras armas leves, também muito caras pra pobre comprar, agora estas mais sofisticadas também vão para as ruas. E volto a perguntar: pra atirar em quem? Os ricos e a Classe Média vão matar gente e alegar legitima defesa e “extrema emoção”, como quer Moro, para que não sejam nem presos. E de quebra o Bolsonaro ainda contou mais uma mentira: ele quebraria o monopólio da Taurus, mas na verdade a Taurus nunca ganhou tanto dinheiro com suas ações como neste curto período Bolsonaro. Triste destino a que entregaram a nação por que não queriam mais permitir ao PT seguir Governando e criando condições mais dignas de trabalho, Salário e Educação pro povo. Leia a matéria da INFOMONEY e tire suas conclusões:

Ação da Taurus salta 5% com decreto de Bolsonaro possibilitando compra de fuzil

fuzil

(Shutterstock)

SÃO PAULO – As ações da Taurus Armas (FJTA4) disparam nesta terça-feira (21) após a companhia afirmar que o decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro para regulamentar o porte e posse de armas também permite que qualquer cidadão compre o fuzil T4, usado por forças militares.

Isso acontece porque o decreto estabelece uma nova classificação para os armamentos, elevando em até quatro vezes o valor do poder de fogo de armas que podem ser adquiridas por civis.

A companhia afirmou à TV Globo que só está esperando a entrada em vigor da nova regulamentação para “imediatamente atender os clientes”. “Temos uma fila de 2 mil clientes”, disse a Taurus ressaltando que tem capacidade para entregar o armamento em até três dias.

O valor do fuzil varia entre R$ 8 mil e R$ 10 mil, dependendo do valor do ICMS de cada estado. Com a mudança feita pelo decreto, passam a ser permitidas também pistolas de calibre ponto 40, as pistolas nove milímetros e de calibre 45.

A Casa Civil disse ao jornal Estado de S. Paulo, porém, que o decreto do governo não permite a compra do fuzil T4 por qualquer pessoa. Segundo o órgão, a arma “é de uso restrito e, por isso, o cidadão comum não consegue adquiri-la”.

Bolsonaro assinou o decreto que amplia a quantidade de categorias e pessoas que têm direito a porte de armas no Brasil no dia 7 de maio. Pelo decreto, políticos, advogados que atuam no poder público, motoristas de veículos de carga, proprietários rurais e jornalistas, entre outros, passam a ter direito de andar armados na rua.

A relação entre a empresa, o governo e o mercado, porém, é bem mais complexa do que parece. A família Bolsonaro já fez diversos ataques à qualidade das armas feitas pela fabricante brasileira, além de afirmar que é contra o monopólio da empresa no país. 

Em 16 de janeiro, quando Bolsonaro assinou um decreto que flexibiliza a posse de armas, as ações PN da empresa tiveram forte volatilidade: subiram 11% pela manhã, mas fecharam em queda de 22%

No geral, os ativos da empresa foram bastante beneficiados pelo cenário político. Em 2018, ano da eleição de Bolsonaro, as ações valorizaram 180%, melhor desempenho da Bolsa no período. Em 2019, a alta é de 8%.


Fonte: https://luizmuller.com/2019/05/21/governo-diz-que-cidadao-comum-nao-conseguira-adquirir-fuzil-taurus-4-e-so-pra-quem-pode/

Novidades