Ir para o conteúdo

News

Tela cheia Sugerir um artigo

Sociedade

28 de Fevereiro de 2014, 13:45 , por Blogoosfero - | No one following this article yet.

Eleições 2018 - Balanço preliminar necessário

8 de Outubro de 2018, 20:25, por Desconhecido

Carruagemgolpista

As eleições 2018 no primeiro turno encerraram no domingo 7 de Outubro. A disputa presidencial vai ao segundo turno no dia 28 de Outubro entre o candidato da civilização Fernando Haddad (PT) e o cadidato das Trevas - capitão Bolsonaro (PSL).

No primeiro turno também ocorreu as eleições majoritárias para governadores estaduais, para o senado e para a câmara federal e assembléias legislativas estaduais. O que se observa no resultado geral é uma pulverização na estrutura partidária que no geral são velhas raposas políticas que migraram de agremiações partidárias desgastadas para novas "roupagens" como: Novo, Podemos, Avante, Patriota, PSC, PTC.

Portanto, de certa forma, a pulverização na câmara e no senado, principalmente, com deputados e senadores do chamado baixo clero que comporão o senado federal. Lamentamos que o país perca senadores no campo dos trabalhadores e trabalhadoras, como: Lindberg Farias (RJ), Requião (PR), infelizmente! é uma dura derrota a não eleição de Dilma (MG), Chico Alencar (RJ), Suplicy (SP), Luiz Couto (PB), Vanessa Grazzioniti (AM).

A eleição deixa resultados infalíveis para os operadores do golpe contra a presidenta Dilma com a não eleição de Scaf (SP) o financioador dos patos - manifestoches, Mendonça Filho (PE), Romero Jucá (RR), Waldir Raup (RO), Eunicio (CE), familia Sarney (MA), Cassio Cunha Lima (PB), Cristovam Buarque (DF), Marta Suplicy (SP), Agripino Maia (RN), Garibaldi ALves (RN), Beto Richa (PR), José Anibal (SP), Wladimir e seu filho (PA), senador açaí - Flexa Ribeiro (PA). Vários deputados que votaram no golpe não voltam a câmara, falaremos disso posteriormente.

As eleições deixam a sua principal baixa que foi a eleição do principal operador do golpe junto com Eduardo Cunha, Temer, Jucá e o STF com tudo. Estamos falando de Aécio Neves (PSDBMG) que se elegeu deputado federal com pouco mais de 90 mil votos. Mesmo com a eleição a câmara federal para quem obteve em 2014 mais de 50 milhões de votos e rebaixa sua representatividade de senador para deputado federal é uma derrota cavalar. Mesmo que Aécio esteja comemorando que seu pupilo - Anastasia esteja no segundo turno nas eleições em MG derrotando Fernando Pimentel (PT), o que se vislumbra é que Anastasia está com sérias dificuldades de ganhar o governo no segundo turno. Se isso se confirmar, o destino de Aécio na câmara Federal deverá ser de um parlamentar zumbi.

Finalmente, deixei o último conteúdo para tratar do resultado eleitoral do partido dos trabalhadores (PT), que se agregarmos resultados macros no país, o primeiro turno representa uma vitória política, principalmente, em relação as eleições de 2016. O PT elegeu a principal bancada de deputados federais (55), relegeu a maioria de seus governadores em primeiro turno, muito embora tenhamos perdido dois governos importantes - AC e MG. Neste segundo turno vamos disputar o governo do Rio Grande do Norte contra o PDT de Ciro Gomes.

Fazendo paralelo com o item acima há mais um fator de derrota do golpe que foi a não extinção do PT como queria a farsa lava jato e a midia golpista através da triplice aliança Globo, Estadao e a falida VejaMente e seus aglomerados como Bandeirantes, Record, Folha de São Paulo, Epoca, QuantoÉ (ops IstoÉ), os ratos do Antagonista e MBL. Desde a eleição em 2002 com a primeira eleição de LULA, passando pela governança Dilma e até o dia de hoje há um verdadeiro massacre da midia escravocrata contra o partido dos trabalhadores. A Globo instalou um programa de jornalixo que começa na madrugada se alavanca no almoço, no início na noite fazendo transição do jornal da globo com pouquissímo intérvalo para a madrugada. Todo esse arsenal tóxico em conluio com GloboNews e VejaMente e a novidade nestas eleições é a sua total falência.

Independente de qual for o resultado do segundo turno para presidente da república o PT segue vivo, forte, consistente e consolidado como o maior partido do Brasil, da América Latina e um dos principais do mundo. Tem 30% de preferência na população brasileira, mas avisamos que não somos perfeitos por quê não existe nada perfeito (isso é dialético). Aliás, a esquerda sai fortalecida nestas eleições com PCdoB, PSOL sem contar que partidos como PSB, PDT cresceram suas bancadas. Ao contrário, as bancadas golpistas - PSDB, MDB, PR, PRB, DEM, PTB, PSD, SDD, PPS todos que compõem o CENTRÃO POLÍTICO reduziram suas bancadas. Muitos golpistas, pelo menos nestes 4 anos estarão fora do parlamento, muito embora, algumas figuras carimbadas não tem nada de renovação. A conferir!!!

Não há tantas escolhas no segundo turno mesmo que a guinada, hoje, seja para a extrema direita no país. Infelizmente observamos o espectro do retrato político do que aconteceu no Rio de Janeiro e São Paulo para o governo e senado e, nenhuma novidade com o sul do país (RS, SC, PR), onde o ovo da serpente da direita e da extrema direita, majoritariamente choca com todo vigor.

Civilização com Fernando Haddad (PT/PCdob) ou capitão Bolsonaro (PSL/Record/Banqueiros/Empresários/STF/TSE/CENTRAO/Igrejas Evangélica/MidiaGolpista/Rede de fakenews). A escolha é sua. As consequências também.

 

 



O que Jesus diz não condiz com #elenão

6 de Outubro de 2018, 17:16, por Desconhecido

  Jesusxelenão



CNT/MDA: Haddad sobe e empata com Bolsonaro

1 de Outubro de 2018, 7:52, por Desconhecido

Fernando Haddad (PT) continua crescendo nas intenções de voto e agora empata tecnicamente com Jair Bolsonaro (PSL) segundo a última pesquisa CNT/MDA, divulgada neste domingo (30). O capitão aparece numericamente à frente, com 28, 2%, e o petista com 25,2%.

A pesquisa foi feita nos dias 27 e 28 de setembro.

Desde o último levantamento, feito no dia 17 de setembro, Bolsonaro continua exatamente com a mesma porcentagem, enquanto Haddad subiu 7,6 pontos percentuais.

Nas projeções de segundo turno, o petista bate o capitão por 42,7% a 37,3%. Na pesquisa anterior o cenário era inverso: Bolsonaro ganhava de Haddad por 39% a 35,7%.

Em 3º lugar também estão empatados tecnicamente o candidato do PDT, Ciro Gomes (9,4%), e o tucano Geraldo Alckmin (7,3%).

Bolsonaro continua liderando os índices de rejeição. Ele aparece com 55,7% e Haddad com 48,3%.

 

 

O post CNT/MDA: Haddad sobe e empata com Bolsonaro apareceu primeiro em Nocaute.



Cebolinha não sabe falar, mas diz tudo

24 de Setembro de 2018, 23:08, por Desconhecido

Cebolinha elenao



Onde esse pessoal esteve escondido durante tanto tempo?

24 de Setembro de 2018, 14:01, por Desconhecido

O final de semana que passou foi marcado por manifestações de apoio aos dois principais candidatos à presidência da república este ano. Enquanto Fernando Haddad (PT) era recebido em várias cidades do Nordeste, com manifestação de milhares de pessoas nas ruas apoiado e gritando o nome dele e do ex-presidente Lula. A turma que quer ver Jair Bolsonaro como mandatário do país também fez carreatas de adesão e mobilizou gente para isto.

No Recife Haddad juntou Petistas, simpatizantes e a turma do governador Paulo Câmara (PSB). Uma multidão percorreu o centro da cidade, que foi comparada ao desfile do Galo da Madrugada no período momesco. Na divisa entre Juazeiro na Bahia e Petrolina em Pernambuco, a ponte presidente Dutra, que separa os dois estados, foi invadida por manifestantes e mostrou que no Nordeste o Petista já é o mais popular entre os candidatos.
Em algumas das cidades nordestina pessoas saíram em seus carros em grandes carreatas mostrando seu apoio a Bolsonaro.


Entre esses dois grupos distintos há algo a ser destacado para cada um. Enquanto a turma de Haddad cantava suas músicas de campanha, gritava o seu nome e faziam juras de amor e paz para o Brasil. No domingo, 23, em Recife durante uma caminhada dos Bolsonaristas, em um carro de som tocava um funk com uma letra, no mínimo desrespeitosa, “dou para CUT pão com mortadela e para as feministas, ração na tigela. As mina de direita são as top mais belas, enquanto as de esquerda têm mais pelos que as cadelas”. Uma versão do “baile de favela”. Composição do MC João.


Nas redes sociais o que se viu foi um festival de frases prontas, quase sempre agredindo moralmente o adversário, fotos com homens e, inimagináveis antes, mulheres fazendo o gesto com as mãos, de uma arma atirando. Esta é a principal marca da campanha do candidato. Mais inacreditável foi ver evangélicos fazendo o mesmo gesto nas fotos. Pessoas que antes viviam pregando a paz e o amor, que falam em nome de um deus, (minúsculo mesmo), que antes era desconhecido de todos nós. O evangelho que essa turma lê não deve ser aquele em que Lucas 2:29 diz “Ao que te bate numa face, oferece-lhe igualmente a outra”. Jesus Cristo deve estar envergonhado dessa turma que leu, mas não entendeu o que ele pregou.


O envenenamento político atualmente no Brasil se deve ao PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira, e mais especificamente ao candidato derrotado na última eleição para presidente, Aécio Neves. Que intoxicou a classe política ao não reconhecer a vitória de Dilma Roussef e trabalhou no congresso nacional a aprovação de Leis que inviabilizaram a administração pública.


Mas onde estavam essas pessoas que saem às ruas para agredir moralmente e com ataques a pessoas que discordam do pensamento delas? Porque antes não víamos essas manifestações tão espontâneas na sociedade? Na verdade elas sempre estiveram presentes. Só que agora, com o silêncio complacente das policias e da justiça, os bichos estão soltos e cada um que queira, pode expressar seus desejos adormecidos. Atacar nas redes sociais, fazer gestos que configuram uma arma, só reforça a ideia de que todos esses sentimentos animais já estavam dentro de cada pessoa. Eles só estão extravasando o que sentem pelo próximo. Assim são as mulheres, negros, homossexuais e tantos grupos minoritários que sempre foram desprezados pelo candidato da direita e que agora vão às ruas pedindo para que votem nele.


Essa eleição será a disputa de um projeto de desenvolvimento e a retomada dos programas sociais para as pessoas de baixa renda e o daqueles que, sem projeto se escoram nos bichos escrotos que vivem dentro de cada um deles.




Notícias

News

Minha rede