Go to the content

News

Full screen Suggest an article

Tecnologia

February 25, 2014 16:05 , by Blogoosfero - | No one following this article yet.
Licensed under CC (by)

Revolução 5G e a vigilância dos humanos

May 14, 2019 9:09, by Unknown

Por Aram Aharonian, no site Carta Maior:

A nova geração de comunicação móvel 5G significa uma profunda transformação tecnológica, com importantes consequências empresariais, sociais e geopolíticas, desde o momento em que os investigadores e empresas chinesas tomaram a dianteira, despertando a paranoia dos estrategistas e governo estadunidenses, tendo em conta as consequências geopolíticas e inclusive militares da mesma.

Em 2017, a União Internacional de Telecomunicações (ITU, em sua sigla em inglês) dispôs algumas especificações para o 5G, como uma velocidade mínima de descargas de 20 gigabits por segundo (gbps) e uma mínima de transferência de 10 gbps.

A internet das coisas (IOT, por suas siglas em inglês), que se vislumbra como um mundo onde todos os objetos estejam conectados à “rede das redes” e interconectados, requer altas velocidades, convergência nos acessos e baixa latência. Sem dúvida, esta quinta geração de tecnologias de telefonia móvel será onde os provedores dos serviços vão investir para alcançar a enorme demanda de acesso e interconexão de dispositivos no mundo inteiro.

Como tudo relacionado à tecnologia, o 5G levanta vozes adversas e desperta alertas e temores sobre o que virá. Alertas que deveriam estar focados em refletir sobre o impacto político e social da introdução destas novas tecnologias, e de milhões de dispositivos, contribuindo com o grande centro de vigilância tecnológico. É possível ser indiferentes a este imenso controle global ao qual já estamos submetidos quase sem notar?

Algo continua sendo claro: a tecnologia, por si mesma, é inócua, e portanto depende de quem a domine, como alerta o especialista uruguaio Enrique Amestoy.

Para que fique claro, esta tecnologia será 40 vezes mais rápida que a do 4G atual com um significativo aumento do volume dos dados comunicados, e por isso o governo estadunidense está bastante preocupado com a participação da chinesa Huawei no desenho e construção da rede (e trabalha fortemente para impedi-la).

Porém, entre as redes de telecomunicação 5G, a empresa chinesa é a que possui a tecnologia mais avançada do mundo em desenho e fabricação. Há pânico em Washington e enorme nervosismo nas megaempresas que se apoderaram dos sistemas de comunicação e informação, e que vendem seus dados (que são os dados dos usuários dos sistemas) a quem quiser/puder pagar, sejam governos ou não.

Os prepotentes (e às vezes até os ignorantes) estrategistas de Washington e do Vale do Silício decidiram que a vantagem da empresa chinesa Huawei só poderia vir da espionagem industrial, e a partir dessa premissa, não encontraram nada melhor que prender e processar a diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, filha do fundador da empresa, por porte de um iPhone e de um iPad.

Embora a acusação seja de que a Huawei é uma empresa estatal (o que é falso, pois é privada, assim como a Alibaba, a maior empresa de e-commerce do mundo), a verdade é que a China está introduzindo um acesso de “porta traseira” à rede, através do qual é possível espionar todo mundo, inclusive os espiões.

Os Estados Unidos, baseados em seu complexo de superioridade e ignorância, se sustentava na tese de que a vantagem competitiva da China nos mercados se dava por sua estratégia de copiar, clonar e fabricar mais baratos que as empresas ocidentais, explorando sua mão de obra. Mas a realidade é que a Huawei está entre as primeiras cinco empresas do mundo em investimento em inovação e desenvolvimento, e possui dezenas de milhares investigadores em centros do mundo inteiro, até mesmo no Vale do Silício.

Silenciosamente, a China lançou sua iniciativa de construção de infraestruturas de transporte e comunicações na Europa e na Ásia (a chamada nova rota da seda) na colaboração com dez países europeus, incluindo a Itália. Obviamente, alguns interpretarão que o 5G é um projeto chinês de dominação china sobre o Ocidente.

Um mundo para alguns poucos

Quantas das profissões que conhecemos hoje em dia existirão no futuro? Que atividades humanas podem ser completamente automatizadas por máquinas ou sistemas de machine learning? Que tarefas restarão aos humanos?

São as perguntas que surgem das novas realidades, quando alguns projetam um mundo para 1 bilhão de pessoas – ou seja, 6,5 bilhões a menos que a população mundial atual. Seria um mundo somente para o 1% da população bilionária, deixando de fora o 99% restante?

O Centro de Investigação de Futuro e Inovação, ligado à Escola de Negócios de South Wales, projetou que o impacto das novas tecnologias nos próximos 15 anos levará a que ao menos 30% dos empregos serão automatizados, tirando muitíssimos humanos do mercado de trabalho.

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o principal problema de hoje dos mercados de trabalho no mundo é a precariedade do emprego: no mundo atual, 700 milhões de pessoas são obrigadas a aceitar condições de trabalho insuficientes, e vivem en situação de pobreza ou extrema pobreza. A maioria das 3,3 bilhões de pessoas empregadas no mundo não dispõe de um nível adequado de segurança econômica, bem-estar material e igualdade de oportunidades.

Corre-se o risco de que alguns dos novos modelos empresariais propiciados pelas novas tecnologias terminem soterrando os avanços conseguidos no mercado de trabalho, por exemplo, os relativos à formalidade e à segurança no emprego, proteção social e normas de trabalho, um ataque aos direitos que gera problemas já conhecidos por 61% (cerca de 2 bilhões de trabalhadores) que sobrevivem na economia informal. Hoje, mais de uma de cada cinco pessoas menores de 25 anos não trabalha, nem estuda, e tampouco recebe formação alguma, e por isso suas perspectivas de trabalho estão comprometidas.

Uruguai desponta

Com o apoio da finlandesa Nokia, o ente estatal uruguaio de telecomunicações Antel conseguiu finalizar com sucesso a instalação da primeira rede comercial de quinta geração (5G) na América Latina. As primeiras bases de transmissão foram colocadas na região de Maldonado, já se encontram operativas e prontas para operar o serviço.

“A nova tecnologia 5G permite ter uma capacidade de conexão de até um milhão de dispositivos por quilômetro quadrado, e navegar a velocidades maiores a 1 gbps, com uma resposta de rede imediata”, afirmou um comunicado da Antel.

A Internet das pessoas e das coisas

“A importância da nova tecnologia é que constitui a infraestrutura necessária para o funcionamento da nova sociedade em rede, incluindo a nova economia, que se baseia na conexão de grandes bases de dados (big data), na intervenção dos aplicativos de inteligência artificial (e da robótica avançada, máquinas capazes de aprender) e, sobretudo, da chamada internet das coisas”, analisa o sociólogo Manuel Castells.

Não se trata somente da multiplicidade de conexões ultrarrápidas de internet entre humanos e suas organizações, mas também entre objetos de todo tipo: no âmbito doméstico, o dinheiro móvel, o automóvel sem motorista, a cirurgia à distância, o ensino virtual, a guerra de drones. Não se trata de ficção científica, e sim de uma tecnologia que já está operativa

A estrela do congresso Mobile World (em fevereiro passado, em Barcelona) foi o modelo Mate X da empresa chinesa Huawei. Por enquanto, falamos de um protótipo, já que o celular não serve de muito não tiver a rede pela qual circularão os sinais, o que está previsto para o próximo ano na China, na Europa e nos Estados Unidos.

Em 2014 havia cerca de 1,6 bilhão de objetos/máquinas conectados, enquanto a previsão para 2020 é de que sejam ao menos 20 bilhões, algo que requer uma rede com as características do 5G.

Depois da surpresa, chega a avaliação dos riscos, entre eles o da ciber segurança, com as interferências, espionagens e vigilâncias de todos os tipos; os perigos potenciais para a saúde, ainda pouco avaliados, já que a rede se alastra graças a uma densidade de mini antenas (se calcula que uma por quarteirão nos centros urbanos) que, através da sua cobertura coordenada do espectro, obtém uma comunicação quase simultânea de qualquer ponto da rede com qualquer outro no mundo.

Por isso, é urgente a tarefa de analisar os impactos desses múltiplos campos eletromagnéticos sobre a saúde, e encontrar soluções técnicas para prevenir os problemas em potencial. O 5G leva a um aumento massivo da exposição obrigatória à radiação? É a pergunta que levanta o especialista uruguaio Julio González.

Segundo González, a nova tecnologia triplicará os riscos para a saúde, especialmente os decorrentes dessa exposição obrigatória. Ademais, acredita que “ela só é efetiva em distâncias muito curtas, e portanto precisará de muitas antenas novas, além da instalação desta tecnologia a grande escala, o que levará a um grande número médio de antenas por quarteirão nas áreas urbanas”, aumentando massivamente a já citada exposição.

Com o maior número de transmissores 5G (até mesmo dentro das casas, nas escolas, praças, lojas e hospitais) e os acessórios conectados (refrigeradores, lavadoras, persianas e câmeras de vigilância, entre outros), as chamadas “casas inteligentes”, assim como os carros e ônibus teleguiados) serão parte da Internet das coisas.

Diversas publicações científicas já demonstraram que os campo eletromagnéticos (CEM) afetam os organismos vivos (não somente os humanos) em níveis muito abaixo da maioria das diretrizes internacionais e nacionais, cujos efeitos incluem um maior risco de câncer, estresse celular, aumento de radicais livres daninhos, danos genéticos, mudanças estruturais e funcionais do sistema reprodutivo, déficit de aprendizagem e memória, além de transtornos neurológicos e impactos negativos no bem-estar geral dos seres humanos.

Estudos realizados por uma equipe russa de investigadores também demonstrou que os CEM dos telefones celulares causam um significativo dano cognitivo em crianças, a longo prazo. Talvez seja o momento de os pais determinarem se as crianças deveriam utilizar esses dispositivos em seus corpos em crescimento, ou se o seu cérebro em desenvolvimento.

O avanço da tecnologia não está servindo para aumentar o tempo de ócio e os espaços de liberdade, mas sim para multiplicar a desocupação e semear o medo.

* Aram Aharonian é jornalista e comunicólogo uruguaio, fundador do canal TeleSur, presidente da Fundação para a Integração Latino-Americana (FILA) e autor de livros como Vernos con nuestros propios ojos – la internacional del terror mediático e El asesinato de la verdad. Também é diretor do Centro Latino-Americano de Análise Estratégica (CLAE).

* Artigo publicado originalmente no site estrategia.la. Tradução de Victor Farinelli.



Cientistas estudam colisão de buraco negro com estrela de nêutrons

May 6, 2019 8:11, by Unknown

O Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferometria Laser (LIGO) e o detector europeu Virgo registraram, no último dia 26, uma fonte de ondas gravitacionais que poderia ser o resultado da colisão de uma estrela de nêutrons e um buraco negro.

 

Por Redação, com Sputniknews – de Moscou

 

Astrônomos já sabem o que acontece quando duas estrelas de nêutrons colidem ou quando dois buracos negros se enfrentam. Mas a colisão recente entre estes diferentes objetos espaciais representa um grande enigma para humanidade.

Os cientistas formaram uma representação do encontro entre um buraco negro e uma estrela de nêutrons, 500 milhões de anos-luz da TerraOs cientistas formaram uma representação do encontro entre um buraco negro e uma estrela de nêutrons, 500 milhões de anos-luz da Terra

O Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferometria Laser (LIGO) e o detector europeu Virgo registraram, no último dia 26, uma fonte de ondas gravitacionais que poderia ser o resultado da colisão de uma estrela de nêutrons e um buraco negro: um fenômeno nunca antes observado.

No dia anterior, os mesmos astrônomos detectaram o que parecia ser o choque entre duas estrelas de nêutrons — restos de estrelas massivas.

Alerta

De acordo com o comunicado de imprensa do LIGO, acredita-se que o choque de estrelas de nêutrons de 25 de abril — chamado S190425z — ocorreu à distância de cerca de 500 milhões de anos-luz da Terra. No entanto, agora os astrônomos tentam definir o lugar mais exato desse evento espacial.

Quanto ao segundo fenômeno, estima-se que a possível colisão de 26 de abril entre a estrela de nêutrons e um buraco negro — evento denominado de S190426c — ocorreu muito mais longe, ou seja, à distância de aproximadamente 1,2 bilhão de anos-luz do nosso planeta.

“O universo nos mantém alerta”, diz Patrick Brady, porta-voz do LIGO e professor de física na Universidade de Wisconsin-Milwaukee, no mesmo comunicado de imprensa.

Telescópios

“Estamos particularmente curiosos sobre o candidato de 26 de abril. Infelizmente, o sinal é muito fraco. É como ouvir alguém sussurrar uma palavra em um café cheio de pessoas. Pode ser difícil distinguir a palavra ou mesmo garantir que a pessoa sussurrou realmente algo. Levará algum tempo para chegar a uma conclusão sobre o que aconteceu “, destaca.

Quando dois buracos negros colidem, eles deformam o tecido do espaço-tempo e isso produz ondas gravitacionais. Mas quando duas estrelas de nêutrons colidem, elas não enviam apenas ondas gravitacionais, mas também luz. Graças a essa luz, certos telescópios podem, através do espectro eletromagnético, testemunhar o show.

O surpreendente é que essas duas descobertas chegam poucas semanas depois que o LIGO e o Virgo voltaram à operação. Os centros, localizados na Itália e nos Estados Unidos, retomaram as operações em 1º de abril após passarem por uma série de melhorias para aumentar sua sensibilidade às ondas gravitacionais.



Cientistas conseguem fotografar pela primeira vez um buraco negro

April 10, 2019 16:53, by Unknown

Buracos negros, regiões celestes muito densas, são extraordinariamente difíceis de serem observados apesar de sua grande massa.

Por Redação, com Reuters – de Washington

Uma equipe internacional de cientistas anunciou nesta quarta-feira um marco na astrofísica: a primeira foto de um buraco negro, registrada por uma rede global de telescópios criada para obter informações sobre objetos celestes com campos gravitacionais tão fortes que a luz e a matéria não conseguem resistir.

Foto de divulgação de primeira imagem registrada de um buraco negro

A pesquisa foi conduzida pelo projeto Telescópio de Horizonte de Eventos (EHT, em inglês), uma colaboração internacional iniciada em 2012 para tentar observar diretamente o ambiente imediatamente no entorno de um buraco negro usando uma rede global de telescópios de base terrestre.

O anúncio foi feito em entrevistas coletivas simultâneas em Washington, Bruxelas, Santiago, Xangai, Taipé e Tóquio.

A imagem revela o buraco negro no centro da Messier 87, uma enorme galáxia no aglomerado de galáxias vizinhas de Virgem. Esse buraco negro reside a cerca de 54 milhões de anos-luz da Terra.

Buracos negros, regiões celestes muito densas, são extraordinariamente difíceis de serem observados apesar de sua grande massa. O horizonte de eventos de um buraco negro é o ponto sem retorno além do qual qualquer coisa, estrelas, planetas, gás, poeira e todas as formas de radiação eletromagnética, é engolida para o esquecimento.

 
 


China suspende todos os voos com Boeing 737 MAX

March 11, 2019 17:46, by Unknown

Autoridades chinesas ordenam que todas as companhias do país mantenham em solo aeronaves do mesmo modelo usado em voo que caiu na Etiópia, após segundo desastre em menos de seis meses com avião do tipo.

Por Redação, com DW – de Pequim

As autoridades chinesas ordenaram nesta segunda-feira que todas as companhias do país suspendam voos com a aeronave 737 MAX 8, mesmo modelo envolvido em dois desastres aéreos recentes.

Boeing 737 MAX no aeroporto de Zhoushan, na China

A queda do voo da Ethiopian Airlines, na manhã de domingo, matou todos os 157 ocupantes. O desastre aconteceu menos de seis meses depois da queda de um voo, com a mesma aeronave, da companhia indonésia Lion Air, que deixou 189 mortos.

Tanto o voo da Ethiopian, que havia decolado da capital da Etiópia, Addis Abeba, e o da Lion Air, que havia partido de Jacarta, caíramos minutos após deixarem o aeroporto.

– Levando em consideração que os dois acidentes envolveram aviões Boeing 737 MAX 8 recém-entregues e ocorreram durante a fase de decolagem, presumimos que eles têm algum grau de similaridade – disse em comunicado a autoridade de aviação civil chinesa.

A entidade disse que entrará em contato com a Administração Federal de Aviação dos EUA e com a Boeing para notificar o “reatamento das operações comerciais com este aparelho depois que forem comprovadas as medidas pertinentes para garantir a segurança”.

A Ethiopian Airlines também anunciou que não usará o Boeing 737 MAX 8 até que haja mais informações. Em comunicado, a companhia afirmou que, após o “trágico acidente”, optou por “deixar em terra toda a frota” deste modelo.

– Embora não saibamos ainda a causa do acidente, tivemos que decidir deixar em terra esta frota em particular como medida de segurança extra – acrescentou a Ethiopian Airlines, a maior companhia aérea da África.

O 737 é o avião de passageiros moderno mais vendido do mundo e é considerado um dos mais confiáveis da indústria.

As companhias aéreas chinesas têm 96 jatos 737 MAX 8 em serviço.  Segundo o site de rastreamento de voos FlightRadar24, não havia aviões do modelo sobrevoando a China no início desta segunda-feira.

A nova aeronave da Ethiopian não tinha registro de problemas técnicos e, segundo a companhia, o piloto tinha um excelente registro de voo.

A estatal etíope é uma das maiores companhias aéreas do continente em tamanho de frota. O avião estava entre seis dos 30 Boeing 737 MAX 8 encomendados pela companhia, que está em rápida expansão.

A série MAX é a versão mais recente do bimotor de corredor único da Boeing. O modelo lançado em 2017 é mais eficiente em termos de combustível em comparação com seus antecessores e há quatro variantes: MAX 7, MAX 8, MAX 9 e MAX 10, que podem transportar entre 138 e 204 passageiros e foram projetadas para voos de curta e média distância.

As versões anteriores do Boeing 737 são consideradas uma das aeronaves comerciais mais confiáveis da história da aviação.

A Boeing já finalizou a entrega de cerca de 350 unidades da série MAX, a primeira feita em maio de 2017 à Malindo Air, com sede na Malásia. Até o momento, mais de 60 companhias aéreas encomendaram cerca de cinco mil aeronaves da série MAX. Os principais clientes europeus incluem as companhias aéreas de baixo custo Ryanair e Norwegian.



O PROFISSIONAL DO FUTURO

January 26, 2019 16:32, by Unknown

O PROFISSIONAL DO FUTURO - Michelle Schneider

TED’S TALK - FAAP….YOUTUBE. Jun/2018.

 

Especialistas prevêem que o profissional do futuro – daqui a 20, 30 anos – terá um perfil sofisticado, inteligente e técnico, mas também humano e emotivo… Muito ao contrário do que afirmam os brucutus da Escola Sem Partido…. Ele terá que ser mais humano, mais criativo e ter um pensamento crítico, democrático e social, trabalhando em equipe. (abstract).

 

A tecnologia vai excluir dezenas de milhares de pessoas em todo o mundo…. Este é um problema global que afeta todo o planeta….muita gente não faz idéia do tamanho e importância desta cultura tecnológica que está para acontecer….. a mudança já começou e vai se intensificar demais nos próximos 10, 20 anos….. EM 20 ANOS 47% DOS EMPREGOS TERÃO DESAPARECIDO, segundo a Universidade de Oxford…… e não é só motorista, operadores de telemarketing e condutores…. Professores, médicos e advogados também estão nesta lista….um site de saúde nos EUA já recebem mais visitas do que todos os médicos americanos….. mesma coisa robôs resolvem conflitos na área de direito substituindo advogados e juízes…..O VATICANO CONCEDEU A PRIMEIRA LICENÇA DIGITAL em um aplicativo chamado CONFISSÃO ajudando as pessoas a se prepararem para confessar…. De um lado milhões de empregos estão desaparecendo…..muitos novos empregos vão surgir….mas existe um ponto….

 

Se olharmos para a trajetória da REVOLUÇÃO INDUSTRIAL em que trabalhadores foram substituídos pelas máquinas….isto geralmente aconteceu em trabalhos de baixa qualificação….os trabalhadores agrícolas (que eram 80% das vagas de emprego) passaram a ocupar as vagas na INDÚSTRIAS….nas linhas de montagem…..QUANDO ESTES EMPREGOS DAS LINHAS DE MONTAGEM COMEÇARAM A SER AUTOMATIZADOS TAMBÉM…. Eles passaram da linha de montagem para os SERVIÇOS de baixa qualificação, que é onde eles estão hoje. ….OU SEJA, a economia sempre deu um jeito…. E o desemprego no futuro ? Inteligência artificial substituindo humanos em empregos de alta qualificação ? No futuro a exigência é de alta qualificação…. Isto faz com que o mundo caminhe para uma DESIGUALDADE jamais vista antes…. Porque os mais afetados serão as pessoas de baixa qualificação e de baixa renda…. E aí o que que a gente faz com tanta gente que vai ficar sem emprego ? Muita gente fala que a solução para isso seria criar uma renda básica universal.

Grandes nomes do Vale do Silício são a favor desta medida….forma de compensar o desemprego gerado pela automação….. MAS não está claro o que é universal e nem o que é básico…. Imaginem vocês que a IA vai excluir milhões de trabalhadores escravos em Bangladesh… quem vai pagar a renda básica deles ? Será que EUA e Europa vão recolher impostos para pagar renda básica dos habitantes de lá ? Isto não vai acontecer….. e o que é básico? Alimentos, educação ? E quem tem PHD ? O que compõem esta cesta é uma questão delicada. A gente está falando de uma enorme classe de pessoas ociosas… e ainda tem as questões que vão surgir, tipo stress, suicídio, etc. Que vão se agravar com a falta do que fazer…..

ENTÃO COMO A GENTE SE PREPARA PARA ESTE MUNDO QUE A GENTE AINDA NEM SABE O QUE VAI SER ?….. Afinal quais são os empregos do futuro ? Ainda não se sabe ao certo…. Mas há 12 anos atrás ninguém sabia que ia surgir o UBER, p.ex…. a gente ainda não tem como dizer quais serão os empregos do futuro.

 

65% DAS CRIANÇAS HOJE - ALUNOS DO ENSINO BÁSICO E MÉDIO - VÃO TRABALHAR EM PROFISSÕES QUE AINDA NÃO EXISTEM.. (Fonte: Forum Econômico Mundial).. Mas então como as pessoas das Universidades se preparam diante de um futuro tão incerto ? Tem muita coisa acontecendo, muita coisa interessante…. p.ex. no Vale do Silício, existem escolas sem professores, crianças super dotadas que aprendem com projetos… etc…. Mas o que mais me chamou a atenção foi uma escola chamada Minerva School, eles tem um foco muito grande em desenvolver habilidades comportamentais de seus alunos….. foi a primeira vez na vida que eu ouvi dizer que as profissões do futuro não terão apenas habilidades técnicas…. e sim as habilidades comportamentais…. Uma vez que com a IA os robôs poderão aprender qualquer habilidade técnica….mas não tão cedo poderão desenvolver suas habilidades comportamentais…. O World Economic Forum reportou e apresentou quais seriam as 10 mais importantes habilidades do futuro e confirmou que todas elas sem exceções serão habilidades comportamentais….

 

VEJAM A LISTA DAS 10 MAIS IMPORTANTES HABILIDADES PARA O FUTURO:

1. Resolução de Problemas Complexos;

2. Pensamento crítico ;

3. Criatividade;

4. Lideranças e gestão de pessoas;

5. Trabalho em equipe;

6. Inteligência Emocional;

7. Julgamento e tomada de decisões;

8. Orientação a serviços;

9. Negociação;

10. Flexibilidade cognitiva.

 

Esse profissional do futuro vai ter que saber COMO pensar e não mais O QUE pensar. A maioria das universidades ensina o que pensar, mas não COMO…. Isto não quer dizer que não vamos desenvolver habilidades técnicas….vamos sim….e as chances das novas habilidades vão ter ligações com a tecnologia….

PORÉM o profissional do futuro vai ter que aprender para sempre…. Sempre se atualizando e aprendendo até muitas outras novas profissões…. Dizem que o profissional do futuro vai ter até 5 carreiras ao longo da vida…. Alvin Tofler disse que o analfabeto do século 21 será aquele que não souber aprender a reaprender, desaprender e aprender novamente….

Nós humanos hoje estamos ficando cada vez melhores em entender o cérebro e a inteligência…. As pessoas confundem INTELIGÊNCIA com CONSCIÊNCIA…. Inteligência é a capacidade para resolver problemas e consciência é a capacidade de sentir….A GENTE ESTÁ CRIANDO INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL MAS A GENTE NÃO ESTÁ CRIANDO CONSCIÊNCIA ARTIFICIAL… Em 2019 um computador vai se tornar tão inteligente quanto nós seres humanos… e em 2045 um único computador vai ser mais inteligente do que toda a humanidade junta…. PORÉM não há nenhum indício de que estes computadores vão se tornar CONSCIENTES… eles não vão poder sentir… porque é isso que vai diferenciar a gente do computador…. do robô… a gente está cada vez mais desenvolvendo nossas técnicas e esquecendo de olhar pra dentro da gente… cada vez mais nos cobram para ser mais competitivo, mais inteligente, mais técnico…. Mas ninguém ensina a gente a lidar com nossas EMOÇÕES….

 

SE A GENTE NÃO APRENDER QUE A FELICIDADE NÃO ESTÁ EM TER MAS TAMBÉM EM SER nós vamos continuar mais e mais robôs não humanos… não é preciso ter um robô para agir como humano… Quem será o profissional do futuro ? Pra mim o profissional do futuro vai sim desenvolver as habilidades técnicas mas se ele não desenvolver o seu perfil interno….a chance dele ter uma vida medíocre e infeliz será muito grande…. EM OUTRAS PALAVRAS O PROFISSIONAL DO FUTURO NADA MAIS É DO QUE O SER HUMANO DO FUTURO…. Como profissional eu, particularmente respondia demandas… demandas da sociedade, da família, do trabalho… menos as minhas…. Até porque eu não tinha a menor idéia de quais eram minhas próprias vontades… e só atendia as expectativas dos outros…. E HOJE QUANDO ME PERGUNTAM O QUE É QUE ME FEZ ACORDAR DE TUDO ISSO…. EU DIGO QUE FOI O AMOR…. O amor em perceber, descobrir e aceitar as belezas de minhas próprias imperfeições…...E vocês ?

 

OBRIGADA (Michelle Schneider).



Notícias

News

My network