Ir para o conteúdo

Software Livre

Tela cheia Sugerir um artigo

Blog

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.

Dataprev implementa M$ Office, ajudando a enterrar software livre no Governo Federal

7 de Abril de 2017, 16:50, por Feed RSS do(a) PSL-Brasil

A Dataprev (empresa pública federal, vinculada ao Ministério da Fazenda) divulgou neste dia 28 um artigo em sua intranet fazendo alarde ao início da instalação do Microsoft Office 365 como serviço de assinatura, englobando "os aplicativos Excel, Word, Powerpoint, Access e OneNote, inclusive em versões on-line" em equipamentos de 2 mil empregados.

Diz o artigo que "O valor da assinatura mensal por empregado ficou em torno de R$ 48. Considerando-se que para uma única conta de usuário será possível instalar o Office 365 em até 15 dispositivos (5 desktops, 5 telefones e 5 tablets), tanto corporativos como pessoais, o valor da assinatura fica em torno de R$ 3 por mês por cada dispositivo instalado." Ou seja, a empresa comemora o pagamento de R$ 48 por mês, por licença, pois assim beneficia também as necessidades pessoais dos empregados públicos. Ressalta isso no trecho "A instalação do pacote em equipamentos da empresa será efetuada por meio de abertura de chamado pelo Sistema de Gestão de Atendimento da Dataprev. "Já a instalação nos dispositivos pessoais é de responsabilidade do usuário""

Para tanto, a Dataprev realizou um pregão no Sistema de Registro de Preços para a assinatura de até cinco mil licenças, que poderão ser utilizadas por 36 meses, prazo que pode ser renovado. "Não se trata de uma aquisição. A empresa paga uma taxa mensal para utilizá-las" - deixando claro que trata-se de um aluguel, que torna a Dataprev refém do pagamento enquanto precisar do software.

"Além da boa relação custo-benefício, a ferramenta conta com opção de acesso on-line, facilitando a mobilidade dos empregados e o compartilhamento de arquivos." Aqui a Dataprev ainda destaca o fato de os empregados poderão guardar os arquivos da Empresa, que tem grande potencial de serem sensíveis e incluírem dados da Previdência Social brasileira, na nuvem pública da Microsoft, armazenada em território americano. Comenta adiante que os empregados devem respeitar os ditames de segurança da Empresa, mas não era mais fácil fechar a porta?

"A adoção da suíte de escritório para toda a empresa evita a disseminação de software não autorizado e padroniza licenças, versões e ferramentas adquiridas ao longo do tempo. “Perde-se tempo ao converter arquivos que não estão padronizados. A instalação desta licença em toda a empresa evitará a necessidade de conversão, refletindo positivamente no rendimento dos empregados”, explica o gestor da operaçao"." -- A Dataprev não explica porque tal padronização não é realizada utilizando um pacote de automação de escritório de software livre, cuja qualidade e funcionalidade não deixa qualquer coisa a desejar em relação ao proprietário, já há vários anos. Além disso, fica claro que a Empresa passará a ser refém eterna do Office, pois uma vez convertidos os arquivos, ninguém nunca mais irá querer voltar atrás.

Quase para fazer rir, a empresa registra uma linha no artigo para dizer que "Vale ressaltar, no entanto, que o Open Office não será desinstalado e poderá continuar a ser utilizado pelos funcionários que optem pela solução." - Oras, se o motivo alardeado para a instalação do Office é a padronização, como os funcionários poderão optar pelo Open Office, que irá sofrer com os documentos do MS Office cujos formatos não respeitam os padrões internacionais de interoperabilidade?

A situação é ainda mais triste se considerarmos não só o momento de dificuldade econômica pelo qual passa o Brasil, mas ainda o fato de que diversos gestores da Dataprev, que continuam na empresa (ou continuavam até poucos dias atrás, e assim participaram desta decisão) são ferrenhos defensores do Software Livre. Estão nesta lista o agora ex-Presidente, Rodrigo Assumpção, o Diretor de TI, Daniel Darlen, entre outros que ocupam cargos de confiança, como Elias Mussi, Corinto Meffe, Lucius Curado, etc. Nenhum deles se opôs a esta decisão?!

Matéria completa a seguir:

"
 Instalação do Office 365 permitirá padronizar ferramentas e aumentar produtividade

ter, 28/03/2017 - 11:00

Com o objetivo de apoiar as atividades profissionais e padronizar as ferramentas em uso na empresa, contribuindo para o aumento da produtividade, a Dataprev iniciou este ano a instalação da ferramenta de automação de escritório Microsoft Office 365. O serviço de assinatura mais recente da Microsoft engloba os aplicativos Excel, Word, Powerpoint, Access e OneNote, inclusive em versões on-line.

“Estamos em constante busca pela melhoria dos ambientes de trabalho, seja nas instalações, seja em ferramentas e equipamentos. Como também a nova solução para a Rede Lan, que está em fase de contratação, que objetiva a melhoria da performance da rede interna da Dataprev”, ressalta o diretor de Finanças e Serviços Logísticos, Álvaro Botelho.

Na primeira fase de instalação, que termina no fim deste mês, dois mil empregados de todos os estados serão contemplados. Segundo José Augusto Tovar, gerente da Divisão de Gestão de Infraestrutura de TIC Interna (DGII), o cronograma das próximas fases está sendo elaborado e a instalação será estendida a todo o quadro funcional.

A adoção da suíte de escritório para toda a empresa evita a disseminação de software não autorizado e padroniza licenças, versões e ferramentas adquiridas ao longo do tempo. Outras vantagens incluem melhor nível de segurança, integridade e consistência de dados e informações manipulados e armazenados no ambiente da Dataprev e a padronização tecnológica do ambiente. Há ainda a possibilidade de evitar retrabalho com uso de diferentes ferramentas. O ganho de produtividade, segundo relatório da consultoria Forrester, pode chegar a aproximadamente 4%.

“Perde-se tempo ao converter arquivos que não estão padronizados. A instalação desta licença em toda a empresa evitará a necessidade de conversão, refletindo positivamente no rendimento dos empregados”, explica Tovar.

Para tanto, a Dataprev realizou um pregão no Sistema de Registro de Preços para a assinatura de até cinco mil licenças, que poderão ser utilizadas por 36 meses, prazo que pode ser renovado. "Não se trata de uma aquisição. A empresa paga uma taxa mensal para utilizá-las", explica o gestor.

O valor da assinatura mensal por empregado ficou em torno de R$ 48. Considerando-se que para uma única conta de usuário será possível instalar o Office 365 em até 15 dispositivos (5 desktops, 5 telefones e 5 tablets), tanto corporativos como pessoais, o valor da assinatura fica em torno de R$ 3 por mês por cada dispositivo instalado.

Pessoa em frente ao computadorAlém da boa relação custo-benefício, a ferramenta conta com opção de acesso on-line, facilitando a mobilidade dos empregados e o compartilhamento de arquivos. A atualização de versão, por sua vez, não tem custos e o suporte é fornecido 24 horas, sete dias da semana. Caso ocorra algum incidente e o contrato de nível de serviço (SLA) não seja respeitado, a Dataprev recebe um crédito financeiro.

Instalação - A instalação do pacote em equipamentos da empresa será efetuada por meio de abertura de chamado pelo Sistema de Gestão de Atendimento da Dataprev. "Já a instalação nos dispositivos pessoais é de responsabilidade do usuário", ressalta Tovar.

Essas e outras orientações estão presentes em uma Comunicação Normativa, que estabelece diretrizes e procedimentos para utilização do Microsoft Office 365.

De acordo com o documento, por exemplo, o acesso à ferramenta e o armazenamento de informações devem estar de acordo com a Política de Segurança da Informação e Comunicação e o Manual de Segurança da Informação e Comunicação em vigor na empresa.

Vale ressaltar, no entanto, que o Open Office não será desinstalado e poderá continuar a ser utilizado pelos funcionários que optem pela solução.

Treinamento - Outra vantagem é a disponibilização de cursos on-line oficiais da Microsoft para os usuários da ferramenta. "O acesso aos treinamentos on-line estará disponível a todos que já tiverem a ferramenta instalada e quiserem aprofundar o conhecimento nos aplicativos do Office", informa Fabrício Granette, gerente da Divisão de Gestão de Treinamento e Desenvolvimento (DIGT).

Os treinamentos por e-learning estão disponíveis na modalidade "Tutoriais", que apresentam videoaulas com dicas e conteúdos específicos sobre determinadas funcionalidades. Já na modalidade "Cursos" o aluno se matricula e acessa o conteúdo completo das ferramentas.

Além dos recursos de e-learning, também está prevista a realização de workshops presenciais, cuja proposta é potencializar a produtividade dos usuários no uso da ferramenta. “Dentre as ferramentas do pacote Office, o Excell é a mais requisitada nas demandas de capacitação.

Recentemente, a DIGT realizou uma pesquisa para conhecer o nível de proficiência dos empregados nesta ferramenta. "A partir dos resultados da pesquisa vamos realizar ações de capacitação voltadas para os usuários que se autodeclararam nos níveis intermediário e avançado, visando expandir o conhecimento desses usuários em aspectos específicos do Excell", aponta Fabrício.

Para saber como utilizar os cursos on-line disponibilizados pela Microsoft, acesse aqui o Guia de Orientação aos cursos e tutoriais, elaborado pela DIGT
"



Novatec lança livro que ensina a desenvolver aplicações web PHP com o Laravel

7 de Abril de 2017, 16:50, por Feed RSS do(a) PSL-Brasil

O leitor de “Laravel para Ninjas” aprenderá a desenvolver seus próprios projetos com o framework

As aplicações web modernas têm evoluído rapidamente e a demanda por ferramentas capazes de entregar conteúdo dinâmico é crescente. Nesse contexto, frameworks modernos como o Laravel são ferramentas indispensáveis para a produção de sistemas web em tempo hábil, com qualidade e de fácil manutenção.

O livro Laravel para ninjas, lançado pela Novatec Editora, é indicado para desenvolvedores web que procuram uma ferramenta atual e robusta para desenvolvimento de aplicações web com alta qualidade e grande aceitação no mercado.

O título aborda temas como:

  • Instalação do ambiente para desenvolvimento no Windows, MAC OS X e Linux.
  • Instalação e uso do Composer, um gerenciador de dependências para PHP.
  •          Instalação do framework Laravel e execução dos primeiros testes.
  • Construção de modo incremental de um catálogo de produtos com integração com o ORM Eloquent, sistema de paginação, busca, upload de imagens, etc.
  • Construção de um aplicativo de página única com API Restful e integração do front-end com a biblioteca JavaScript Angular.
  • Uma visão mais aprofundada do uso do ORM Eloquent.
  • Envio de e-mails com o Laravel usando serviços para envio de e-mails em massa.
  • Execução de testes unitários e de integração com o PHPUnit.
  • Publicação do seu aplicativo em servidor dedicado ou compartilhado. 

Sobre o autor

Ademir C. Gabardo é engenheiro de software com mais de quinze anos de experiência em desenvolvimento de sistemas web, doutorando da Faculdade de Engenharia Elétrica e Ciência da Computação na University of Newcastle (UON), Austrália, mestre em Computação Aplicada com ênfase em Engenharia de Sistemas Computacionais pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e bacharel em Sistemas de Informação pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Autor dos títulos CodeIgniter framework PHP, PHP e MVC com CodeIgniter, Criando um E-Commerce com CodeIgniter e Análise de redes sociais – uma visão computacional, publicados pela Novatec Editora.



ONLYOFFICE: editores de documentos on-line livres para ownCloud e Nextcloud

27 de Março de 2017, 10:24, por Feed RSS do(a) PSL-Brasil

ONLYOFFICE lançou um aplicativo gratuito para integração com ownCloud e Nextcloud. De agora em diante os usuários desses serviços de armazenamento em nuvem podem usar os editores on-line do ONLYOFFICE para editar documentos do escritório diretamente da instalação do ownCloud ou Nextcloud.

 Com o ONLYOFFICE conectado à instalação do ownCloud/Nextcloud, você será capaz de:

  • Trabalhar com todos os formatos principais. Edite arquivos de docx, xlsx, pptx, txt e odt, ods, odp, doc, xls, ppt, pps, epub, rtf, html, htm.
  • Desfrute de perfeita compatibilidade com os formatos do MS Office.
  • Use centenas de recursos de formatação. Adicione gráficos, formas automáticas, equações matemáticas complexas, decore a fonte, edite cabeçalhos / rodapés, crie estilos, altere o design do documento inteiro com dois cliques e mais.
  • Edite documentos em tempo real com outras pessoas. Use o modo rápido para ver o que seus colegas estão digitando no momento ou o modo estrito para trabalhar no fragmento do documento sem ser distraído por outros.

Para conectar os editores ONLYOFFICE com ownCloud ou Nextcloud, siga instruções detalhadas aqui ou assista o vídeo.

Links úteis

Aplicativo para integração no Github - https://github.com/ONLYOFFICE/onlyoffice-owncloud

Documentação oficial - https://api.onlyoffice.com/editors/owncloud

Site oficial - https://www.onlyoffice.com/pt/

 



Plataforma IoT & I-IoT Campeche

27 de Março de 2017, 10:24, por Feed RSS do(a) PSL-Brasil

Olá pessoal,

Por indicação do André Noel, estou enviando o link da matéria que fala sobre o CAmpeche, distribuição linux com base em Arch para indústria 4.0. Maiores infos no link a seguir.

Aguardo seu feedback! Abraços!

https://medium.com/@hydrobytes/plataforma-iot-campeche-4120ed7b2d80#.6n33b18cc

 



CTS - Ciência, Tecnologia Sociedade - Política Cognitiva entre os operadores de TI

13 de Março de 2017, 22:36, por Feed RSS do(a) PSL-Brasil

Às comunidades PSL Brasil - Chamada projeto-plataforma de 2017

Ciclo de formação, estudos e debates

CTS (Ciência, Tecnologia Sociedade) & POLÍTICA COGNITIVA ENTRE OS OPERADORES DE TI (TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO) NA UNIVERSIDADE BRASILEIRA

O projeto abaixo cuja plataforma de construção será realizada entre 2017-2018, conta com uma metodologia aberta de contribuições para tod@s os que se interessem em aportar conhecimento, vivências, dados e análise sobre o ensino e pesquisa e desenvolvimento na universidade pública brasileira no campo das TICs, e computação em geral.

A delimitação das contribuições em torno deste tema se fará considerando as experiências que podemos identificar claramente como formação teórica e prática em TICs que levam ou levaram em conta finalidades vinculadas ao desenvolvimento social, entendido este como o campo das práticas das políticas públicas e governamentais que visam a promover a superação das desigualdades (cognitiva, renda, gênero, étnicas, ocupação, trabalho, qualificação, etc) sob dois formatos, o de política distributiva (envolve conhecimento, formação profissional, ocupação, trabalho e renda), e/ou sob a forma redistributiva (que implica em proteção da assistência social, políticas de renda mínima e transferência de renda para superação da miséria, proteção a grupos vulneráveis específicos em situação de extremo risco; previdência social e planos assistenciais inovadores).

Serão aceitas contribuições sob 3 formatos de atividades:

  • Formato 01 - Relato de experiências, projetos realizados, dados históricos e elementos teóricos que possam ser convertidos em palestras e conferências plenas (evento científico)
  • Formato 02 - Relato de experiências, projetos realizados, dados históricos e elementos teóricos sob a forma de mini-cursos virtuais e/ou presenciais em colaboração com os organizadores na universidade (capacitação e formação de curto prazo ou 08 a 12 horas aulas)
  • Formato 03 - Relato de experiências, projetos realizados, dados históricos e elementos teóricos que possam ser incorporados a publicações (projeto editorial)

cordialmente,

Ricardo T. Neder - Coordenador do Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina - UnB

contato: rtneder@unb.br

P/ Comissão Pro-Nucleo de Análise de Políticas de Tecnociência para Desenvolvimento Social -NAPTEDS /CEAM - UnB