Ir para o conteúdo

BlogueDoSouza

Tela cheia
Bloguedosouza no blogoosfero 2017 02 19 12 29 09

BlogueDoSouza

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.
Licenciado sob CC (by)

Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.


Aprovada no Senado, reforma do ensino médio deve aprofundar desigualdades educacionais

13 de Fevereiro de 2017, 15:26, por BlogueDoSouza


Apesar de críticas e resistência dos secundaristas, reforma do ensino médio é aprovada pelo Senado e será sancionada por Michel Temer.

A reforma do ensino médio, feita por meio da Medida Provisória 746/2016, foi aprovada pelo Senado Federal na noite de quarta-feira (8/02), com 43 votos favoráveis e 13 contra. A MP segue agora para as mãos do presidente Michel Temer (PMDB), para sanção.

A medida vem sendo fortemente criticada desde que o governo federal anunciou as mudanças, em setembro de 2016. Em dezembro, o texto foi aprovado pela Câmara dos Deputados, apesar das mobilizações de estudantes secundaristas pelo país, contrários à medida. Eles também protestavam contra a PEC 55 e o movimento Escola sem Partido.

À revista Carta Capital, Daniel Cara, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, classificou a reforma como um retrocesso. “[Ela] faz com que os estudantes sejam divididos entre aqueles que vão ter acesso a um ensino propedêutico e aqueles que vão ter acesso a um ensino técnico de baixa qualidade. Temer teve a coragem ou a pachorra de assumir isso quando enfatiza que na época dele a educação se dividia entre clássico e científico, que eram dois caminhos que geravam uma educação incompleta”, explica.

Cara se refere à entrevista do presidente ao programa Roda Viva, da TV Cultura, em que afirmou: “Nós estamos voltando a um passado extremamente útil”. O coordenador da Campanha acredita que a reforma irá aumentar as desigualdades educacionais no Brasil, à medida que “vai empurrar os jovens com menor renda para carreiras de subemprego, enquanto que os mais ricos poderão focar os estudos nas áreas que desejam”.

Leia + “Reforma do ensino médio é um retorno piorado à década de 90”

A vice-presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Vanderlan da Silva Bolzani, também acredita que a MP 746 coloca a educação do país de volta ao passado, ao apostar em um modelo educacional “retrógrado” e que não resolverá os verdadeiros problemas da educação brasileira.

Ela também destacou a falta de debate que envolveu o processo. “Não se faz uma reforma do ensino médio por decreto em um país que tem grande deficiência na educação. Isso é extremamente grave”, disse a cientista.

Em entrevista ao
Jornal de Ciência, o educador José Pacheco, um dos idealizadores da Escola da Ponte, experiência educacional portuguesa prestigiada em todo o mundo, falou em “modelo obsoleto”.

“Essa medida provisória é fundamentada no velho modelo educacional, com modelo pedagógico do século 19”, criticou. A seu ver, a reforma não irá combater os atuais índices de evasão escolar da etapa. “É um modelo de desperdício humano e de custos sociais”, disse o pedagogo.

Outros especialistas de outros países, como Espanha, Portugal e Finlândia, também teceram críticas, veiculadas no vídeo abaixo, divulgado pelo Mídia Ninja.
Mudanças

O Centro de Referências em Educação Integral analisou, em dezembro, o conteúdo da MP 746 junto a especialistas da área, que apontaram os principais problemas do documento.

Saiba + Especialistas avaliam impactos da reforma do ensino médio.

No tocante à ampliação da jornada e da oferta de educação em tempo integral, os entrevistados apontaram a procupação com o financiamento necessário, que deverá ser feito pelo governo federal por apenas 10 anos, cabendo aos estados suprir essa demanda após esse período, em um contexto no qual a PEC 55 estará já estará alguns anos em vigor. Como esta deverá diminuir a contribuição do governo federal para a educação, a tendência é que os estados e municípios sejam ainda mais sobrecarregados.

A oferta de disciplinas é outro ponto polêmico da reforma. O texto considera que 60% da carga horária seja dedicada aos conteúdos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC); os 40% restantes devem ser utilizados para a chamada “parte diversificada”, constituída de itinerários formativos que deverão se enquadrar em um dos cinco eixos: 1. Linguagens e suas Tecnologias; 2. Matemática e suas Tecnologias; 3. Ciências da Natureza e suas Tecnologias; 4. Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; 5. Formação Técnica e Profissional.

Para o professor do programa de pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), Carlos Roberto Jamil Cury, o desenho aponta para uma restrição das oportunidades. “Para uns a possibilidade do ensino superior; para outros, o mercado de trabalho”, constatou fazendo referência à Reforma Capanema, realizada durante a Era Vargas.

“A diferença é que lá isso era colocado como o destino do pobre e aqui aparece como opção. Você acha que uma cidade pequena do sertão vai ter condições de ofertar os cinco itinerários formativos? Por que o que vem de uma família mais vulnerável não tem direito a saborear um Jorge Amado antes de se embrenhar nos caminhos da educação técnica?”, considerou.

Por Dafne Melo, do Centro de Referências em Educação Integral

Jornal GGN 
BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Lula: vou agradecer à Marisa até o dia em que não puder mais agradecer

5 de Fevereiro de 2017, 11:20, por BlogueDoSouza


Por Luiz Inácio Lula da Silva

"Eu vou continuar agradecendo à Marisa até o dia que eu não puder mais agradecer. O dia que eu morrer. E eu espero me encontrar com ela com esse mesmo vestido que escolhi para botar nela. Vermelho para mostrar que a gente não tem medo de vermelho quando era vivo, não tem medo de vermelho quando morre. Ela está com uma estrelinha do PT no seu vestido. Eu tenho orgulho dessa mulher que junto comigo e outros milhares... muitas vezes essa molecada (seus filhos) dormia no chão da Praça da Matriz e a Marisa e outras companheiras vendendo bandeira, vendendo camisetas para a gente construir um partido que a direita quer destruir. Na verdade Marisa morreu triste pela canalhice que fizeram com ela, a imbecilidade e a maldade que fizeram com ela. Eu vou me dedicar. Eu tenho 71 anos, não sei se Deus me levará em curto prazo... eu acho que quero viver muito. Eu quero lutar para que os facínoras que levantaram leviandades contra a Marisa tenham um dia a humildade de pedir desculpas a ela. Eu digo todo o dia, se alguém tem medo nesse pais (...), se alguém tem medo de ser preso, eu quero dizer o seguinte: esse que está enterrando a sua mulher hoje não tem. Primeiro porque eu tenho a consciência tranquila, tenho certeza da consciência e do trabalho da minha mulher e não sou eu que tenho que provar que sou inocente. Eles é quem tem que provar que as mentiras que eles estão contando são verdadeiras. Portanto querida companheira Marisa, descanse em paz porque o seu lulinha paz e amor vai defender a sua honra e a sua imagem."

Brasil247
BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Imprensa internacional repercute a morte de Dona Marisa

2 de Fevereiro de 2017, 20:31, por BlogueDoSouza

Foto: Ricardo Stuckert

Jornais de todo o mundo noticiam o falecimento da ex-primeira-dama. “Foi uma companheira incondicional de Lula”, diz portal norte-americano

Jornais e portais de todo o mundo repercutiram, nesta quinta-feira (2), a morte cerebral da ex-primeira dama, Marisa Letícia Lula da Silva. O britânico “Daily News” destacou a importância de Dona Marisa na trajetória política de Luiz Inácio Lula da Silva.


O jornal argentino “El Clarín” ressaltou que Dona Marisa veio de uma família muito pobre e que teve forte influência sobre as decisões de Lula, chamado pelo jornal como “o presidente mais carismático que o Brasil já teve”.

O periódico também ressaltou que a Câmara de deputados fez um minuto de silêncio em homenagem a ex-primeira-dama. O mesmo destaque que deu o jornal britânico “The Guardian”.

O norte-americano “The New York Times” lembrou que a presidenta eleita, Dilma Rousseff, publicou uma nota de pesar em que diz que Dona Marisa foi “o esteio de sua família, a base para que Lula pudesse se dedicar de corpo e alma à luta pela construção de um outro Brasil”.


Para o “Diario Las Américas”, dos Estados Unidos e voltado à população hispânica, Dona Marisa foi “uma companheira incondicional de Lula”. O portal também destacou que a ex-primeira-dama teve uma ação ativa na fundação do PT.

“Como companheira do então líder sindical, Dona Marisa era a responsável por organizar as fichas de filiação que foram preenchidas pelos fundadores do PT. Ela até andou pelas ruas de São Bernardo do Campo em busca de militantes”, afirmou a publicação.

A venezuelana “Telesur” relembrou que do papel político fundamental da esposa de Lula no início da década de 1980. “Nesta época liderou a Marcha das Mulheres para pedir a libertação de sindicalistas que haviam sido presos por realizar greves na Grande São Paulo contra a ditadura militar”.

A Rádio França Internacional (RFI) entrevistou Denise Paraná, biógrafa do ex-presidente Lula, que afirmou que o contexto político atual e as acusações contra o casal teriam influenciado o estado de saúde da ex-primeira-dama.

A biógrafa comentou também sobre a personalidade da companheira de Lula. “Marisa era muito brava. Ela fazia isso rindo e todos obedeciam. Esse era o único jeito do Lula ficar só com a família”.
Por Bruno Hoffmann, da Agência PT de Notícias
BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Lula cobra R$ 1 milhão de promotor que o atacou

17 de Janeiro de 2017, 20:35, por BlogueDoSouza


247 - A defesa do ex-presidente Lula entrou com uma ação de reparação por danos morais nesta quinta-feira 12 contra o promotor de Justiça Cassio Roberto Conserino, do Ministério Público do Estado de São Paulo, em que "pede que Conserino seja condenado a pagar R$ 1 milhão a título de indenização ao ex-Presidente".

Leia a íntegra da nota dos advogados:

Nota

Na condição de advogados do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, protocolamos hoje (12.01.2017) ação de reparação por danos morais contra o Promotor de Justiça Cassio Roberto Conserino, do Ministério Público do Estado de São Paulo.

A ação deverá ser distribuída a um das Varas Cíveis de São Bernardo do Campo, onde Lula reside, e pede que Conserino seja condenado a pagar R$ 1 milhão a título de indenização ao ex-Presidente, levando-se em consideração a extensão dos danos causados e, ainda, a capacidade econômico-financeira do citado agente público.

Na ação foi demonstrada: (i) a utilização das prerrogativas e do cargo de Promotor de Justiça pelo réu para causar danos à imagem, à honra e à reputação de Lula; (ii) atuação dolosa do réu no exercício de suas funções confirmada por dois fatos supervenientes: (a) o abandono da causa pelo réu, após a Justiça excluir Lula da sua esfera de atuação funcional (alegando "motivo de foro íntimo") e, ainda, (b) pela reprodução e divulgação de publicação manifestamente ofensiva ao ex-Presidente (tratado como "Encantador de Burros") em conta do réu em rede social (Facebook).

No último dia 9/11, o Conselho Nacional do Ministério Público instaurou Reclamação Disciplinar contra o Promotor Conserino, em atenção a requerimento que fizemos levando em consideração parte dos mesmos fatos tratados na ação judicial hoje proposta.​

O documento está disponível em www.averdadedelula.com.br

Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira
BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Desemprego alarmante é a maior marca do golpe; Dilma concluiu 2014 com menor índice da história

31 de Dezembro de 2016, 17:15, por BlogueDoSouza


Quase no último suspiro de 2016, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga mais um dado que evidencia de maneira clara a aura golpista de Michel Temer e sua turma: o desemprego no trimestre setembro/outubro/novembro atingiu 11,9% - a mais elevada taxa desde o início da série, em 2012. Para quem assaltou o poder sob o argumento de que iria reerguer a economia, equilibrar as contas públicas e combater o desemprego, Temer certamente ficará de recuperação e será reprovado diante de tamanha incapacidade de entregar uma tarefa pronta.

Os dados são da Pesquisa nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), e diante deles os desavisados e mal intencionados certamente vão argumentar que tudo isso é herança do governo de Dilma Rousseff, já que supostamente o usurpador e conspirador Temer não teria disposto de tempo suficiente para arrumar a “casa”. Ledo engano. Esses índices alarmantes devem ser incluídos, sim, na conta dos golpistas.

Isso porque, justamente, há dois anos, no apagar das luzes do primeiro mandato de Dilma, o mesmo IBGE divulgava o índice de desemprego em novembro de 2014: 4,8%, chegando a atingir um percentual menor ainda em dezembro, de 4,3%. Mesmo considerando a metodologia diferenciada do IBGE (com relação à PNAD Contínua utilizada atualmente), Dilma fechou seu último ano de primeiro governo com uma média de desemprego – entre janeiro e dezembro – de 4,8%, configurando-se como a menor de toda a série da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) à época. Veja nota do IBGE.

O Brasil fechou o ano de 2014 em situação de pleno emprego (Assista à matéria do “Jornal da Globo”), e de lá pra cá o desemprego só cresceu. Vale lembrar que, quando Dilma assumiu seu segundo mandado, em janeiro de 2015, já foi sob a ameaça de um impeachment forjado, de uma perseguição anunciada pelo candidato que não aceitou a derrota nas urnas e por um boicote arregimentado no Parlamento por meio de uma infinidade de pautas bombas que tinham por objetivo minar o seu governo e impedi-la de fazer as reformas necessárias.

O desemprego galopante é o presente que os aventureiros golpistas deixam ao Brasil e aos brasileiros neste fim de ano. O País está diante de um cenário de terra arrasada, com investimentos públicos congelados, economia sem perspectiva de crescimento, desemprego crescente e direitos constituídos sendo atacados e destruídos.

Não custa reforçar que o estopim de toda essa situação que agrava a economia do País foi a instabilidade política gerada por um grupo inconformado com a quarta derrota seguida nas urnas. E que, incapaz de chegar ao poder pelas vias democráticas, mais uma vez se uniu à grande mídia para potencializar o desgaste de um governo legitimamente eleito. Se o mandato de Dilma não tivesse sido atacado desde o primeiro dia por Eduardo Cunha e seus aliados demo-tucanos, ela certamente teria quatro anos para combater a crise e reverter os indicadores negativos.

Queiram ou não admitir esse fato, a verdade é que Dilma entrou no seu segundo mandato com um índice de desemprego baixo e controlado, mesmo diante de uma crise econômica mundial. Queiram ou não aceitar, foi um conluio que potencializou a crise político-econômica, criando as condições para que a democracia fosse rachada por um golpe parlamentar-jurídico-midiático, com fortes traços de misoginia e elitismo.

O resultado de tudo isso é o que o Brasil vive hoje e que tende a se agravar caso o golpe dure por mais tempo e caso não haja uma saída democrática para toda essa crise.

PT na Câmara
BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Tags deste artigo: lei de meios homofobia portadores de necessidades especiais discriminação racial lei de acesso à informação reforma do judiciário reforma urbana auditoria cidadã projeto de lei da mídia democrática pne reforma agrária reforma tributária comissão da verdade reforma política marco civil da internet direitos humanos democratização da comunicação

Este Impeachment é golpe!

Dilma Rousseff

BlogueDoSouza

BlogueDoSouza
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brazil

Democratizar Comunicação

Reformas de Base

Direitos Humanos

Imagens do blog

A luta continua e o sonho não acabou