Ir para o conteúdo

#BlogueDoSouza

Tela cheia

BlogueDoSouza

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.
Licenciado sob CC (by)

Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.


Novo presidente da Petrobras já defendeu privatização 'urgente' da estatal

20 de Novembro de 2018, 14:01, por #BlogueDoSouza

Roberto Castello Branco — Foto: Reprodução/TV Globo
Foto G1
O economista Roberto Castello Branco será o novo presidente da Petrobras no governo Jair Bolsonaro. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (19) pela assessoria do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes. Assim como Guedes, o novo comandante da Petrobras defendeu por diversas vezes a privatização "urgente" da estatal. A estatal confirma que o atual presidente, Ivan de Souza Monteiro, deixa o comando da empresa em 1º de janeiro de 2019.

Atualmente, Castello Branco dirige o Centro de Estudos em Crescimento e Desenvolvimento da Fundação Getulio Vargas (FGV). Ele também foi diretor da mineradora Vale e do Banco Central. Em 2015, foi nomeado para o Conselho de Administração da Petrobras, mas não teve sua indicação renovada após desentendimentos com o então presidente, Aldemir Bendine.

A nota que anuncia Castello Branco como novo presidente da Petrobras também destaca a sua passagem acadêmica pela Universidade de Chicago, onde realizou pós-doutorado. É a mesma instituição em que Guedes se formou mestre e doutor em economia, conhecida pela formação ultraliberal que tem no norte-americano Milton Friedman seu principal expoente.

A última vez que Castello Branco defendeu "a urgente necessidade de privatizar não só a Petrobras, mas outras estatais" foi em julho passado, em artigo publicado na Folha de S.Paulo, no rescaldo da greve dos caminhoneiros, que paralisaram o país por conta da subida do preço do diesel. Sua manifestação se deu após a gestão Pedro Parente na Petrobras decidir atrelar o valor cobrado na bomba às flutuações do mercado internacional de petróleo.

"No caso do diesel, embora seguindo o mercado global, é o comitê de uma única empresa, uma estatal dona de 99% do refino, quem anuncia os preços. Essa é mais uma razão para privatizar a Petrobras. Precisamos de várias empresas privadas competindo nos mercados de combustíveis", defendeu o economista.

Ele criticou a saída encontrada pelo governo Temer de congelar temporariamente o preço do diesel e propor o tabelamento dos fretes, justificando a necessidade de "privatização urgente" da Petrobras. "É inaceitável manter centenas de bilhões de dólares alocados a empresas estatais em atividades que podem ser desempenhadas pela iniciativa privada, enquanto o Estado não tem dinheiro para cumprir obrigações básicas, como saúde, educação e segurança pública, que até mesmo tiveram recursos cortados para financiar o subsídio ao diesel."

Em 2016, após ter saído do Conselho de Administração da estatal, Castello Branco também defendeu a privatização como solução para suposta intromissão do governo na gestão da Petrobras. Ele criticou a política de preços dos combustíveis que havia sido colocada em prática durante o governo Dilma e saudou Parente, então recém-nomeado como presidente. À época, ele também defendeu que a Petrobras acelerasse seu plano de "desinvestimento", com a venda de ativos que vão desde campos de petróleo em terra e em costa à saída de parcerias com outras empresas – caso da petroquímica Braskem – ou em áreas de exploração de petróleo fora do país.  - Rede Brasil Atual
#BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Bilionários pelo mundo ficam 20% mais ricos em 2017

19 de Novembro de 2018, 8:19, por #BlogueDoSouza


Resultado de imagem para Dolar

Fortunas têm se expandindo junto com a capacidade de influência política dos super-ricos. Ricaços brasileiros também acumularam ainda mais patrimônio no ano passado

RBA - Os chamados super-ricos do planeta, que correspondem a 2.158 pessoas, aumentaram suas fortunas em quase 20% em 2017, ano em que acumularam um montante calculado em 8,9 trilhões de dólares – algo como 4,1 bilhões de dólares cada uma. Os dados, que fazem parte do levantamento UBS Billionaires Report 2018 divulgado pelo banco suíço UBS e pela consultora PwC, mostram que a soma dessas fortunas são superiores, inclusive, ao Produto Interno Bruto (PIB) de alguns países, entre eles, Espanha e Austrália, que no mesmo ano registraram anualmente US$ 1,31 trilhão e US$ 1,32 trilhão, respectivamente.

No Brasil, 42 bilionários também tiveram aumento de suas fortunas na comparação com 2016, quando acumulavam US$ 173,4 bilhões e passaram a US$ 176,7 bilhões no ano passado.

Em análise para o Seu Jornal, da TVT, o comentarista internacional Flávio Aguiar ressalta que entre 179 novos super-ricos, registrados pelo relatório, 44 passaram a ter este status por meio de herança.

O analista ressalta a desigualdade em termos de distribuição regional, afirmando que "nenhum desses bilionários pertencem à África chamada subsaariana, uma das regiões em que sabidamente mais há pobres do mundo". Os Estados Unidos é o país que historicamente concentra o maior número de bilionários, mas é a China que tem expandindo este número, informa Flavio.

Assista ao comentário completo:


#BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



O assassinato de Lula

18 de Novembro de 2018, 9:12, por #BlogueDoSouza

Ricardo Stuckert

Por Mario Marona, em seu facebook – O interrogatório tirânico e desrespeitoso a que Lula foi submetido na semana passada, ao vivo para que todos vissem, fez lembrar que o maior líder popular do Brasil desde Vargas está sendo assassinado num cubículo da polícia política.

Isto acontece diante de um povo anestesiado.

A mídia se apropriou e apoiou manifestações contra a democracia em 2013, e assistimos inertes, quando muito nos dividindo em debates na internet.

A presidenta recém-eleita foi derrubada por um impeachment sem que tivesse cometido qualquer crime, e ficamos murmurando e brigando nas redes sociais.

Lula foi preso sem provas para não se eleger presidente e pacificar o país, e deixamos passar, com medo da acusação de ser a favor da corrupção e contra um juiz que, restou provado, não só é faccioso como tem partido.

Um terço do eleitorado brasileiro colocou na presidência um protofascista troglodita e ignorante e não soubemos nos unir para impedir o que pode ser o maior e mais trágico vexame de nossa história.

Agora, sabemos que Lula está sendo assassinado e, se não fosse por alguns teimosos, a situação desumana que enfrenta nem seria percebida.

Somos mesmo um povo desqualificado vivendo num país sem futuro?

Merecemos o destino a que estamos sendo conduzidos?

Nós mesmos construímos esta fatalidade, com covardia e omissão?

Está difícil responder não a alguma dessas perguntas.

Confira a íntegra do depoimento de Lula:


Brasil 247
#BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos

17 de Novembro de 2018, 8:51, por #BlogueDoSouza

Mais médicos
Entidades pedem a revisão do posicionamento do novo governo, que sinalizou mudanças drásticas nas regras do programa, o que foi determinante para decisão do governo de Cuba

Brasília – Secretários municipais de Saúde e prefeitos reagiram à interrupção da cooperação técnica entre a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e o governo de Cuba, que possibilitava o trabalho de cerca de 8,5 mil profissionais cubanos no programa Mais Médicos. Em nota conjunta, o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) apelam para a manutenção dos profissionais cubanos no Brasil sob risco de faltar atendimento à população.

Segundo as entidades, com a decisão do Ministério da Saúde de Cuba de rescindir a parceria, mais de 29 milhões de brasileiros poderão ficar desassistidos da atenção básica de saúde. Eles pediram que o presidente eleito Jair Bolsonaro reveja a decisão de aplicar novas exigências para a permanência dos cubanos no país.

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi, divulgou nesta quinta-feira (15) nota na qual ressalta a preocupação dos prefeitos das cidades com menos de 20 mil habitantes com a saída dos 8,5 mil profissionais cubanos que atuam no programa Mais Médicos. A entidade alerta que é preciso substituí-los sob o risco de mais de 28 milhões de pessoas ficarem desassistidas.

"As entidades pedem a revisão do posicionamento do novo Governo, que sinalizou mudanças drásticas nas regras do programa, o que foi determinante para a decisão do governo de Cuba. Em caráter emergencial, sugerem a manutenção das condições atuais de contratação, repactuadas em 2016, pelo governo Michel Temer, e confirmadas pelo Supremo Tribunal Federal, em 2017", diz a nota.

Conselho Nacional de Saúde: denunciar e agir para evitar a catástrofe
 
Cubanos

Os profissionais de nacionalidade cubana representam, atualmente, mais da metade dos médicos do programa, o que poderá acarretar em "um cenário desastroso" para pelo menos 3.243 municípios. "Dos 5.570 municípios do país, 3.228 (79,5%) só têm médico pelo programa e 90% dos atendimentos da população indígena são feitos por profissionais de Cuba", informa a nota.

O Conasems e a FNP lembram ainda que o Mais Médicos é amplamente aprovado pelos usuários, com 85% de satisfação em relação à melhoria na assistência em saúde após a implantação do programa.

"Cabe destacar que o programa é uma conquista dos municípios brasileiros em resposta à campanha 'Cadê o Médico?', liderada pela FNP, em 2013. Na ocasião, prefeitas e prefeitos evidenciaram a dificuldade de contratar e fixar profissionais no interior do país e na periferia das grandes cidades", afirmam prefeitos e secretários de saúde na nota.

Dilma: Política externa de saúde via Twitter. Preconceito ideológico e soberba

Segundo as entidades, a cooperação com o governo de Cuba impactará negativamente no sistema de saúde, aumentando as demandas por atendimentos nas redes de média e alta complexidade, além de agravar as desigualdades regionais, já que a maioria dos médicos está espalhada no interior das regiões Norte e Nordeste.

"O cancelamento abrupto dos contratos em vigor representará perda cruel para toda a população, especialmente para os mais pobres. Não podemos abrir mão do princípio constitucional da universalização do direito à saúde, nem compactuar com esse retrocesso", encerra a nota.

O presidente eleito afirmou mais cedo que pretende manter o programa, mas substituir os mais 8 mil profissionais cubanos por brasileiros ou estrangeiros de outros países. Ele afirmou que os cubanos que quiserem atuar no país devem revalidar os diplomas e se adequarem a novas regras.

Abertura de 10 mil vagas

À Agência Brasil, o presidente do Conasems, Mauro Junqueira, afirmou que pediu ao ministro da Saúde, Gilberto Occhi, que o próximo edital de reposição de vagas no Mais Médicos, que previa a contratação de 1,6 mil profissionais, seja ampliado para 10 mil vagas, a fim de minimizar o impacto da saída dos cubanos. O edital poderá sair já na semana que vem.

"Minha impressão é de que os médicos cubanos devem ir embora até o fim de dezembro. Temos que ter agilidade do ministério de fazer esse chamamento", afirmou Mauro Junqueira.

O presidente do Conasems lembra que os atuais editais do programa priorizam médicos brasileiros formados no país, seguido de médicos brasileiros formado no exterior, estrangeiros e só em último lugar a contratação de cubanos. Mesmo assim, uma demanda emergencial de tantos profissionais pode dificultar a reposição das vagas.

"A partir de segunda, vamos ter 10 mil vagas. Será que vamos ter 10 mil médicos para colocar no lugar?", questionou.

Rede Brasil Atual

#BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



'Vi a Justiça agir de forma cega perante um inocente', diz filha de Lula

16 de Novembro de 2018, 21:57, por #BlogueDoSouza


Na tarde desta quinta-feira (15), um dia após o depoimento do ex-presidente Lula à juíza Gabriela Hardt, substituta da 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná, Lurian Slva, filha do ex-presidente, desabafou no Facebook.

Leia na íntegra:

Ontem eu via a imagem de um homem forte, mas triste, num embate com uma juíza e um promotor soberbos....

Ontem eu vi a justiça agir de forma cega e insensível perante um homem, de 73 anos, inocente, que luta todos os dias para que desfaçam o mínimo da maldade atentada contra ele e sua família.

Ontem eu vi uma jovem mulher que poderia entrar pra história como digna e justa, tratar um inocente com desrespeito, intolerância e total parcialidade.

Ontem eu vi a dor de um homem que injustamente está sendo privado do convívio dos seus amigos, do seu povo, mas principalmente da sua família, das pessoas que ama, dos seus filhos, netos e bisneta...

Ontem eu vi um olhar de tristeza.

Ontem eu vi um olhar de indignação.

Ontem eu ouvi uma súplica: "me leva com você".

Ontem meu coração partiu em mais pedaços, meu corpo se sentiu mais cansado...

Meu pai, meu amor, TODOS sabem da sua inocência, inclusive os que te julgam, condenam e maltratam.

A história vai cobrar... não estaremos mais aqui pra ver, mas num futuro, a história mostrará quem é quem...

Continuo aqui, com fé, com amor e com esperança.

#queremosLulaLivre

Brasil 247
#BlogueDoSouza - Democratização da Comunicação, Reformas de Base e Direitos Humanos.



Tags deste artigo: papa francisco Eleições 2018 Gleisi Hoffmann petrobras Tacla duran lava jato Guerra Híbrida privatização golpe de 2016 Lula preso político Lula Livre plano nacional de educação lei de meios homofobia portadores de necessidades especiais discriminação racial lei de acesso à informação reforma do judiciário reforma urbana auditoria cidadã projeto de lei da mídia democrática pne reforma agrária reforma tributária comissão da verdade reforma política marco civil da internet direitos humanos democratização da comunicação

Lula Souza

Gleise Hoffmann

Tacla Duran

Pimenta e Damous

EUA no Golpe

Guerra Híbrida no BR

Este Impeachment é golpe!