Ir para o conteúdo

News

Tela cheia Sugerir um artigo

Política

25 de Fevereiro de 2014, 16:14 , por Blogoosfero - | No one following this article yet.
Licenciado sob CC (by)

Transmissão ao vivo: Encontro da Participação Social.

18 de Junho de 2014, 10:51, por Blogoosfero - 1Um comentário

Encontro entre governo e sociedade civil sobre a Política Nacional de Participação Social (PNPS). Trata-se de um bate-papo entre o ministro Gilberto Carvalho, ativistas, jornalistas e blogueiros. A conversa visa destacar a importância do uso da internet para promoção do diálogo entre sociedade civil e Governo.

O Blogoosfero participa deste encontro que você pode acompanhar ao vivo aqui:



Copa do mundo no Brasil- e o Brasil nisso tudo?

16 de Junho de 2014, 14:07, por Rafael Pisani Ribeiro - 0sem comentários ainda

Com a abertura da copa em 12/06/2014 o evento começou e as coisas já começam a ocorrer.   Manifestações foram iniciadas, repressões também, mas o que perdura é a forma como as coisas são noticiadas. Sei que muita coisa vai acontecer durante esse período, e por ser em grande quantidade, não é possível serem publicadas em um único texto. Então para evitar postar exaustivamente e também nada escrever sobre a copa, farei somente duas publicações sobre ela. Uma delas será no início, no dia 16/06/2014 (hoje) com as devidas previsões sobre o que pode ocorrer e outra no inicio de agosto no dia 04/08/2014, pois nessa data os ânimos já se abaixaram, alguma coisa sobre o efeito na economia já apareceu e já é possível analisar os fatos de forma mais imparcial. Vamos às previsões.

                Já houve ameaça de greve dos metroviários  pré copa em São Paulo[1]. Agora os rodoviários do RN (Rio Grande do Norte) fazem greve  durante a copa.[2] Acredito que tais movimentos vão aparecer constantemente nesse meio tempo, talvez durando até o fim da copa ou alguns dias. Mas, o que todos vão ter em comum é o dito veredicto da justiça de uma greve ser declarada ilegal, como foi com os metroviários de São Paulo e assim aplicar multas impagáveis  de 500 mil por dia  mantido em greve[3]e no caso dos rodoviários do Rio Grande do Norte multa de 50 mil [4] por dia mantido em greve.  Em ambos os casos a justiça declara um córum mínimo de porcentagem de funcionários trabalhando, que basicamente equivale a dizer que a greve não deve ocorrer. A pergunta que fica é: quando uma greve é legal?

Outra previsão é a velha história de manifestação e repressão. De um lado os manifestantes acusam a polícia de abuso, por outro lado a polícia justifica o ato por causa dos “vândalos”, sendo publicados textos voltados aos dois temas pelos dois lados. A mídia tradicional vai também ficar nesse jogo, sendo soltas ora notícias acusando os manifestantes de vândalos [5], ora acusando a polícia de abuso, enquanto os manifestantes sempre desse lado. 

Sobre a questão dos Black Blocks faz na verdade pouca ou nenhuma diferença, afinal mesmo que por trás de seus atos haja uma ideologia, concordemos nós ou não, mesmo sem eles, a mídia encontraria algo para chamar de vandalismo. Produzindo através disso uma rede de caça aos possíveis vândalos, atraindo então atenção total do público ao suposto vandalismo, e não ao protesto.  Em termos de mídia vamos nos ater a linguagem apresentada nas noticias. Quando é dito vândalos estamos falando de algo contra os donos de jornais, e manifestantes, algo em prol dos donos de jornais.[6] Em termos de polícia o termo acompanhar ou escoltar é utilizado para os bonzinhos, mas pode também ser usado para delinear os maldosos. Como nesse noticia[7] onde há mais policiais que manifestantes  e no título a polícia acompanha os manifestantes, enquanto já no texto ela os escolta em uma direção, dizendo ai implicitamente “policial bonzinho, manifestante perigoso.” Enfim, o sentido da palavra usada e o motivo de seu uso está ligado mais a ideologia correspondente que o fato em si.  Vale utilizar uma frase sintética: “Ser vândalo e marginal não está ligado aos crimes que você comete, mas ao lado que você defende.” [8]

Quanto às manifestações, acredito que vão sim ocorrer, talvez na mesma proporção de junho de 2013, mas ainda assim de forma mais organizada e será preciso um grande gatilho para que a coisa ocorra na mesma proporção, e de fato isso é possível. Mas a pior (ou melhor) previsão é que na mídia internacional a coisa pode ficar feia ou bonita, e dependendo como o estado vai agir nos países internacionais para o Brasil a coisa pode ficar muito feia. Dito que um fotógrafo de uma das maiores agências de notícias do mundo foi atingido durante um protesto [9], é muito provável que a notícia vá sair com um recorte muito grande nesse evento  e no mundo o Brasil não vai ficar bem visto.  Não dá para esquecer de que provavelmente em todos os fatos ocorridos na copa os candidatos a presidência vão tentar conectar a eleição, seja para aumentar sua porcentagem de votos ou derrubar a do outro, além de haver constantes tentativas por parte da mídia de abafar os eventos ocorridos com os jogos da copa, vitórias e derrotas, principalmente do Brasil. E claro, principalmente pela rede globo. E por último, a questão econômica ainda vai dar muito o que falar, mas só traremos mais comentários sobre a copa nesse blog no inicio de agosto em 04/08/2014.  Vale lembrar que dia 12/06/2014, dia da abertura da copa também foi dia dos namorados,  dia do correio aéreo nacional[10] e dia mundial do combate ao trabalho infantil[11]. Alguém percebeu isso?

Lembrem- se de referenciar a fonte caso utilizem algo deste blog. Dúvidas, comentários, complementações? Deixe nos comentários.

 Escrito por: Rafael Pisani em 13 do 06 de 2014

 Referencias:

Disponível em: http://espn.uol.com.br/noticia/417726_canteiro-de-obras-belo-horizonte-oferece-municao-a-vandalos  Camila Mattoso/ http://espn.uol.com.br . Data de acesso: 13 de junho de 2014

Disponível em: http://esportes.terra.com.br/futebol/copa-2014/rn-rodoviarios-mantem-a-greve-dia-do-1-jogo-da-copa,53e83290dc596410VgnCLD200000b2bf46d0RCRD.html  / http://esportes.terra.com.br . Data de acesso: 13 de junho de 2014

Disponível em: http://oglobo.globo.com/brasil/termina-sem-acordo-mais-uma-reuniao-entre-metroviarios-governo-de-sp-12770448   / http://oglobo.globo.com . Data de acesso: 13 de junho de 2014

Disponível em: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/justica-declara-ilegal-greve-de-metroviarios-que-decidem-manter-paralisacao-multa-diaria-e-de-r-500-mil/  Reinaldo Azevedo/ http://veja.abril.com.br . Data de acesso: 13 de junho de 2014

Disponível em: http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-3--430-20140612  Agência Brasil/ http://www.bonde.com.br . Data de acesso: 13 de junho de 2014

Disponível em: http://www.calendariobr.com.br/calendario-junho-2014  / http://www.calendariobr.com.br . Data de acesso: 13 de junho de 2014

Disponível em: http://www.cnmp.mp.br/portal/noticia/5862-dia-12-de-junho-dia-mundial-de-combate-ao-trabalho-infantil  / http://www.cnmp.mp.br . Data de acesso: 13 de junho de 2014

Disponível em: Disponível em: http://www.confradewashington.com.br/2014/02/Existe-diferenca-entre-o-vandalo-brasileiro-e-o-manifestate-estrangeiro.html   Rodrigo Monteiro / http://www.confradewashington.com.br. Data de acesso: 13 de junho de 2014

Disponível em: http://www.opovo.com.br/app/opovo/brasil/2014/06/03/noticiasjornalbrasil,3260816/justica-declara-greve-ilegal-onibus-continuam-na-garagem.shtml   São Luís / http://www.opovo.com.br . Data de acesso: 13 de junho de 2014

 



[9] Fonte do fotógrafo atingido: http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-3--430-20140612

[10] Fonte do dia dos namorados e dia do correio aéreo nacional: http://www.calendariobr.com.br/calendario-junho-2014



A direita mostra a cara

16 de Junho de 2014, 10:09, por Bertoni - 0sem comentários ainda
O aumento da participação popular é rejeitado pela reação com a surpreendente acusação de ser antidemocrático

por Mauricio Dias, na Carta Capital Nº 804
Domínio Público
congresso-nacional

O Legislativo não sofre, obviamente, qualquer ameaça

O decreto de criação da Política Nacional de Participação Social (PNPS) fez a direita botar a cara para fora mais uma vez. Assumiu a distância que a separa do cidadão e, principalmente, dos movimentos sociais. Desde 1964, quando radicalizou e sustentou a derrubada de um governo constitucionalmente eleito, a reação conservadora não se assanhava tanto quanto agora.

Tangida pelo vozerio da mídia contra o decreto, enviado há duas semanas ao Congresso por Dilma Rousseff, a decisão da presidenta esbarrou no batismo de fogo. À falta da ameaça comunista, manuseada pelos idiotas da Guerra Fria, foi o PNPS tachado pelos patetas recentes de repetir políticas bolivarianas, chavistas.

Traduzindo a acusação, o decreto seria uma forma de reduzir o papel do Legislativo. E, mais, seria uma tentativa do governo de usar um instrumento da democracia direta para controlar os movimentos sociais.

Medo. Medo de quê? O decreto orienta a criação de conselhos, comissões, ouvidorias, audiências públicas, conferências e mais coisas no sentido de instruir consultas à “sociedade civil” sobre ações do governo.

“Somos a favor da consulta, a favor da participação de todos os segmentos no processo de estruturação das políticas do governo”, afirmou a presidenta em defesa da política de participação social.

Para alguns, porém, o decreto seria algo como o Cavalo de Troia. Traria embutido nos seus 22 artigos um processo de superação dos trabalhos do Legislativo. Pura superstição conservadora.

Debruçada sobre a questão há vários anos, a professora Thamy Pogrebinschi afirma que “há um alto grau de diálogo entre deliberações propostas nas conferências nacionais e a ação dos parlamentares no Congresso”.

De acordo com as pesquisas feitas por ela, considerando projetos e legislação aprovada, “o Parlamento brasileiro espelhou de forma convergente em sua ação legislativa as demandas da sociedade civil em 3.057 oportunidades”.

Decididamente, não gostam da democracia do lado de baixo da linha do Equador. Gostam de vê-la engessada por descaso com as transformações exigidas nas mobilizações sociais, como ocorreu nas jornadas populares de 2013.

Não é difícil rastrear as reações primárias da direita. Se a PNPS representa para ela um dos princípios da política chavista, o programa Mais Médicos chegou a ser identificado como infiltração do regime cubano no Brasil. Elementar: como os médicos são funcionários do governo cubano, logo são espiões. O sistema de cotas para negros, pardos, pobres e indígenas foi rejeitado, inicialmente, por uma suposição preconceituosa: quebraria o princípio da meritocracia.

Para dar o último exemplo de uma lista muito mais longa, fica registrado o fracasso da democracia brasileira: a regulação da mídia não foi discutida e muito menos votada. Prevaleceu a falsa ideia de que o objetivo era censurar a imprensa.

Leia também:

MTST, o novo protagonista


Joaquim se foi, minha alma branca, negra está de luto

1 de Junho de 2014, 6:53, por ACMDSilva - 0sem comentários ainda

Um dito popular sempre me ocorre: O lobo na pele de cordeiro.

Lula queria um ministro negro, escolheu Barbosa objetivando que o mesmo inaugurasse uma nova fase no conservador STF. Mais do que isso, mudar a alma da patética justiça brasileira. 

A maioria dos brasileiros também acreditaram que Barbosa representaria a alma lavada do povo. Ledo engano.

Barbosa no processo AP470 vendeu sua alma negra ao diabo, leia-se PIG dirigido politicamente pela Globo/Veja/Folha/IstoÉ/Estadao/DEM/PSDB/PPS/PSOL/PSTU/Black Bloc

Agora, Barbosa pede pra sair e todos os jornaloes do PIG afirmam categoricamente: missão cumprida.

Triste do povo que é também enganado por pessoas tipo Joaquim Barbosa,  o povo tem alma branca, negra, mas Barbosa não significa mais essa simbologia, pois traição com o povo não tem volta na história da humanidade, não que não queríamos que o ministro negro não julgasse os culpados, mas por quê ele julgou o processo AP470 em conluio com a pauta midiatica.

Finalmente, Joaquim Barbosa não contrubuiu em nada para avanços na justiça brasileira,  ao contrário,  foi pior do que todos que já estão encastelados no conservadorismo dos tribunais, etc...

 Minha porção de alma branca, negra está de luto por tamanha decepção com Joaquim Barbosa. Mas sou teimoso, sigo a vida cantando o refrão de Raulzito Seixas:

Veja!

Não diga que a canção está perdida

Tenha fé em Deus

Tenha fé na vida

Tente outra vez!

 

 



Dia 24 é o lançamento do Livro Negro da Ditadura Militar

21 de Maio de 2014, 11:45, por DP - 0sem comentários ainda

Da Fundação Maurício Grabois: no dia 24 de maio às 14h – num dos tradicionais Sábados Resistentes – haverá debate e lançamento da segunda edição em fac-símile do “Livro Negro da Ditadura Militar”, cuja primeira edição foi publicada e distribuída clandestinamente no auge da ditadura militar pelo grupo revolucionário Ação Popular (AP). O evento ocorrerá no Memorial da Resistência do Estado de São Paulo (Largo General Osório, 66, na Luz). Saiba mais aqui.



Notícias

News

Minha rede