Ir para o conteúdo

News

Tela cheia Sugerir um artigo

Sociedade

28 de Fevereiro de 2014, 13:45 , por Blogoosfero - | No one following this article yet.

Ciência das redes

12 de Dezembro de 2013, 12:59, por Thiago - 0sem comentários ainda

Leia o artigo completo na Wikipédia - Ciência das redes

Ciência das redes é um campo académico interdisciplinar de que estuda redes complexas tais como redes de telecomunicações , redes de computadores , redes biológicas , redes cognitivas e semânticas , e redes sociais . O que se estuda são teorias e métodos, incluindo teoria dos grafos da matemática, mecânica estatística da física, mineração de dados, visualização de informação da ciência da computação, modelagem inferencial da estatística, e estrutura social da Sociologia. O National Research Council define ciência das redes como "o estudo das representações de rede de fenômenos físicos, biológicos e sociais, levando a modelos preditivos desses fenómenos."1

História

O estudo das redes surgiu em diversas disciplinas como um meio de análise de dados relacionais complexos. O livro mais antigo conhecido neste campo é o famoso Sete pontes de Königsberg escrito por Leonhard Euler em 1736. A descrição matemática de Euler de vértices e arestas foi o que fundou a teoria dos grafos, um ramo da matemática que estuda as propriedades das relações entre pares numa estrutura de rede. O campo da teoria dos grafos continuou a desenvolver-se encontrado aplicações em (Sylvester, 1878).



O Comitê Gestor da Internet no Brasil na #OID12

9 de Dezembro de 2013, 15:58, por Bertoni - 0sem comentários ainda

Você sabia que a #OID12  foi anunciada oficialmente durante o III Fórum da Internet em Belém?

O Fórum da Internet no Brasil é uma das diversas iniciativas do CGI.br para cuidar da Internet brasileira

 

Você conhece o CGI? O Comitê Gestor da Internet no Brasil é o responsável por todas as iniciativas de serviço de internet, promovendo tanto a qualidade técnica quanto a disseminação desses serviços pelo país, de acordo com os 10 Princípios para Governança e Uso da Internet no Brasil.

 

Para além das ações de "organização" e discussão das diretrizes da internet brasileira, o CGI.br, através de seus diversos núcleos, promove também treinamentos, palestras, estudos e pesquisas, e produz instrumentos de referência, além de realizar e apoiar importantes eventos sobre os rumos das tecnologias de comunicação e informação e a Internet, como o Fórum da Internet no Brasil e a nossa Oficina para Inclusão Digital e Participação Social. A propósito, você sabia que foi durante o III Fórum da Internet, em Belém, em setembro deste ano, que foi anunciada oficialmente a realização da #OID12?

Parceiro da sociedade civil na realização da Oficina para Inclusão Digital e Participação Social, em 2013 o CGI.br marca presença na nossa programação em duas palestras, ambas no dia 11 de dezembro.

  

Saiba mais.

 

 RECADO IMPORTANTE PARA BOLSISTAS

Todas as passagens dos bolsistas contemplados com auxílio integral, foram emitidas e enviadas até sexta-feira, 06 de dezembro.


Devido à grande procura por informações, estamos disponibilizando no site da #OID12 uma lista, organizada por ordem alfabética, com as informações de voo de todos os bolsistas.

 

Saiba mais

 

FALTAM SÓ 2 DIAS! \o/

 

Saiu o caderno de programação da 12º Oficina de Inclusão Digital e Participação Social! Quem está ansioso para aproveitar tudo de bom que a #OID12 vai oferecer, pode ir consultando a versão PDF e montando a sua agendinha. 

Clique na imagem ao lado para acessar.

 

 

 



Inclusão Digital em debate na 12ª OID! Inscreva-se!

6 de Dezembro de 2013, 10:48, por Blogoosfero - 0sem comentários ainda

Ainda é possível participar da Oficina, confira a programação

As  inscrições para a 12ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social são gratuitas e continuam abertas.
Avise os amigos!

Na próxima quarta-feira é o grande dia! Começa a tão esperada 12º Oficina de Inclusão Digital e Participação Social.

Serão três dias muito intensos de diálogo, atividades práticas e construção de propostas políticas, onde a democratização da comunicação e do acesso às novas tecnologias são temas condutores.

Debates reunirão pesquisadores e ativistas trocando ideias e experiências com os presentes, no grande auditório.

Workshops serão espaços de formação e troca entre agentes da Inclusão Digital e da Participação Social, focados na instrumentalização desses atores como multiplicadores de saberes. É o reflexo, na prática, de uma concepção de Inclusão Digital que pressupõe apropriação das tecnologias como instrumento de empoderamento e cidadanial.

Em 2013, a Oficina aprofundará o compartilhamento e o debate dos mecanismos de participação social, bem como as estratégias e os projetos de políticas públicas de inclusão digital no Brasil, promovendo a participação social através do acesso às tecnologias da informação e o uso de softwares livres, consolidando um diálogo entre governo e sociedade civil. E nós todos vamos construir isso juntos!

Conheça a programação completa de debates e workshops e faça anote na sua agenda de atividades. E, não custa lembrar: se você é bolsista, leia com atenção as instruções enviadas por email para sua chegada.

E se você ainda não se inscreveu, o que está esperando? INSCREVA-SE já!



Franklin Martins debate Direito à Comunicação na #OID12

26 de Novembro de 2013, 7:15, por Bertoni - 0sem comentários ainda

As  inscrições para a 12ª Oficina para Inclusão Digital e Participação Social são gratuitas e continuam abertas até esgotarem-se as vagas

A programação da 12º Oficina de Inclusão Digital e Participação Social vai estar recheada de debates importantes, oficinas instigantes e encontros animados. Dentre as mais recentes confirmações, um nome de peso que vem compartilhar conhecimento é Franklin Martins, que estará presente numa das mesas principais de debate da OID. O debate "Direito a Comunicação" será realizado na quinta-feira, 12/12, das 10 às 14h, e contará ainda com o presidente da FENAJ, Celso Schröder e a mediação do ativista de Inclusão Digital, Maurício Falavigna.

Jornalista político, líder estudantil nos anos 60 e participante ativo da resistência à ditadura civil-militar implantada no Brasil com o golpe de 1964, Franklin Martins foi comentarista político da TV Globo e ex-ministro da Comunicação Social do Brasil durante o mandato de Lula, até dezembro de 2010. No governo, trabalhou com as relações do governo com a imprensa, com a publicidade oficial, com a construção do projeto de uma rede nacional pública de TV e com o debate sobre a adoção de um novo marco regulatório da mídia no Brasil. Após sair do governo, vem se dedicando a escrever e debater sobre esses temas no país e no mundo - e estará na 12º OID justamente para essa discussão, que se vincula diretamente à Inclusão Digital e à Participação Social no Brasil.

Saiba mais.

Conheça a programação de oficinas.

INSCREVA-SE já!

Artigo produzido pela equipe de Comunicação da ASL.Org. Mais informações: comunicacao@asl.org.br | 51 3228 0121 | www.asl.org.br



Radiografia das Favelas Brasileiras aponta felicidade e consumo mais alto do que países vizinhos

7 de Novembro de 2013, 6:04, por Bertoni - 0sem comentários ainda

Interessante pesquisa do DataFavela mostra que a percepção que os mais pobres tem do país é bem diferente daquela da classe média ou intelectuais.

Mostra, indiretamente, um preocupante abismo entre o pensamento de esquerda, que se reivindica popular, e a situação dos brasileiros que vivem em condições precárias.

Uma reflexão precisa ser feita: ou a esquerda entende este fenômeno e volta atuar nas bases ou deixará que a direita populista com sua teologia da prosperidade ocupe de vez este "país" chamado favela...

A maioria dos moradores das favelas no Brasil se declaram felizes na favela onde nasceram e vivem. O consumo nas favelas brasileiras é superior ao de países como Bolívia, Paraguai e Uruguai. De acordo com o levantamento, se fosse um país, as favelas ocuparam o71º lugar no ranking deconsumo, com gastos de R$ 63,2 bilhões por ano. É o que revela a pesquisa "Radiografia da Nova Favela Brasileira”, lançada hoje (4) no 1º Fórum Nova Favela Brasileira, evento que surge com o propósito de desenvolver uma rede de contatos úteis para o estímulo a iniciativas que contribuam para a matriz econômica das favelas. O estudo, feito pelo instituto Data Favela, ouviu 2 mil moradores de 63 comunidades brasileiras.

A pesquisa "Radiografia da Nova Favela Brasileira” é a primeira do Data Favela, instituto focado nas classes C e D. Ela ainda mostra que 81% dos entrevistados gostam de viver na comunidade, 60% não tem vergonha de morar na favela. 66% dos entrevistados não querem sair das comunidades; 51% acham que ela melhorou e 76% acreditam que ela vai melhorar ainda mais.

Porém nem todos os índices encontrados são positivos. Cerca de 30% dos moradores de comunidades já afirmaram ter sofrido preconceito. Para 32% dos que se disseram vítimas de preconceito, a cor da pele foi a motivação e para 30%, morar em uma favela foi o motivo. Para 20%, o preconceito decorreu da falta de dinheiro e, para 8%, das roupas que vestiam. A pesquisa mostra também que 37% dos moradores de favela já foram revistados por policiais, proporção que chega a 65% quando se trata de jovens de 18 a 29 anos.

A divulgação dos dados faz parte da programação do 1º Fórum Nova Favela Brasileira, que acontece em meio às comemorações do "Dia da Favela”, dia 4 de novembro. O evento foi criado para oferecer conteúdo que contribua para a melhoria da vida das pessoas, sobretudo as inseridas no universo das favelas, como também das políticas públicas pensadas a partir de um conhecimento sólido.

Dia da Favela

O Dia da Favela foi instituído no Calendário Oficial do Rio de Janeiro com a Lei Nº 4383 de 28 de junho de 2006. Já no estado de Minas gerais a aprovação do Projeto de Lei aconteceu em 3 de julho de 2013, encampando a proposta de valorização das comunidades que vivem em favelas. A iniciativa da criação do Dia da Favela tem como objetivos trazer modelos positivos de identificação das comunidades para a cidade através do resgate da autoestima e a cidadania dos moradores locais.

Fonte: Adital



Notícias

News

Minha rede

Faça uma doação