Ir para o conteúdo
ou

Quero Me Ver Na TV

Em Defesa da Diversidade Cultural com Produção Local e Independente

Apoiam a Campanha

 Voltar a Quero Me Ver Na TV
Tela cheia Sugerir um artigo

Regionalização da produção de rádio e TV é tema de audiência pública

16 de Agosto de 2013, 14:19 , por Christiane Peres - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 470 vezes
Licenciado sob CC (by-nc-sa)

Na próxima terça-feira (20), às 14h30, a Comissão de Cultura (CCULT) realizará uma audiência pública para debater a regionalização da produção de rádio e TV. Esse encontro é mais um espaço aberto pela Comissão para tratar do tema e é fruto de um requerimento do deputado Nilmário Miranda (PT/MG), vice-presidente da CCULT, e relator do PL 7.075/2002, que também aborda a questão.

No início do mês, a Comissão de Cultura lançou uma campanha em defesa da regionalização junto com a sociedade civil. A ideia é ampliar o debate em torno do PL 5.992/2013, que chegou à Câmara em junho, após aprovação no Senado, e representa um retrocesso para a regionalização. 

Foram convidados para esta audiência: o vice-presidente de Televisão da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel), Márcio Novaes; o diretor executivo da Associação Brasileira de Radiodifusores (ABRA), Flavio Lara Resende; a secretária executiva do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Maria Mello; o presidente do Conselho Federal da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão (ABPITV), Marco Altberg; e os deputados Margarida Salomão (PT/MG), membro da  Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e Paulo Abi-Ackel (PSDB/MG), presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática.

Leia também:

Parlamentares e sociedade civil se mobilizam em defesa da regionalização

Manifesto em defesa da regionalização da programação na radiodifusão


Tags deste artigo: quero me ver na tv regionalização democratização da comunicação nilmário miranda

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.