Ir para o conteúdo
ou

Blogoosfero
beta

Verdade ou Mentira?

Seja curioso, não entre...

 Voltar a Verdade ou mentira
Tela cheia

Onde está o pré-conceito?

29 de Junho de 2015, 23:40 , por Rafael Pisani Ribeiro - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 452 vezes
Licenciado sob CC (by-nc-sa)

Passando-se uma série de textos sobre o preconceito, o último será mais lúdico e participativo. Serão lançadas frases com possíveis preconceitos de todos os tipos, e os leitores terão de identicar os pré-conceitos incluídos nas frases.

Econômico

Parece coisa de pobre, vô faze isso não.”

Vou comprar uma roupa nova e bonita no Shopping, é chic.”

Vai sair assim, chinelo e bermuda? Uma roupa mais formal te deixa mais bonito.”

Cultural

Não gosto de dançarinas de Funk, é só putaria”.
“Esse povo que gosta de etiqueta é tudo fresco viu, dá vontade de nem conversar com eles.”

Sexista

Mulher é tudo igual, é só dar espaço que fica toda soltinha.”

Pior é mulher que reclama de ser estuprada! Quem mandou sair de saia curta?”

O negócio lá em casa tá dificil viu, tô tendo de lavar vasília, minha mulher trabalha o dia inteiro pô.”

Homofóbico

Não tenho preconceito, só acho errado, um desvio do que é normal.”

Esses veado tão foda viu, daqui a pouco vão dominar o mundo.”

Não tenho problemas com gays, só não quero ter um amigo gay e muito menos ter um filho gay.”

Machista

Homem que é homem não chora”.

C é homem? Então bate nele uai. Parece mulherzinha!”

Os exemplos são variados, e nem vou comentá-los individualmente, pois o texto é para ser interativo, mas vale comentar o conjunto. Umas parecem bobas, algumas contém mais de um pré-conceito. Outras constituem violência extrema, outras são mais complexas, o preconceito fica velado, naturulizado. Ou seja, são frases do dia a dia, e criticá-las cotidianamente pode parecer chato, mas continua extremamente importante. É importante lembrar que uma palavra não possui significado por si só, a cultura o traz, o sujeito pode alterá-lo pelo tom de voz, forma como diz, contexto onde diz e ainda outros. Então chamar alguém de macaco pode ser tanto algo “carinhoso” como uma demonstração extrema de preconceito. E ai, querido leitor, onde está o preconceito nas frases acima?

Lembrem-se de referenciar a fonte caso utilizem algo deste blog.Dúvidas, comentários, complementações? Deixe nos comentários.

Escrito por: Rafael Pisani

 


Tags deste artigo: pré-conceitos e as diferenças

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.