Ir para o conteúdo

jurubebadigital

Voltar a arquivos
Tela cheia

JurubebaDigital

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.

Qual as coincidências entre o miliciano bolsonarista Adriano Magalhães e o Strappalhao de bombacha (conhecido como Strappazzon)?

1- Adriano miliciano bolsonarista suspeito de matar a vereadora do PSOL Marielle Franco;

2- Strappalhao de Bombacha (Strappazzon), suspeito de sumir com a placa de identificação do Serpro da regional gaúcha.

O miliciano Adriano Magalhães já recebeu honrarias do Flávio Bolsonaro. Já Strappazzon sempre é alvo de esculhambação da galera da FNI serpriana gaúcha.🤑🤑🤑


SERPROS, livrar-se da velha política golpista

26 de Julho de 2021, 13:43, por AntonioCarlosMeloSilva

Como diz o incorrigível CASPENTO sobre as eleições no SERPROS, a velha turma albergada na ASPAS, que já deve está completando pelo menos umas 3 dinastias, só mudam as peças de lugar, ora estão no CDE, ora estão no Conselho Fiscal.

A tentativa de se perpetuar no poder é tão necessária que até na ASPAS as figuras repetem o mesmo método de rodízio no poder, ora estão na presidência, ora na diretoria, ora na presidência do tal conselho diretivo de uma entidade que no discurso de defender os aposentados do Serpros se transformou num verdadeiro aparelho político.

Nestas eleições observem o método aparelhista da ASPAS, o guru mor Gato vai de rodizio do COF para o CDE, para o Conselho Fiscal permuta seu escudeiro Das araucarias - Simiao sendo portado atualmente do CDE. De tabela agregam na segunda chapa surgido da fênix da controvertida Casa da Moeda, ele o Jordaoniano ex-admirador da ex-presidente Dilma, hoje militante bolsonarista.

E como tudo é sempre muito estranho com essa velha turma, os suplentes das chapas do aparelho carcomido da ASPAS tem a companhia inusitada da esquerda revolucionária - a FNI.

Fica o alerta geral aos participantes e assistidos, é fundamental derrotar essa aliança nas próximas eleições no Serpros. Tem razão o nobre caspento, RENOVAR É FUNDAMENTAL E PRECISO.

 

 



Globo, agora quer saber da operação spoofing?

24 de Março de 2021, 9:44, por AntonioCarlosMeloSilva

A vênus platinada de televisão conhecida como Rede Globo de Televisão, no dia de ontém pós encerramento da decisão da segunda segunda turma do STF que julgou favorável a suspeição do FUHRER da República de Curitiba Sérgio Moro, logo seus colonialistas da fração política do comitê central dos irmãos marinhos - SAI DEM BERGUE e o ajudante de ordens MERVAL PEREIRA foram escalados para jogar todos os confetes no voto do Cassio com K e abominaram a mudança de voto da ministra Carmen Lúcia, em relação ao Gilmar Mendes afirmaram estranhar a postura pistola do ministro, sobre Lewandowsck que eles consideram como CUMUNISTA, ignoraram por completo.

O referido 'analista' CAMAROTI ensaiou palavra de ordem que é necessário fazer um pente fino nas mensagens hackeadas (eu digo crakeadas) na operação spoofing em alinhamento com o voto de FACHIN. Os 'analistas' platinados foram unanimes em afirmar que a sociedade precisa conhecer os pormenores dos vazamentos, muito embora, eles entoaram como papagaios de pirata (nada vê com o Pirate Bay) que as mensagens vazadas são ilegais. Ataulfo Merval Pereira (como se referia o saudoso PHA), chegou na sua malicia pontual caracterizá-las de criminosas.

Segue dicas à Vênus Platinada algumas sugestões:

Por falar em CONTRADITÓRIO citado por Cássio com K em seu voto, que tal pelo menos alguma vêz na vida a Globo entrevistar os Advogados ZANIN?

Que tal a Globo assim como alguns canais já fizeram realizar uma entrevista com o "hacker" Delgatti?

Que tal a Globo bater uma bola com a rapaziada do Intercept sobre a vaza jato, haja vista que a Globo sempre os tratou como marginais da imprensa brasileira?

OU melhor, a Globo poderia no JN ou GloboNews ou no Fantastico (eu prefiro CANSÁSTICO), realizar longa entrevista com os jornalistas Glenn Greenwald e Leandro Demori?

Finalmente, como o Globo futricou coisas ricidulas sobre o TRIPLEX, poderiam filtrar a pericia do setor de intelegência da Policia Federal que periciou a autenticidade das mensagens da operação SPOOFING?

 



EM HOMENAGEM AOS DERROTADOS

1 de Dezembro de 2020, 6:54, por AntonioCarlosMeloSilva

Dando continuidade as homenagens aos derrotados seguimos com:

Mauro Freitas (Tucano de alta plumagem), atual presidente da câmara de vereadores, infelizmente foi reeleito, se bandeou no segundo turno para campanha do delegado Eguchi, tem na sua testa a marca de ser um dos principais agentes em coordenar os milicianos digitais de fakenews, inclusive, no segundo turno a justiça o condenou a retirar suas MENTIRAS contra o candidato vitorioso ED50. Foi ele quem comandou a base do atual prefeito Zenaldo Coutinho(PSDB) o voto contra a climatização dos ônibus urbanos, é amante da velha política e o queridinho dos empresarios de ônibus em Belém. Perdeu!!!

 

 

Maurofreitas



Ives Gandra Filho, o terrível.

22 de Setembro de 2020, 14:03, por AntonioCarlosMeloSilva

Ives Gandra Filho, ministro do TST - Tribunal Superior Do Trabalho é considerado na justiça trabalhista, o "terrível ", a greve dos trabalhadores e trabalhadoras dos Correios exemplifica a sua carapuça. 

Associe Ives Gandra Filho a outro senhor do clã conservador, Ives Gandra Martins pai, o jurista do golpe contra a ex-presidente Dilma em dobradinha com Janaina Paschoal, introdutor nos anos 60 da seita fascista religiosa católica OPUS DEI.

Ives gandra filho é um ministro do TST que atua privadamente para defender as causas patronais, é terrível e feroz inimigo dos direitos trabalhistas,  foi o principal articulador desde o governo Temer ao atual governo Bolsonaro de todos os reverses em direitos consagrados pela OIT - Organização Internacional do Trabalho no Brasil.

No julgamento da greve dos Correios de ontem, Ives Gandra Filho comandou no TST perdas significativas dos trabalhadores e trabalhadoras. Foram retiradas 59 clausulas.

Ives Gandra Filho está na sombra dos possíveis indicados para substituir o decano Celso de Mello no STF, afinal, ele como militante ferrenho defensor das ideias medievais da OPUS DEI se encaixa no perfil "de um ministro terrivelmente religioso para o STF".

 

Screenshot 20200922 140354 samsung internet



Este Não É Um País Que Vai Pra Frente!

10 de Setembro de 2020, 14:41, por AntonioCarlosMeloSilva

O (des) governo Bolsonaro cada vez mais assume sua condição de cópia fiel do governo militar. Adaptou duas das propagandas da ditadura militar: "Este é um país que vai pra frente" e "Pátria Amada Brasil".

Nos anos 70, me vêm na memória meu velho pai enfrentando horas na fila do mercado do bairro em Belém (Marambaia), onde vivenciamos nossa infãncia e juventude, buscando comprar uma quota de carne e visceras bovinas, pois o país enfrentava a chamada crise da CARESTIA.

No período 1986/88, época de transição da "nova república" nos deparamos com crise de desabastecimento, inflação no governo Sarney. No entanto, a progapaganda governamental era os chamados "fiscais do Sarney".

Estamos em 2020, rádios, TVs, jornais e redes sociais não falam outro assunto: a falta dos dois principais produtos da cêsta básica (feijão, arroz). Imagens reportam prataleiras fazias nos supermercados, além de especulação nos preços do feijão e arroz no mercado consumidor.

Como não costumo dá crédito aos pseudos economistas da imprensa corporativa, e, diante de tantas lives coincidiu com uma apresentação de meu professor de economia política que abordou essa problemática da "carestia" do feijão e arroz. Sendo assim, de forma resumida ELE nos explicou:

1-A política agrícola brasileira está seguindo um caminho tortuoso (optou prioritariamente pela exportação), degrada o sólo, polui os rios com venenos pulverizados, incentiva queimadas no cerrado brasileiro e amazônia. Tudo isso promoverá acréscimo no exército de famintos indistintamente no páis pela opção do lucro fácil combinado com o dólar nas alturas para venda no mercado externo (exportação);

2-A política agricóla brasileira com seu vetor principal (Agronegócio) como opção de exportar soja ocupa o espaço de plantação no território brasileiro em 59%. Inserindo a plantação de milho, os 2 produtos em destaques ocupam o espaço de plantação no território brasileiro em 90%. Já produtos da cêsta básica o espaço de plantação é apenas de 6,7%. Óbvio que estamos falando do feijão e arroz.

3-Segundo o professor, há vários fatores sobre o desabastecimento com a tendência de agravar a crise, desde a implantação do governo golpista - TEMER e o atual governo Bolsonaro através da política econômica em total combinação com a pasta da agricultura e meio ambiente, a política agricóla brasileira entrou em rota de ladeira abaixo. Os fatores são a desativação do conselho de segurança alimentar e nutricional, extinção do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário), fim do do PRONAF (programa que permitia aquisição de equipamentos  e tratores), MAIS ALIMENTOS/PPA (programas que agregavam valor para comercialização e produção de alimentos). Todos esses programas voltados para a agricultura familiar.

4-O atual governo Bolsonaro paralisou políticas agrícolas de abastecimento do principal órgão de gestão e governança - CONAB. Ou seja, a pedido da bancada do agronegóco no congresso extingiu a política de abastecimentos de feijão e arroz deixando o país praticamente sem ESTOQUES REGULADORES nos armazens, isso é reflexo de destruir inteiramente qualquer política de abastecer nosso mercado interno em caso da falta de produtos, principalmente da cêsta básica. Vai além o professor, representa total ilegalidade do governo em não respeitar a propria lei agrícola de abastecimento (Lei 8171/1991), asfixiou por completo a EMBRAPA retirando-lhe 156 milhões de investimentos em pesquisas de alimentos.

5-Por último, os dados informados peo professor: em 2013 o estoque regulador do Brasil de arroz e feijão era de quase 1 milhão de toneladas, em 2015, 1milhao e 600 mil toneladas. Hoje, nosso estoque dispõe de apenas 22 toneladas, e, provavelmente, só abastece o mercado no máximo por 10 dias.

O presidente atleta e "mito", lembremo-nos, afirmou que não entende nada de economia, confiou num "mercador de ilusões" com suas fanfarronices GUEDISTAS nos direcionando ao "caminho da servidão". É o mesmo receituário sem volta na economia brasieira que destruiu a indústria, comércio, sérviços e de rondão atinge um dos principais pilares na balança de exportação brasileira com a quebradeira da política agrícola do país.

Quem diria que o sologan adaptado da ditadura "Este é um país que vai pra frente", dos tempos da carestia e desabastecimento" que se extendeu até o governo Sarney (1988), em 2020, faríamos uma volta tão regressiva ao passado sombrio da fome, inflação, desabastecimento, desemprego. Não foi essa pauta que prometeram na campanha, ao contrário, o capitão e "mito" seria tudo diferente. Não vale colocar a culpa na PANDEMIA ou como um "BUNDÃO" pedir patriotismo aos latifundiários e donos de supermercados. Isso eu entendi muito bem nas explicações do meu professor.

 



Tags deste artigo: inclusão digital software livre linux política