Ir para o conteúdo

jurubebadigital

Voltar a JurubebaDigital
Tela cheia

SERPROS: Inabilidade ou Disfarçatez

22 de Agosto de 2018, 7:44 , por ACMDSilva - | No one following this article yet.
Visualizado 253 vezes

Repercutindo a possibilidade de transferencia da sede do Serpros do Rio de Janeiro para Brasilia.

Tudo indica que ha pressa em operacionalizar a empreitada pela atual gestão temeraria do serpros e do Serpro.

Tanto é verdade que na segunda-feira (22), a direção temeraria do fundo reuniu os empregados no fim do expediente para lhes comunicar que está em estudo a tal possibilidade.

O que chama atenção como pode em tão pouco tempo se falar em estudos de uma possível transferencia da sede onde o corpo funcional ate então desconhecia o referido assunto.

Pelo andar da carruagem do Das Trevas imagina os participantes já se surpreenderam com a instalação de um escritório em Brasilia. Ou seja, demonstração que  já estão prontos tais estudos,  e a reunião foi pra sentir a receptividade do corpo funcional?

Tudo indica que se o objetivo foi apenas informar o corpo funcional em plena segunda-feira de um assunto tão delicado, isso tem os ingredientes de gestão inabil. Mas, se o objetivo foi de especular o clima organizacional tem ingredientes de disfarçatez e total desrespeito com as questões sociais dos abnegados trabalhadores do Serpros. Isso cria pânico, dispersa o clima organizacional e envereda pela desmotivação nos locais de trabalho.

Essa tentativa de empreitada da transferência de sede nos faz lembrar quando o Serpro tentou implantar o ANTARES nos aureos tempos do finado governo FHC. Um dos mentores desse fracassado monstrengo chama-se Carlos Luiz que esteve na governança da empresa e reza nessa cartilha neoliberal de métodos de gestao que se transformaram em peça de museu, mas eles insistem em métodos ultrapassados. 

Desconfio que o neoliberal Carlos Luiz guindado ao cargo de diretor do Serpros para substituir Tatiane Cérvero Cardoso veio com esse propósito. Sobre o episodio ANTARES, talvez! possamos rememorar em outra oportunidade.

Os aspasianos golpistas escalaram um pau mandado para as redes sociais para tentar justificar os reais motivos da transferência da sede do Serpros. Ao tomarmos conhecimento do conteúdo parido da cidade baixa de Porto Alegre deu vontade de vomitar. Como de costume fez o servico sujo de propositalmente diatorcer os fatos. Isso iremos tratar com muito carinho posteriormente pois ele merece.