Ir para o conteúdo

Terra Sem Males

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Ato Nacional em Curitiba reafirma resistência com presença de Haddad e Jaques Wagner

12 de Abril de 2018, 9:19 , por Terra Sem Males - | No one following this article yet.
Visualizado 20 vezes

Um Brasil movimentado nesta quarta, 11 de abril, pelos Atos Nacionais pedindo a liberdade do ex-presidente Lula, preso político no país. Em Curitiba, cidade que recebe o Acampamento Lula Livre, que já conta com mais de mil pessoas acampadas, além de outras mais que vieram participar do Ato, a noite abarcou apresentações culturais, ato inter-religioso e ato político. Estiveram presentes o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o ex-governador da Bahia, Jacques Wagner – ambos possíveis responsáveis pelo bastão de Lula no PT, além de lideranças políticas nacionais e locais.

Fé pela democracia
O Ato Intereligioso celebrou, a partir de diferentes religiões, a luta pela democracia e a liberdade de Lula. Do chamado por XangÔ, dos umbandistas, às mãos erguidas com todos rezando em coro o Pai Nosso, pelos católicos, a mensagem era uma só: a luta que não cessará mas estará ancorada pela fé. Representantes evangélicos, católicos, anglicanos, muçulmano e das matrizes africanas fizeram uso da palavra no que foi chamado de diálogo inter cultural.

Resistência
Lideranças nacionais do Partido dos Trabalhadores conclamaram a militância à continuar na luta. Marcio Macedo, vice-presidente do PT, afirmou que não há ameaça que os faça desistir e citou trecho do Hino Nacional “verás que um filho teu não foge à luta”. “Não adianta mudarem de lugar, pois nós estaremos lá, na resistência”. Macedo se referia ao pedido do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado do Paraná (SinDPF/PR), por meio de um ofício enviado à Superintendência da PF, a transferência de Lula para uma unidade militar.

Amor
O intervalo entre as falas foi coroado com apresentação do compositor e músico Carlos Careqa, que não mora mais em Curitiba, porém fez questão de participar do Ato Cultural. Careqa cantou a música Eu gosto de Cu-ritiba e terminou falando de amor, com a música Acho.

Lula Inocente
Representantes da CUT, MPA, deputados e deputadas de outros estados também fizeram uso da palavra, com destaque para Beatriz Cerqueira, presidente da CUT Minas, que citou as várias cidades que também estavam realizando Atos Nacionais por Lula Livre e emocionou aos presentes lembrando que antes de pedir por Lula Livre, é importante gritar Lula Inocente.

A tolerância no lugar do rancor
O ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, usou o exemplo da realização do Ato Intereligioso para afirmar que “um ato como este somente é possível porque há tolerância, o exercício de respeitar o diferente. Eu falo isso porque tudo isso que estamos assistindo, a perseguição a este pernambucano de 72 anos, nada mais é que o fruto da intolerância, da mesquinharia de uma elite escravocrata. Essa elite é que tenta transformar um homem inocente, um lutador, um homem que na minha opinião tem um dedo de Deus, em um criminoso. Na verdade eles sabem que o único crime do Lula foi acreditar no povo brasileiro, foi enfrentar essa elite retrógrada, e mudar a equação que existia na economia brasileira”.

Educação: obsessão de Lula
Fernando Haddad saudou os presentes lembrando que foi durante o Governo Lula que o país teve pela primeira vez inclusão real dentro das Universidades. “Eu tive o privilégio de servir ao Brasil como Ministro da Educação no governo daquele que eu considero o maior presidente da história do Brasil: Lula! Não custa lembrar o que ele fez pela área da educação. O Presidente Lula tinha uma obsessão, a obsessão de oferecer a cada brasileiro e brasileira a oportunidade de dar um passo a mais na educação, desde a educação infantil que ele promoveu como nenhum outro presidente, a quantidade de creches e pré-escolas que foram abertas no seu período é algo que não tem precedente. A reversão do que acontecia no governo anterior com qualidade caindo no ensino fundamental: Lula reverteu isso. Mas, gente, ninguém pode negar o que este homem fez pro filho do pedreiro virar doutor! A gente sabe que pobre e negro não chegavam na Universidade. E chegaram! E viraram doutores! A verdade verdadeira é que nossos talentos não importa raça, classe, chegaram aos bancos universitários”.

Campanha Nacional de Arrecadação de Fundos
Ao Secretário de Finanças do Partido coube o anúncio da Campanha de Arrecadação de Fundos para manutenção do Acampamento Lula Livre e todos os outros que se formarem pelo Brasil. A campanha é unificada, em comum acordo com os partidos de esquerda apoiadores, mais MST, Frente Brasil Popular e Povo Sem medo. O site vigilialulalivre.pt.org.br é o veiculo para doações.

Por Ana Carolina Caldas
Foto: Joka Madruga/Agência PT
Terra Sem Males


Fonte: http://www.terrasemmales.com.br/ato-nacional-em-curitiba-reafirma-resistencia-com-presenca-de-haddad-e-jacques-wagner/