Ir para o conteúdo

Terra Sem Males

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Haddad: “Nossa proposta é discutir ideias, não pessoas”

18 de Setembro de 2018, 9:27 , por Terra Sem Males - | No one following this article yet.
Visualizado 40 vezes
Candidato a presidente ouviu elogios de Lula sobre a postura da campanha e diz que será bom para o Brasil discutir propostas claras de governo.
Apesar do discurso de ódio e dos ataques sistemáticos propagados pelos adversários, Fernando Haddad sabe que o melhor caminho a seguir durante a campanha é deixar de lado a concorrência e focar apenas em apresentar propostas e ideias para tirar o país da crise e devolver a alegria ao povo brasileiro.
A estratégia adotada pela campanha, aliás, foi elogiada por Lula em encontro nesta segunda-feira (17) em Curitiba, dia em que a Vigília Lula Livre completou 164 dias de resistência. “ Lula elogiou muito a linha da nossa campanha e pediu para reforçar essa ideia de que queremos construir um país de paz e harmonia, voltado para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, com foco em trabalho e educação, que são dois eixos propositivos da nossa campanha”, revelou Haddad.
Incitado a falar sobre seus adversários, que o veem cada vez mais forte na disputa eleitoral, Haddad mais uma vez evitou o confronto pessoal e reiterou que a “linha de campanha é propositiva, é de apresentar um programa para o país. Se tiverem dois projetos claramente apresentados durante a disputa do segundo turno vai ser bom para o Brasil. Nós não temos nenhum problema em apresentar ideias. É isso que vai fortalecer o país”, completou.
No entanto, mesmo diante do crescimento constante nas pesquisas menos de uma semana após ser confirmado como candidato, Haddad segue o conselho de Lula e avisa: a postura até o último dia da campanha não se deixará levar pelo entusiasmo dos números. “É claro que Lula ficou satisfeito com o resultado da nossa campanha. Mas falou para não se deixar levar pelas pesquisas. Elas têm importância, mas não são o que movem a nossa campanha. Somos movidos por propostas, fortalecimento à democracia e instituições e respeito ao nossos adversários”, reiterou.
Quando questionado sobre o papel de Lula no processo eleitoral, mesmo mantido injustamente como preso político desde o dia 7 de abril, Haddad fez questão de defender aquele que é tido como a maior liderança política da história brasileira: “Lula é um interlocutor permanente de todos os dirigentes do partido e nunca deixará de ser. Enquanto outros partidos escondem os seus dirigentes nós temos muito orgulho de contar como o maior estadista que esse pais já teve”.
Educação e emprego
Elaborado com o apoio de centenas de pessoas entre intelectuais de todas as áreas e a partir das necessidades mais urgentes apontadas pela população, o Plano de Governo da coligação “O Povo Feliz de Novo” tem as melhores propostas para recolocar o Brasil nos trilhos.
Durante a coletiva concedida nesta segunda, Haddad falou sobre dois pontos fundamentais do documento: educação e emprego. “Para geração de emprego temos três propostas fundamentais. A primeira é a reforma tributária que visa aumentar a renda disponível das famílias de classe média e baixa, a reforma bancária que visa reduzir drasticamente os juros para o tomador final e a reforma fiscal que abre espaço no orçamento público para a retomada das obras e programas de alto impacto na geração de emprego”, explicou.
Já para a Educação, o candidato petista disse um dos focos será a reformulação do Ensino Médio, hoje sucateado nas mãos dos golpistas. “Proporcionaremos a formação inicial e continuada dos professores e daremos apoio federal ao ensino médio público. Cada escola federal vai ter que adotar uma escola estadual com baixo desempenho para avançar nesta etapa”, concluiu.
Por Henrique Nunes da Agência PT de Notícias
Foto: Joka Madruga

Fonte: http://www.terrasemmales.com.br/haddad-nossa-proposta-e-discutir-ideias-nao-pessoas/