Ir para o conteúdo

Terra Sem Males

Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

PT intensifica redes em busca do ‘vira-virou’

17 de Outubro de 2018, 16:30 , por Terra Sem Males - | No one following this article yet.
Visualizado 16 vezes

A votação expressiva de Jair Bolsonaro (PSL) e a sua recusa em participar dos debates tem sido interpretada a partir da força que ele tem nas redes sociais, principalmente no WhatsApp. Sem controle do TSE, o aplicativo tem sido utilizado como uma “Blitzkrieg de produzir mentiras”. O método é o mesmo da eleição norte americana, quando Steve Bannon, que estaria assessorando o candidato de extrema-direita do Brasil, apoiou Donald Trump.

Agora, a militância e campanha petista buscam a reação. No mesmo aplicativo, grupos têm sido formados para espalhar “memes” que desmistificam a imagem do adversário e rebatem as mentiras de Jair Bolsonaro como o “kit gay” e mais de 100 links falsos retiradosdo ar contra a coligação de Haddad e Manuela D’ávila. É por esse aplicativo que são disseminados os questionamentos para serem usados no Facebook, Twitter e Instagram, fazendo com que a campanha amplie visibilidade.

Outro modelo adotado pela militância virtual é o site Ativistas com Haddad. A plataforma digital convida os militantes a cumprirem tarefas diárias em defesa da campanha de Haddad. Ações conjuntas como chamar amigos para participar da campanha, divulgar que Bolsonaro recebeu apoio da Ku Klux Klan, entre outros engajamentos. De acordo com João Paulo Mehl, coordenador de cultura do Coletivo Soylocoporti, esse é um modelo para enfrentar uma campanha que ocorre no submundo das redes.

“A democracia precisa do debate de projetos, de olho no olho. Bolsonaro criou uma usina de notícias falsas, que além de ser crime, só servem para confundir o cidadão e disseminar ódio entre as pessoas. Lançamos o www.ativistascomhaddad.com para fortalecer a democracia e mobilizar as pessoas em torno de um projeto de país”, motiva.

Já o site oficial “O Brasil feliz de  novo” convida as pessoas a participarem da campanha em grupos por estados e por gênero, como “Mulheres com Haddad”, “DiversiHaddad” e “Povo Negro com Haddad”.

No Instagram, a conta @viravoto foi criada há três dias (14 de outubro) e já conta com 188 mil seguidores. O perfil traz relatos de pessoas que estão aderindo a campanha do petista no segundo sobretudo para evitar que o fascismo seja instalado oficialmente no Brasil. “É possível!! centenas de histórias de votos virando ou sendo virados tão aparecendo!”, incentiva a página.

A estratégia de confrontar diretamente Bolsonaro também é mantida por Fernando Haddad. Ele voltou a comentar postagem de seu adversário no Twitter, chamando-o de mentiroso. “Antes dizia o que pensava, e agora evita pra não perder voto. Por isso não quer debater”, reclamou Haddad.

Por Manoel Ramires

Porém.Net


Fonte: http://www.terrasemmales.com.br/pt-intensifica-redes-em-busca-do-vira-virou/