Ir para o conteúdo
ou

Thin logo

Tela cheia
 Feed RSS

Blog Anima Mundi

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.
Licenciado sob CC (by-nc-sa)
Olá a todos, este blog pessoal é sobre O Mundo Animado - Em Plena Transformação.

O Brasil precisa crescer em quais setores? O que precisa fazer para cumpri-los?

15 de Março de 2015, 22:00, por Thiago

Um dos setores é a Tecnologia da Informação. Primeiramente, vamos esclarecer que software livre é importante porque é um gratuito de qualidade, não é qualquer merdinha freeware não. As pessoas sempre instalam os gratuitos repletos de malwares nos computadores por desatenção e desinformação. Estes programas gratuitos não significam o mesmo que programas livres, porque a liberdade de software representa qualidade e possibilidade de engajamento intelectual na lógica de programação. Tem consigo uma prática de compartilhamento do conhecimento e código-fonte dos programas, mas isto não é necessário que todos os usuários façam, mas apenas os desenvolvedores.

O usuário é o maior beneficiado do software livre, que dispõe de centenas e até milhares de programas livres facilmente instaláveis, pelo Central de programas. Programas de computador instaláveis em poucos cliques, que melhoram a qualidade dos softwares executados, e pudermos gerar emprego e renda, aumentando o nível do Brasil. Para a maioria das pessoas, não existe necessidade de emprego e renda no Brasil com relação ao setor da inovação tecnológica de informática. Eles simplesmente aplicam o Windows pirata, e a Microsoft aceita isso, porque desenvolveu seu sistema operacional também roubando as melhroes ideias para implementar em seu sistema operacional.

Isto é história. E devemos mostrar que as pessoas podem mais com software livre. Podem instalar dezenas de programas de computador na área de ciência & engenharia, multimídia, gráficos e também jogos, mas não jogos de qualidade para computadores. As pessoas podem produzir e fazer mais coisas no computador com um sistema operacional Gnu/Linux. E creio que todos os membros da presidência da República e a Presidenta Dilma Rousseff devem usar software livres brasileiros e mostrar o exemplo de como é que cresceremos economicamente na área.

É claro que este não é um movimento para as pessoas deixarem de usar Windows. Este é um movimento pelo crescimento econômico brasileiro no setor da Tecnologia da Informação com soluções nacionais para as pessoas operarem melhor e com mais facilidade os computadores no Brasil. Quando vi um professor dando aula com vídeo baixado do Youtube sem som, vi que ele deveria conehcer os softwares livres para executar seus vídeos, em sala de aula, sem precisar acessar a internet, o vídeo simplesmente não tinha áudio. Bugou. Não funciona. Que tal usar o que funciona?

Não apenas o que funciona, mas também o que lhe garante maior conhecimento de lógica da programação. Penso que um professor de lógica em um Laboratório de Lógica e Epistemologia de Filosofia deve usar software livre. Não é simplesmente uma questão metodológica, é também uma questão econômica! Quantos empregos seriam gerados para melhorar softwares livres e torná-los de qualidade e gratuitamente disponibilizados? Este é o futuro do Brasil neste setor econômico. Quanto mais tempo tivermos dependência tecnológica do Windows, mais tempo adiaremos para gerar mais emprego e renda no setor de tecnologia da informação.

A Microsoft está no Brasil e isto é inevitável. Mas o que está em jogo é nossa própria capacidade de gerar tecnologias com soberania tecnológica e identidade visual, como as distribuições Ekaaty e Kaiana. O Desenvolvimento do Brasil precisa de mais soberania tecnológica, todos os países precisam. Um pouco que a Microsoft cai, todos ganham. É simples entender isto. E não é dizendo para não usar o Windows, mas é sempre bom frisar que o que é feito no Brasil também está ficando de ótima qualidade. Não deixe estas petecas caírem!!!

 



União Livre e Institutos Federais de Ensino Técnico

8 de Março de 2015, 18:23, por Thiago

De acordo com o descrito no tópico abaixo no Fórum União Livre:

http://uniaolivre.com/forum/viewtopic.php?f=27&t=986

Então,

Temos hoje no Brasil vários Institutos Federais de Ensino Técnico que poderia ganhar muito se pudesse colocar a mão na massa no Kaiana e nos próximos projetos da União Livre. As pessoas podem encontrar nisto uma fonte de construção aberta de várias tecnologias abertas aqui no Brasil, e participar do desenvolvimento de Kaiana seria ótimo para todos, os desenvolvedores, os estudantes e o Brasil.

Encontrar apoio nesses Institutos Federais de Ensino Técnico seria bom para ambos. Mesmo que uma pequena parte dos estudantes se interesse, seria bom para todos os envolvidos. É claro que falta articulações para isto acontecer, e os estudantes podem optar por ajudar outros projetos posteriormente, mas gostaria de saber da União Livre quais são as condições para que interessados possam contribuir.

É claro que muita gente pode entrar tendo que aprender a lidar com as ferramentas de desenvolvimento, então poderia ser uma oportunidade de aprendizado para muitos. Para quem está fazendo os cursos de Técnico em Informática dos IFETs ou fazendo algum PRONATEC, em que tem um foco voltado também para o desenvolvimento chegando a ser um curso que forma tecnólogos da informática, não apenas para a manutenção de computadores, seria excelente participar desse processo aberto de aprendizagem. Além de promover o União Livre e, por conseguinte, o Kaiana.

Tem processos em andamento, para empoderar o cidadão, combater corrupção e promover a indústria nacional. A democratização dos meios de comunicação seria uma ótima forma de garantir a promoção do Kaiana e também de outras consideráveis iniciativas de sistemas operacionais no Brasil. Tudo depende de nossa própria interferência e participação, processos que democratizam o país e melhoram as condições de nossos projetos darem certo, e este país encontrar o caminho do crescimento econômico com soberania tecnológica.

Att.

 



Tags deste artigo: natureza sociedade realidade economia política conhecimento livre