Ir para o conteúdo
ou

Thin logo

Tela cheia
 Feed RSS

Blog Anima Mundi

3 de Abril de 2011, 21:00 , por Desconhecido - | No one following this article yet.
Licenciado sob CC (by-nc-sa)
Olá a todos, este blog pessoal é sobre O Mundo Animado - Em Plena Transformação.

Experiências com Sistemas Operacionais Livres

27 de Abril de 2014, 21:28, por Thiago - 1Um comentário

Esta publicação é sobre divulgar formas e modelos de desktops em sistermas operacionais GNU/Linux a fim de fornecer às pessoas participantes da rede Participa.br, principalmente as pessoas que menos conhecem, quais opções de interface gráfica existem como opções de montagem para sistemas operacionais no Brasil.

As opiniões e recomendações são por mim mesmo. Comentários e outras opiniões são bem-vindas.

1 + Canaima:

Canaima é o sistema operacional venezuelano, que nesta versão aqui está com o gnome2.30 ou aquele que tornou o Ubuntu tão famoso quando o utilizava até a versão estável de 2010. Esta interface gráfica é conhecida como "a mais tradicional do sistema operativo GNU/Linux", e considero ter mais relevância que KDE e Gnome3, que são tão importantes quanto e que são mais difundidas pelas comunidades de software livre no Brasil como "ambiente gráfico padrão para GNU/Linux".

 

O Brasil chegou a ter um agradábilíssimo sistema operacional chamado BrDesktop:

BrDesktop Debian-based

 

2 + Existe sistemas operacionais de diversos modelos em software livre! Por isso, se você não curtir um modelo do ambiente gráfico, gostaríamos que você tome consciência de que existe uma imensa diversidade de sistemas operacionais e variedades de ambientes gráficos disponíveis.

Este é o Distro Astro 2.0, com Mate:

 

Veja a tela de login do sistema operacional:

Login Distro Astro

 

Que tem o Menu Iniciar idêntico a este:

Menu Iniciar Linux Mint Mate

 

3 + A versatilidade dos sistemas operacionais demonstra que nosso público, qualquer que seja, pode encontrar aquilo que mais lhe agrada e adeque às suas necessidades. Atualmente, o Brasil dispõe de alguns sistemas operacionais brasileiros, uns que estão demonstrando a capacidade deles de superar o Windows, como o Metamorpphose Linux:

Metamorphose Linux

 

E em breve teremos o Kaiana oficialmente lançado:

Kaiana

 

Os dois usam KDE e são iniciativas feitas para usuários domésticos. Dos softwares públicos brasileiros, Linux Educacional também está em KDE:

LE4

 

Linux Educacional 5 está com o ambiente gráfico Gnome3:

LE5

 

Atualmente o Brasil conta com o agradabilíssimo EducatuX:

EducatuX

 

4 + A superação dos sistemas operacionais proprietários pelos de software livre & aberto através das inovações em efeitos gráficos, porque afinal, não é só porque o software proprietário esteja em todas as mídias e disseminado feito avalanches e tsunamis pelos meios de comunicação não quer dizer que ele seja o melhor e mais fácil.

Este é um efeito de cubo com quatro áreas de trabalho paralelas:

Compiz

 

E quando você remexe na aba da janela também tem efeitos surpreendentes e interessantes:

Janela1

Janela2

 

5 + Facilidade imbatível para instalar programas no computador. Com o Central de Aplicativos, também conhecido por Central de Programas mas que executa a função de Adicionar/Remover Programas, é a inovação que, com certeza, mais facilita a vida dos usuários:

Trisquel

CentraldeAplicativos

 

Este chamado Central de Aplicativos facilita a vida dos usuários para poderem instalarem o que quiserem sem grandes empecilhos. Normalmente, o usuário do computador precisa instalar programas para complementar suas necessidades na utilização do Sistema Operacional, e por muitas eles baixam Freewares que, ao instalar, coloca também malwares e outras aplicações não permitidas pelo usuário desavisado. É preciso frisar que Free Software não é Freeware, uma vez que aquele não significa de graça mas liberdade de software, enquanto o outro trata-se de programas gratuitos que nem há liberdade de software.

Além disso, a não-necessidade de instalar programas piratas torna o usuário em condições de instalar o que quiser sem empecilhos e limitações, além de colocarem o usuário na legalidade. Enquanto cada vez mais o Windows parece abrir mão do preço abusivo por sua licença, sua gratuidade não significaria, também, a liberdade de software necessária para despertar nosso povo brasileiro das possibilidades de crescimento econômico com software livre.

 

Conclusão:

Com esta mostra de exemplos práticos com sistemas operacionais livres, gostaria de concluir então algumas coisas:

+ Liberdade de Software não é gratuidade, é investimento;

+ As maiores inovações tecnológicas são em software livre;

+ A implementação que mais facilita a vida do usuário é em software livre no sistema operacional GNU/Linux.

 

Leituras Recomendadas:

 

  • BRANCO. Marcelo D'Elia. Software Livre e o Desenvolvimento Econômico Social: Os desafios do Brasil e dos países em desenvolvimento na Sociedade da Informação. Acessado em 28 de Abril de 2014: http://cies.iscte.pt/linhas/linha2/sociedade_rede/pr_htdocs_network/apps/marcelobranco.pdf
  • MENDES, C.I.C. BUAINAIN, Antonio Márcio. Software Livre na Economia do Conhecimento: Instrumento de Fomento à Inovação Tecnológica. Acessado em 28 de Abril de 2014: http://www.aed.aedb.br/seget/artigos06/883_Artigo-AEDB-Mendes-Buainain.pdf
  •  KUHN, Deivi Lopes. Software livre e as alterações no mercado de software no Brasil e no mundo - elementos para uma política governamental de software. Acessado em 28 de Abril de 2014: http://wiki.softwarelivre.org/pub/Economia/MonografiaEconomiaeSoftwareLivre/monografia-deivi-completo.pdf
  • Economia e Desenvolvimento com Software Livre: http://www4.serpro.gov.br/imprensa/publicacoes/tema-1/antigas%20temas/tema-198/materias/software-livre

 

Vídeos Recomendados:

 

  • Rafael Correa promueve Software Libre: http://www.youtube.com/watch?v=jRG0evU5Bys
  • Nicolás Maduro llama a apoyar el Software Libre: http://www.youtube.com/watch?v=fFhQLZqGp1I
  • Governo Boliviano promove o uso de Software Livre: http://www.youtube.com/watch?v=LXOK4ldmDGI


Tags deste artigo: natureza sociedade realidade economia política conhecimento livre