Ir para o conteúdo
ou

Blogoosfero
beta

Verdade ou Mentira?

Seja curioso, não entre...

 Voltar a Verdade ou mentira
Tela cheia

O demônio de Hittler?

21 de Maio de 2015, 17:47 , por Rafael Pisani Ribeiro - 0sem comentários ainda | No one following this article yet.
Visualizado 368 vezes
Licenciado sob CC (by-nc-sa)

Em certos momentos penso em verdades do cotidiano com curiosidade. Não são verdades absolutas em si, mas um conhecimento que de tão “comum”, óbvio e repetido se torna verdade absoluta. Dentre eles está aquela verdade de dever tomar 2 litros de água por dia. Todos sabemos disso, mas poucos sabem o porquê. A resposta em geral é: “faz bem ao corpo”. Isso é tudo e nada ao mesmo tempo, mas principalmente, porque exatamente 2 litros? Quero me ater aqui a outra verdade: a demonização de Hittler.

A escola nos mostra ele como o maior vilão da segunda Guerra Mundial, isso deve ser questionado. Primeiro é preciso lembrar dos fatos históricos. Na primeira Guerra Mundial o [1]tratado de Versalhes atingiu fortemente a Alemanha. O preço a ser pago por ela para a [2]tríplice Entente, isto é, Império Britânico, Rússia e França foi altíssimo. Estava incluso: doação de territórios, perda de colônias, diminuição do exército, parada de exploração dos recursos em regiões estratégicas do país e uma soma absurda de indenizações a serem pagas. Como consequência o país ficou internamente preparado para a entrada de doutrinas heterodoxas, autoritárias e delirantes como o nazi facismo. Disso parte a segunda razão do feito de Hittler.

Ele fez algo genial. Mesmo com todas as dificuldades conseguiu levantar o país política e economicamente. O problema foi à forma como fez: Guerra. Ainda assim isso não é muito diferente da forma Norte Americana de resolver “os problemas”. É possível dizer: “Sim, mas ele matou muita gente, nem podia nascer.” Concordo em partes. Sim, matou muita gente, mas era uma guerra.

Mesmo upostamente ele iníciando, uma guerra gera mortes. Outra questão aparece: “Mas ele matou judeus, negros e homosexuais de formas horríveis.” De novo, era uma guerra. Não concordo com as mortes, e nem como ocorreram. Mas considerando todas as vidas com o mesmo valor, todos mataram igualmente. Vamos ver [3]números.

A URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) perdeu 16.5 milhões de pessoas, a Alemanha 4 milhões e 200 mil pessoas e a partir daí temos mortes em menos de 1 milhão. De forma geral quem mais teve mortes entre soldados e civis foi a Alemanha. Sim, muitos morreram por causa da guerra em vários países, mas a Alemanha ainda perdeu mais. Se formos ver a forma da morte e seus efeitos, quem fez pior foram os Estados Unidos.

É preciso comparar a perseguição judaica a [4]bomba atômica . A primeira gerou efeitos colaterais culturais. A segunda gerou efeitos colaterais após décadas em termos biológicos e consequentemente em menor grau culturais . A questão cultural contra os negros, judeus e homosexuais não mudou imediatamente, assim como uma bomba atômica. Para finalizar, parece que o problema não é a guerra nem as mortes em si, é a interpretação delas.

A bomba atômica supera qualquer tipo de morte, em termos de seus efeitos biológicos imediatos e futuros. Ainda assim no estudo da história Hittler foi o demônio e os Estados Unidos os Anjos. Isso porque Hittler iniciou a guerra, e os Estados Unidos além de “se defenderem” dos Japoneses deram fim a guerra. A mesma ideia se aplica a guerra do golfo, Irã, Iraque, o suposto ataque terrorista de 11 de setembro e a guerra antiterror dos Estados Unidos. O problema parece ser a ideologia dos vencedores, pois eles quem contam a história. É algo que pode transformar heróis em vilões e demônios em anjos, mesmo que não haja nenhum deles.

 Lembrem- se de referenciar a fonte caso utilizem algo deste blog. Dúvidas, comentários, complementações? Deixe nos comentários.

 Escrito por: Rafael Pisani

Referências:

Disponível em: http://educaterra.terra.com.br/voltaire/mundo/segunda-guerra-mortos.htm terra/ http://educaterra.terra.com.br . Data de acesso: 15 de agosto de 2014

Disponível em: http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=193 historia net/ http://www.historianet.com.br . Data de acesso: 15 de agosto de 2014

Disponível em: http://www.infoescola.com/historia/tratado-de-versalhes/ Emerson Santiago/ http://www.infoescola.com . Data de acesso: 15 de agosto de 2014

Disponível em: http://www.infoescola.com/historia/triplice-entente/ Emerson Santiago/ http://www.infoescola.com . Data de acesso: 15 de agosto de 2014

______________________________________________________

[1] Fonte de todo esse parágrafo: http://www.infoescola.com/historia/tratado-de-versalhes/

[2] Fonte: http://www.infoescola.com/historia/triplice-entente/

[3] Fonte dos números: http://educaterra.terra.com.br/voltaire/mundo/segunda-guerra-mortos.htm

[4] Fonte sobre os efeitos da bomba atômica: http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=193

 


Tags deste artigo: paradoxo dos valores

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos realçados são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.